publicidade

Endireite sua coluna

Por Minha Vida - publicado em 24/08/2006


Entre as dores que mais levam pacientes aos consultórios, os problemas na coluna se destacam. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 80% da população sofrerá com algum tipo de incômodo na região das costas. A boa notícia é que "na imensa maioria dos casos, o problema é facilmente solucionado", tranqüiliza o ortopedista da Unifesp, Sérgio Nicoletti. As dores nas costas podem ser provenientes de uma série de fatores, divididos em físicos e emocionais. Um jovem que fez um esforço físico exagerado, por exemplo, acaba sofrendo as dores causadas pelo estiramento muscular, enquanto um empresário estressado enfrenta dores ligadas à tensão do dia-a-dia. Além das causas, alguns sintomas diferenciam o problema e indicam o tipo de tratamento.O especialista da Unifesp explica, a seguir, quais são as características dos principais desvios da coluna e como o paciente deve proceder em cada um dos casos.

Estiramento muscular
O sintoma é facilmente notado por quem abusou da carga nos exercícios físicos ou carregou peso demais, eventualmente. A dor na região lombar é característica marcante nestes casos. "Se ela aparecer depois de um esforço exagerado, dura, no máximo, cinco dias", alerta Sérgio. Nestes casos, a solução se resume a repouso e analgésico. Fazer uma compressa local, com uma toalha quente ou um travesseveiro elétrico, também pode ajudar. Hérnia de disco
Também caracterizado pelo incômodo ou fraqueza na região lombar, o problema chega a causar dores nos músculos das pernas, independentemente dos esforços físicos. "A hérnia também não responde tão rápido aos analgésicos. Se a dor persistir por mais de cinco dias, é um indício da doença e o paciente deve procurar um especialista", diz o ortopedista. A pressão que um dos discos intervertebrais, mal posicionado, faz sobre o nervo provoca a sensação de pinçada. Diversos motivos explicam a origem do mal, entre eles permanecer sentado por muito tempo ou receber pancadas nessa região do corpo. Quanto aos tratamentos, Sérgio explica que existem basicamente dois tipos: os conservadores, em que técnicas como fisioterapia, acupuntura, quiropraxia, rolfing são aliadas a repouso e analgésicos. Nas situações mais urgentes, a cirurgia é a saída, retirando a hérnia através de um pequeno corte nas costas. Tensão
Causada por situações estressantes, este tipo de dor pode aparecer em qualquer região das costas e está frequentemente ligada à má postura ou distúrbios emocionais. Por não apresentarem sinais tão nítidos, o diagnóstico deve ser feito a partir da análise das causas. Sérgio ressalta que "é preciso verificar os aspectos ergonômicos do local de trabalho da pessoa e seus hábitos, não só levando em consideração como ela se movimenta, mas também como reage aos problemas e se anda estressada". Dependendo do caso, vale lançar mão de analgésicos, fazer repouso ou procurar uma técnica de reposição postural. Escoliose
A mais comum das três "oses" (as outras duas você confere logo a seguir) é caracterizada por uma curvatura anormal da coluna, que forma um S em alguma das suas divisões. Esse entortamento pode ser uma resposta do corpo a vícios de postura, ou mesmo, um problema de nascença. Não causa dor assim que surge, mas com o tempo o desconforto ganha cadeira cativa. Isso porque a incorreção de um trecho da coluna acaba exigindo compensação, e o resultado é uma postura completamente capenga. Carolina Sanchez, 21 anos, descobriu o problema há dois depois de ir ao médico queixando-se de dor na região lombar. "Essa dor era fraca no começo, mas foi ficando cada vez mais intensa. Até hoje não sei se sempre tive ou adquiri o desalinhamento", afirma. Sendo ou não de nascença, o problema é solucionado da mesma forma: terapias de reeducação postural. No caso de Carolina, sessões de RPG (reeducação postural global) aliviaram as dores e colocaram as vértebras no lugar certo. Cifose
Sabe a célebre corcunda? Trata-se da cifose, problema causado pelo arqueamento da coluna cervical (essa parte próxima ao pescoço). E é justamente nas redondezadas da nuca e dos ombros que as dores aparecem. Mais uma vez, a receita repete-se na correção: o único jeito de se livrar da aparência e da dor desagradável é buscar tratamentos de realinhamento postural. Lordose
O bumbum empinado demais, muitas vezes, não é artifício para chamar a atenção, mas sintoma de uma deformidade conhecida como lordose. Nesse caso, o desalinhamento ocorre na região lombar da coluna (ali no finzinho dela, já próximo ao quadril). "As curvaturas naturais do início e do final da coluna são denominadas de cifose e lordose, respectivamente. E damos o mesmo nome ao desvio, quando essas curvas ganham proporções exageradas", explica Sérgio. A lordose, segundo ele, é o desvio de solução mais simples. Isso porque, normalmente, é causada por um só fator: os famigerados desvios de postura.











Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X