PUBLICIDADE

Ministério da Saúde declara fim de emergência nacional pelo Zika vírus

Decisão ocorre 18 meses depois da decretação de emergência, segundo o ministério, em um momento de queda nos casos de Zika e microcefalia em todo o país

O Ministério da Saúde declarou, nesta quinta-feira (11) o fim da emergência nacional decretada em novembro de 2015 devido ao vírus Zika e sua associação com microcefalia e consequências neurológicas. Segundo a Pasta, o Brasil não preenche mais os requisitos exigidos para manter o estado de emergência, segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS). Ou seja, os casos não são mais incomuns ou inesperados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A decisão ocorre 18 meses depois da decretação de emergência, segundo o ministério, em um momento de queda nos casos de Zika e microcefalia em todo o país. Até 15 de abril deste ano, foram registrados 7.911 casos de Zika, uma redução de 95,3% em relação à 2016, quando ocorreram 170.535 notificações.

De acordo com o Ministério da Saúde, o número de casos de microcefalia têm apresentado redução em todo país. Até 15 de abril deste ano, foram registrados 7.911 casos de zika, representando uma redução de 95,3% em relação à 2016, época em que foram registrados 170.535 notificações.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O secretário de Vigilância em Saúde, Adeilson Loureiro, afirma que não houve nenhuma mudança na assistência, na vigilância ou no diagnóstico. E ressalta que a retirada de emergência não enfraquece as políticas públicas que foram implantadas no período.

Para o ministério da saúde, o conjuntos de ações voltadas para a eliminação do mosquito Aedes aegypti contribuiu para a diminuição dos casos. A maior proteção por parte da população, ausência de chuvas em determinadas regiões do País ajudaram a reduzir os casos da doença.