PUBLICIDADE

7 passos (incrivelmente simples) para cuidar bem do seu corpo e da sua mente

Fazer atividades físicas, cuidar bem da alimentação e usar medicamentos de forma responsável são alguns dos pilares do autocuidado; conheça todos e os inclua na sua rotina

Dar atenção à própria saúde é algo que todos fazem em alguma medida no dia a dia, independentemente do estilo de vida. O autocuidado nada mais é do que cuidar da saúde 24 horas por dia, sete dias por semana, por meio de tomadas de decisões que dizem respeito a questões de rotina, como higiene pessoal, nutrição, prática de atividades físicas e uso consciente de medicamentos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O autocuidado assegurado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um direito do cidadão e apoiado ao redor do planeta por diversas associações, como a ABIMIP (Associação Brasileira da Indústria de Medicamentos Isentos de Prescrição) no Brasil, está diretamente ligado a um tratamento multidisciplinar adotado para manter a saúde e prevenir doenças. Ele envolve o uso consciente de medicamentos isentos de prescrição, os MIPs, aqueles que não precisam de receita para serem comprados, e é baseado em sete pilares extremamente simples.

Conheça os sete pilares do autocuidado a seguir e certifique-se de que todos façam parte de sua rotina. É simples, poderoso e pode ajudar a prevenir doenças não transmissíveis, como diabetes e colesterol. Confira:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1. Ser bem informado sobre saúde

Vale para qualquer assunto: para tomar boas decisões, é preciso estar bem informado. No caso da saúde, ler e pesquisar em fontes confiáveis, conversar com médicos especializados e trocar ideias responsáveis é o primeiro passo para desenvolver e fortalecer as noções de cuidados com a saúde física e mental. E, claro, nunca ajude a disseminar informações falsas dentro do seu círculo de amizade. Informação de saúde é coisa séria e mitos podem prejudicar a vida das pessoas.

2. Ter consciência das próprias condições físicas e mentais

Conhecer seu próprio corpo é fundamental quando o assunto é cuidar da própria saúde. Fazer autoexames simples com frequência e dar atenção aos sinais do organismo são atitudes indispensáveis para estar plenamente consciente de como andam suas condições e poder agir para mantê-las ou melhorá-las. No caso de qualquer alteração, converse com seu médico para que ele possa fazer uma avaliação mais completa do que está acontecendo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

3. Fazer atividades físicas

Deixar o sedentarismo de lado e adotar atividades físicas moderadas é importante para cuidar bem do corpo e da mente, melhorar o funcionamento do organismo e prevenir doenças.

Não precisa virar triatleta da noite para o dia: pode ser uma caminhada diária ou substituir o elevador pela escada. O importante é colocar o corpo em movimento.

4. Ter uma alimentação saudável

Já diz o ditado: você é o que você come. Ao escolher alimentos saudáveis, naturais e ricos em nutrientes para suas refeições, o corpo fica munido das vitaminas e dos elementos necessários para a manutenção da saúde.

Além de prevenir doenças, a alimentação saudável proporciona bem-estar. Por isso, vale a pena dar uma atenção extra ao que vai ao prato.

5. Evitar riscos para a saúde

Cigarros, bebidas alcoólicas em excesso e alimentos artificiais e ultraprocessados só fazem mal e colocam a saúde em risco. Por isso, devem ser evitados ou, de preferência, eliminados da rotina de quem queira ter plenas condições físicas e mentais para viver melhor.

Sempre que você detectar um risco para sua saúde, evite. A consciência do que faz bem e do que faz mal deve ser uma companheira constante em todas as atividades do seu dia.

6. Ter bons hábitos de higiene

As atitudes higiênicas muitas vezes são automáticas em nossas vidas, mas não custa lembrar que elas são essenciais para proteger o organismo e evitar a disseminação de doenças.

Lavar as mãos depois de usar o banheiro e de dirigir ou usar o transporte público, escovar os dentes após as refeições e trocar as escovas de dentes a cada dois meses são alguns dos bons hábitos que devem ser parte da rotina.

7. Usar medicamentos de forma responsável

O uso consciente de medicamentos é fundamental em uma rotina de autocuidado com a saúde e bem-estar. Estar corretamente informado e conhecer bem seu organismo são itens importantes para fazer escolhas seguras e eficazes. Isso engloba entender também as diferenças entre os medicamentos disponíveis na farmácia.

Os medicamentos com tarja preta e vermelha, assim como seus genéricos e similares, precisam de receita médica para serem comprados e ingeridos. Quando o paciente usa essa medicação sem a orientação médica sobre aplicação e dosagem correta pode se expor a diversos efeitos adversos. A automedicação dos medicamentos que exigem prescrição é bastante perigosa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os medicamentos isentos de prescrição, os chamados MIPs, podem ser comprados e consumidos mesmo sem a apresentação de receituário médico. Esse acesso consciente aos remédios sem prescrição faz parte da rotina de autocuidado. Eles permitem que todos façam uso de tratamentos com segurança, qualidade e eficácia comprovada para tratar sintomas e males menores já diagnosticados e conhecidos, como dores de cabeça, gripe e má digestão.

Mas é importante entender que mesmo assim é preciso ter responsabilidade no uso dos medicamentos isentos de prescrição médica. Eles devem ser escolhidos com o auxílio de um farmacêutico e suas aplicações e posologias precisam ter sido explicadas anteriormente por um médico especializado.

Também é indispensável ler as informações do produto na embalagem e só adotá-lo se ele for registrado na ANVISA. Por fim, o médico deve ser consultado caso os sintomas persistam.

>> Acesse o site da ABIMIP: www.abimip.org.br.