PUBLICIDADE

Bebê que nasceu com coração fora do corpo sobrevive após cirurgias

A pequena Vanellope passou por três cirurgias para seu coração ser colocado dentro do peito

Vanellope Hope Wilkins
Vanellope Hope Wilkins

Um bebê que nasceu com o coração fora do corpo sobreviveu a cirurgia de reposicionamento do órgão. Vanellope Hope Wilkins, que não tem esterno, um osso que integra a estrutura do tórax, nasceu no dia 22 de novembro em um parto cesárea. No total, foram três operações para colocar seu coração de volta no peito, de acordo com a BBC.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A condição, chamada de ectopia cordis, é extremamente rara, com apenas alguns casos por milhão de nascimentos, dos quais a maioria acaba nascendo morto. O Hospital Glenfield, no Reino Unido, onde a cirurgia ocorreu, disse à BBC que não há outros casos desse tipo no Reino Unido em que o bebê sobreviveu.

Os pais, Naomi Findlay e Dean Wilkins, dizem que Vanellope é uma verdadeira lutadora. "Foi um verdadeiro choque quando o ultrassom mostrou que seu coração estava fora do peito e assustador porque não sabíamos o que aconteceria", diz a mãe em entrevista ao site inglês. O casal pagou por um exame de sangue que mostrou que não tinham anormalidades cromossômicas, o que determinou a continuidade da gravidez.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Vanellope estava com previsão de nascimento para o final de dezembro, mas precisou nascer por cesariana em 22 de novembro a fim de reduzir as chances de infecção e danos ao coração. A equipe médica incluía 50 especialistas, entre obstetras, cirurgiões cardíacos, anestesistas, neonatologistas e parteiras.

Depois de 50 minutos do nascimento, o bebê estava passando pela primeira das três operações para colocar o coração no interior do corpo. Na cirurgia mais recente, a própria pele de Vanellope foi usada para cobrir o buraco em seu peito.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A equipe do hospital diz que a pequena ainda enfrenta "uma longa estrada à frente", com um grande risco de infecção. O próximo passo é tirá-la de um ventilador, que está sendo usado para ajudar a recuperação da cirurgia.