PUBLICIDADE

Febre amarela poderá atingir outros estados do Brasil, diz OMS

Segundo a OMS, não há evidências de o que Aedes aegypti esteja participando das transmissões do atual surto

A Organização Mundial da Saúde (OMS) comunicou que o atual surto de febre amarela poderá chegar a outros estados do Brasil. De acordo com a organização, até agora não há evidências de que o Aedes aegypti esteja transmitindo o vírus, causando uma expansão urbana. Os casos confirmados são registrados nas zonas silvestres, rurais e de mata, com transmissão por meio dos mosquitos Haemagogus e Sabethes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Espera-se que casos adicionais sejam detectados em outros estados do Brasil devido ao movimento interno de pessoas e de macacos infectados, além do baixo nível de cobertura vacinal em áreas que antes não estavam em risco de transmissão de febre amarela", disse o boletim.

A OMS declarou que o risco de transmissão urbana de febre amarela não deve ser excluído. A organização alerta que a doença pode se propagar pelo país se pessoas infectadas se deslocarem para áreas onde o mosquito circula, dentro ou fora do Brasil.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para a organização, o aumento de casos no mês de janeiro podem estar relacionados com a propagação geográfica do vírus. O país já registrou 101 casos confirmados, sendo 97 em Minas Gerais, três em São Paulo e um no Espirito Santo. Contudo, ainda há suspeitas na Bahia, Goiás e Mato Grosso do Sul.

As autoridades brasileira já estão tomando medidas apropriadas para conter o surto, mas reforça a necessidade de vacinação nas áreas de risco. O Ministério da Saúde informou que aumentara o estoque de vacinas da doença em 11,5 milhões de doses.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A orientação amplia a área de recomendação de vacina contra o vírus. O novo mapa inclui o sul da Bahia, o norte do Rio de Janeiro e todo o território do Espirito Santo, com exceção da área urbana.

Além disso, pessoas que pretendem visitar regiões silvestres, rurais ou de mata devem se vacinar no Sistema Único de Saúde (SUS) para se protegerem do contato com o vírus e assim evitar a manifestação dos sintomas de febre amarela. A vacina tem 95% de eficiência e demora cerca de 10 dias para garantir a imunização já após a primeira aplicação.