Dores de cabeça constantes? Pode ser DTM

"Roer unhas e mascar chicletes causam desvios nos músculos faciais

POR MINHA VIDA PUBLICADO EM 06/03/2009

Dor de cabeça constante, grande incômodo ao mastigar, zumbido no ouvido e irritabilidade fácil são sintomas de um problema pouco conhecido, mas que apresenta, só no Brasil, sete milhões de novos casos por ano. A disfunção, conhecida como DTM, está entre as que mais colaboram com a queda na qualidade de vida e se torna um tormento, principalmente para as mulheres.

O prato preferido perde o sabor, comer vira quase um sacrifício e o forte incômodo movido pelas dores de cabeça parece não ter fim. Mas esses sintomas têm nome e apesar de apresentar um diagnóstico, quase sempre tardio, pode ser facilmente descoberto por um especialista. "DTM é a abreviatura de Disfunção Temporomandibular. O problema atinge os músculos que realizam os movimentos da boca e as articulações envolvidas em tais movimentos, elas são conhecidas como articulação Temporomandibular (ATM)", diz o cirurgião-dentista Antônio Sérgio Guimarães, coordenador do Ambulatório de Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial do Instituto da Cabeça, órgão ligado ao Hospital São Paulo/UNIFESP/EPM

O desvio pode ser causado por diversos fatores, entre eles estão mascar chicletes e roer unhas. Além disso, o bruxismo - ranger dos dentes à noite e a pressão (apertá-los) durante o dia- também é considerado um dos principais fatores que podem causar DTM.

"Quanto mais a pessoa demora para ter o diagnóstico correto sobre a doença, mais ela sofre, sem nem mesmo saber o motivo disso. O pior é que a situação só se agrava, visto que muitos problemas surgem e aumentam com movimentos errados diários que as pessoas continuam repetindo sem saber dos perigos que esses maus hábitos acarretam", explica o cirurgião-dentista.

Entre os principais males que a disfunção apresenta estão as fortes e constantes dores de cabeça, que vêm acompanhadas de dificuldade para movimentar a boca e cansaço ao mastigar, além de pequenos estalos próximo as orelhas no momentos de abrir e fechar a boca.

"Assim que uma pessoa reconhecer um desses sintomas é importante procurar um especialista da área, neste caso o dentista especializado em disfunção Temporomandibular e dor Orofacial. É importante frisar que é essencial a procura por ajuda, já que o uso excessivo de remédios pode controlar a dor de cabeças por alguns instantes, mas não faz nenhum sucesso com a disfunção.

Mesmo com poucos estudos que envolvam a DTM, é comprovado que as mulheres são as mais afetadas pelo problema. Mundialmente, as mulheres entre 18 e 45 anos são o grupo mais comum entre estes pacientes: há nove mulheres para cada homem com o problema. Os especialistas ainda investigam uma explicação para isso. Vale lembrar que não existe uma relação direta entre as DTM e variações de posição ou mesmo falta de dentes.

O tratamento para acabar com a Disfunção Temporomandibular varia dependendo do grau de problema que a pessoa apresenta, mas exercícios estão entre os mais usados. "Entre as formas de tratamento estão os exercícios que colaboram com os erros cometidos pelas pessoas, o relaxamento muscular e compressas. Outra parte importante do tratamento é o controle da ansiedade e da depressão, já que esses problemas colaboram em muito para o desenvolvimento da DTM.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não