publicidade

Cuidados antes da cirurgia ajudam na cicatrização

Por Minha Vida - publicado em 11/01/2006


O número de cirurgias plásticas com fins estéticos tem aumentado intensamente nos últimos anos. E a preocupação em escolher um bom médico, um hospital ou clínica confiável, e um procedimento adequado para resolver o "defeitinho" do corpo já faz parte do pré-operatório da maioria das pessoas que optam pela mudança.

Mas uma questão tão importante quanto estas já rotineiras acaba sendo deixada de lado na empolgação dos preparativos: os cuidados com a cicatriz. Parece um pouco estranho se preocupar com a cicatriz antes mesmo da cirurgia, mas algumas pessoas que têm dificuldades de cicatrização necessitam de uma preparação mais detalhada.Segundo o cirurgião plástico Raul Gonzalez, " durante a consulta, o médico deve examinar todas as cicatrizes que tem no corpo da paciente (cirúrgicas ou  traumáticas) para poder avaliar uma eventual predisposição de má cicatrização".

Se houver essa tendência, cabe ao paciente decidir se quer ou não realizar a cirurgia, já que estará ciente das probabilidades de desenvolver uma cicatriz não tão discreta.

O cirurgião ainda ressalta que o exame clínico é a única maneira de assegurar se a paciente terá uma boa cicatrização, porque não existem exames laboratoriais que comprovem alguma suspeita do médico.

E não é a rapidez do processo de cicatrização que irá determinar se o resultado será satisfatório ou não. "Muitas vezes uma cicatriz pode evoluir lentamente e, só após um ano e meio ou dois, aparentar uma boa qualidade, podendo até ficar quase inexistente", afirma o médico.

A melhor alternativa para garantir uma boa cicatrização - nos casos em que não forem comprovadas deficiências neste processo - é o repouso. Geralmente, quando o paciente segue as determinações do médico, o resultado é positivo. As fitas adesivas dos curativos também são indispensáveis, já que elas mantêm as bordas das cicatrizes unidas, evitando o afastamento e, conseqüentemente, seu alargamento.

"Fitas de silicone, adesivos de corticoide, pomadas e medicamentos também são usados. Mas cada um deles tem uma indicação específica e só devem ser aplicados com orientação médica", ressalta Gonzalez.











Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X