PUBLICIDADE

Injeção mensal poderá substituir tratamento diário contra HIV

Estudo comprovou que a eficácia da injeção é semelhante com os dos antirretrovirais em pílula

Os novos tratamentos têm reduzido a taxa de mortalidade relacionada ao vírus HIV, possibilitando que os soropositivos vivam cada vez mais. Uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira (24) durante a nona edição da Conferência de Investigação sobre o HIV, organizada pela Sociedade Internacional contra a Aids, apontou que uma injeção de longa duração contra o vírus HIV pode ser o tratamento mais adequado para controlar a doença.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Atualmente, os portadores do HIV precisam tomar um comprimido por dia para que o vírus seja indetectável e não seja transmitido, de qualquer forma ainda não é possível eliminá-lo completamente. Portanto, os pesquisadores sugerem que o tratamento com a injeção é muito mais simples do que a ingestão diária de medicamentos.

Os resultados parciais do estudo foram publicados no jornal "Lancet". Para o desenvolvimento da injeção foram combinados dois medicamentos (cabotegravir e rilpivirine) que possui eficácia semelhante com os dos antirretrovirais em pílula. A pesquisa realizou ensaios clínicos feitos em 5 países diferentes: Canadá, França, Alemanha, Espanha e Estados Unidos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Na fase inicial do estudo, 309 pacientes receberam medicação oral todos os dias por 20 semanas. Já na segunda parte, 286 indivíduos foram divididos em três grupos, com o seguinte formato: No primeiro grupo 115 pacientes tomaram injeção a cada 4 semanas; No segundo grupo 115 indivíduos receberam injeção a cada 8 semanas; E no terceiro grupo 56 pacientes continuaram a receber medicação oral.

Após 96 semanas de terapia, os cientista descobriram que tanto as injeções de 4 semanas, como as de 8, foram suficientes para conter a replicação do vírus tanto quanto as medicações orais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

De acordo com a análise, os tratamentos mantiveram a supressão viral do HIV em 87% dos pacientes (grupo 1), 94% (grupo 2) e 84% (grupo 3). Além disso, os resultados demonstram que o injeção teve uma boa aceitação dos pacientes.