PUBLICIDADE

Doença faz Alexandre Frota recorrer à prótese peniana

Conhecida como peyronie, condição causa curvatura acentuada do órgão e impotência sexual

De acordo com especialistas, pequenos desvios na curvatura do pênis são normais. No entanto, quando essa condição é acentuada, pode ser um indício de doença de peyronie. Essa condição faz com que o pênis se posicione para cima, para o lado ou para baixo e pode causar complicações de saúde.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Recentemente tornou-se pública a informação de que o ator Alexandre Frota foi diagnosticado com a doença de peyronie. De acordo com informação publicada na Revista Fórum, Frota foi ao médico em 2014 com fortes dores na região peniana e próxima à bolsa escrotal. Além disso, afirmou sentir dificuldades para ter uma ereção.

Pequenos desvios do pênis são avaliados como naturais e fazem parte das características pessoais de cada indivíduo. No entanto, algumas doenças podem deixar o órgão sexual com uma curvatura acentuada, como é o caso da peyronie.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A doença de peyronie tem basicamente duas fases denominadas aguda e crônica. Na fase aguda ocorre dor na ereção, a curvatura se modifica e dura em média seis meses.

Na fase crônica o característico é a curvatura durante a ereção e alguns casos evoluem com placas calcificadas que deformam bastante a anatomizando órgão. Alguns pacientes reclamam de dificuldade de ereção que pode ser consequente à fibrose e deformação dos corpos cavernosos, mas também devido ao impacto psicológico provocado pela curvatura que abala a autoconfiança dos pacientes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No caso de Frota, segundo a publicação, o tratamento indicado foi o uso de medicamentos e o uso de uma prótese peniana. Segundo a publicação, o plano de saúde do ator propôs pagar por um modelo maleável.

A cirurgia para esse tipo de prótese dura cerca de uma hora e permite que o paciente receba alta do hospital 24 horas após a intervenção com um curativo compressor para evitar hematomas e para conter o pênis para baixo, facilitando a ida ao banheiro, por exemplo. Nos dias que se seguem, há um incômodo natural da cirurgia, mas nenhuma dor aguda. O valor dessa prótese é, em média, R$3 mil.

No entanto, com esse tipo de procedimento o pênis permanece ereto o tempo inteiro, fazendo com que o paciente, muitas vezes, necessite usar cuecas especiais para disfarçar o volume.

O ator, então, entrou na Justiça para obter junto ao plano de saúde a autorização para colocar uma prótese peniana inflável, que, diferente da maleável, permite que o pênis volte ao estado de flacidez após o ato sexual.

Esse método inclui a introdução de cilindros infláveis no pênis conectados a uma bombinha com líquido, que simularia o sangue, implantada na região escrotal. como se fosse um terceiro testículo. Nesse caso, para promover a ereção, é necessário acionar a bombinha que irá drenar esse líquido para o cilindro. Após a relação, o pênis deve ser levemente pressionado para baixo para que o líquido volte para a bombinha e ele fique novamente flácido. Devido às vantagens, esse tipo de prótese custa em torno de R$40 mil.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Antes de ir a julgamento, Frota e a companhia de plano de saúde fizeram um acordo. De forma que a empresa assumiu as despesas cirúrgicas e os honorários dos advogados.