PUBLICIDADE

Pesquisadores conseguem reverter diabetes tipo 1

Cientistas conseguiram otimizar o sistema imunológico de camundongos, com uso de células-tronco

A vida ganha novos detalhes e preocupações quando se tem diabetes tipo 1. É necessário ter a insulina e os medicamentos sempre por perto e prestar atenção ao tipo de alimento que consome. Mas um grupo de cientistas do Boston Children´s Hospital conseguiu reverter com sucesso a diabetes tipo 1 em testes realizados com camundongos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para a realização do estudo, os cientistas injetaram células-tronco estaminais, - que têm capacidade de se auto renovar e se dividir - , pré-tratadas nos camundongos para produzir mais de uma proteína chamada PD-L1, deficiente em camundongos e pessoas com diabetes tipo 1.

Os cientistas observaram que o contato com as células estaminais possibilitou uma remodelação do sistema imunológico. Com isso, quase todos os camundongos que foram testados foram curados contra o diabetes tipo 1, e um terço manteve níveis normais de açúcar no sangue durante a vida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sobre o diabetes tipo 1

O diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos, causando um aumento da glicose (açúcar) no sangue. O diabetes acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo, ou porque este hormônio não é capaz de agir de maneira adequada (resistência à insulina).

A insulina promove a redução da glicemia ao permitir que o açúcar que está presente no sangue possa penetrar dentro das células, para ser utilizado como fonte de energia. Portanto, se houver falta desse hormônio, ou mesmo se ele não agir corretamente, haverá aumento de glicose no sangue e, consequentemente, o diabetes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Novos testes

Apesar dos resultados positivos, ainda são necessários novos testes para determinar quanto tempo os efeitos da terapia durariam e com que frequência o antídoto deveria ser reaplicado.

Os pesquisadores estão trabalhando para otimizar coquetel de pequenas moléculas utilizando as células-tronco do sangue.