PUBLICIDADE

Prisão de ventre

O incômodo ocasionado pela prisão de ventre é conhecido por muitos brasileiros. De acordo com a Associação Americana de Gastroenterologia, cerca de 20% da população brasileira sofre com a constipação intestinal, ou seja, têm dificuldade para evacuar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outro dado curioso é que os sintomas são três vezes mais freqüentes em mulheres e as causas são as mais diversas, indo desde timidez em usar outro banheiro que não seja o habitual, até influências de algum medicamento, como por exemplo, analgésicos e antidepressivos.Além destes fatores, uma dieta pobre em fibras, pouca ingestão de líquidos e o não-atendimento, repetidamente, à "chamada" da evacuação também podem causar a prisão de ventre.

Pelo fato de serem as mais atingidas, as mulheres também são as que mais se automedicam com diferentes tipos de laxantes.

No entanto, o médico e professor de Gastroenterologia da Faculdade de Medicina da PUC Campinas, Flávio Quilici, diz que este tipo de medicamento pode ser prejudicial à saúde, se usado de forma abusiva. " O uso prolongado de laxativos sem orientação (em especial os que irritam as terminações nervosas do intestino, como sene, cáscara sagrada, ruibarbo e fenolftalerina) podem provocar uma piora acentuada da própria constipação, pois eles acabam por inibir os movimentos intestinais", explica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Um estudo feito pelo Departamento de Cirurgia Colorretal da Cleveland Clinic Florida, nos Estados Unidos, em 1998, mostrou que 40% dos pacientes que usaram laxantes três ou mais vezes por semana, durante mais de um ano, apresentaram lesões na anatomia intestinal.

O especialista afirma também que o uso recomendado para que não haja futuros danos à saúde é o menos possível. " A freqüência ideal é o mínimo tempo necessário para regularizar o funcionamento intestinal", diz.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com Flávio, o tratamento ideal para o bom desempenho do intestino é uma dieta rica em fibras e com muita ingestão de líquidos. Além disso, é importante atender ao reflexo evacuatório, sempre que possível. Frutas como mamão, laranja, ameixa e melão, verduras e cereais também facilitam a eliminação das fezes.

Ele ressalta ainda que praticar algum tipo de atividade física bastante, não só na resolução do problema, como também na prevenção. Caso nenhuma das alternativas melhore a constipação intestinal, o melhor remédio é procurar um especialista.