7 sintomas do câncer de boca que você não pode ignorar

Eles são discretos e, por isso, podem atrasar a procura por um especialista; saiba quais são os sinais da doença e como proceder caso perceba algum sintoma de câncer de boca

Toda doença que tem como característica o crescimento celular descontrolado, gerando células anormais neoplásicas e com a capacidade de invadir outros órgãos, é chamada de câncer. Quando acomete a cavidade bucal e os lábios, recebe o nome específico de câncer de boca.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), 15.490 novos casos de câncer de boca são diagnosticados por ano no Brasil, o que torna a doença um problema de saúde pública.

"As regiões mais afetadas são a parte posterior da língua, o assoalho bucal, as bochechas, as gengivas, o céu da boca e a região de trígono retromolar, aquela que fica atrás dos dentes molares", lista Carina Esteves Duarte (CRO-SP 95983), cirurgiã-dentista de paciente oncológico no Hospital do Coração de São Paulo (HCorOnco) e doutora em patologia e estomatologia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Doença silenciosa

Os sintomas do câncer de boca, como será visto a seguir, são sutis. Por isso, é comum que a doença seja detectada em um estágio avançado, segundo Carina. "Provavelmente por ser indolor e pela falta de informação, as pessoas demoram mais para procurar um profissional", conta.

O oncologista Artur Malzyner (CRM-SP 20456), consultor científico da Clinonco (Clínica de Oncologia Médica) e médico do Hospital Israelita Albert Einstein, lembra que, quanto mais inicial o estágio em que o câncer seja diagnosticado, maiores as chances de cura.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Ao notar qualquer um dos sintomas, deve-se consultar um cirurgião-dentista especializado em estomatologia, um otorrino ou um clínico geral. Não é preciso esperar um conjunto de sintomas. Apenas um, isoladamente, já é motivo suficiente", afirma o oncologista.

Atenção aos sintomas!

A cirurgiã-dentista Carina Esteves Duarte e o oncologista Malzyner indicam sete sintomas do câncer de boca que não podem ser ignorados de forma alguma:

Ferida que não cicatriza em duas semanas

É comum não dar atenção, achando que é apenas uma afta insistente, mas qualquer lesão desse tipo que não se cure em 14 dias é um sintoma de câncer de boca.

Aumento do volume da gengiva ou da língua

Não é da natureza da gengiva ou da língua ter o volume aumentado sem motivo. Se isso ocorrer, um especialista deve ser procurado.

Sangramento repentino em qualquer lugar dos lábios ou da boca

A não ser que tenha acabado de haver um acidente na região - uma batida em alguma superfície, por exemplo -, não é normal a boca sangrar, mesmo durante uma escovação mais forte. Todo sangramento deve ser investigado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Muitos estão relacionados a lesões benignas, por isso a avaliação clínica é necessária para um melhor diagnóstico", pontua Carina. Artur concorda: "A maioria dos sangramentos de gengiva é relacionada a gengivites e periodontites, mas isso tem que ser confirmado por um médico".

Carina destaca as placas esbranquiçadas ou avermelhadas, assim como as manchas enegrecidas, como sinais de alerta para o câncer de boca. São lesões pequenas, explica Artur: elas normalmente têm entre 0,5 cm e 1,5 cm de extensão.

Mancha branca e/ou úlcera no lábio

São sintomas de câncer específico nos lábios manchas brancas e úlceras. É importante verificar rapidamente se é uma lesão cancerígena, para iniciar o tratamento e evitar a metástase (a migração) para outras partes da boca.

Nódulos na boca e/ou no pescoço

Caroços são sintomáticos para o câncer como um todo. Quando localizados em algum lugar da boca ou do pescoço, como apontado por Carina, são sintomáticos para o câncer de boca.

Desconforto no uso de próteses que já eram usadas

A prótese dentária - uma jaqueta, ponte ou dentadura - é feita sob medida, para ser confortável. O normal é que ela seja usada sem dores por muito tempo e só seja trocada caso quebre ou sofra um desgaste grande com o passar dos anos. Se algo começar a incomodar, é preciso checar o que está acontecendo.

"Em geral, há um pequeno tumor que torna desconfortável a colocação dessa prótese", analisa Artur.

Fatores de risco e como preveni-los

Os fatores de risco clássicos do câncer de boca são o fumo e o consumo de bebidas alcoólicas. Além deles, nos últimos anos tem havido um aumento na incidência da doença associado ao vírus sexualmente transmissível HPV. Nos lábios, a exposição aos raios UVA e UVB sem o uso de um protetor solar adequado é um fator de risco extra.

"Por ser uma doença bastante ligada ao estilo de vida, a melhor prevenção ao câncer de boca é evitar os fatores de risco", diz Artur. De acordo com o oncologista, a higiene bucal também pode ser uma forte aliada no combate à doença. "A ação negativa das substâncias do organismo que agem no câncer de boca costuma ser mais intensa em ambientes de higiene precária", justifica.

Carina recomenda, portanto, que os dentes sejam escovados quatro vezes ao dia, com escova macia, creme dental recomendado pelo dentista e uso do fio dental. Manter uma dieta rica em proteínas, vitaminas e minerais completa os cuidados adequados com a região.