Bronquite

Visão Geral

O que é Bronquite?

A bronquite é a inflamação das principais passagens de ar para os pulmões.

A forma aguda da bronquite é muito comum e, geralmente, vem acompanhada de outras condições, como a gripe ou outro problema respiratório. Já a versão crônica da bronquite necessita de cuidados especiais.

Tipos

A bronquite pode ser aguda (de curta duração) ou crônica (dura por muito tempo e tem alta recorrência).

A forma aguda da bronquite é muito comum e, geralmente, vem acompanhada de outras condições, como a gripe ou outro problema respiratório. Já a versão crônica da bronquite necessita de cuidados especiais.

Causas

Bronquite aguda

Bronquite é geralmente causada por vírus. A doença costuma estar acompanhada de uma outra infecção viral respiratória, como gripes e resfriados. No início, ela afeta o nariz, a garganta e, depois, se espalha para os pulmões. Às vezes, pode-se contrair uma infecção bacteriana secundária nas vias respiratórias. Isso significa que uma bactéria infectou as vias respiratórias, além do vírus.
Bronquite crônica: cigarro é a principal causa da doença pulmonar

Bronquite crônica

O fumo é o principal responsável pelo desenvolvimento da bronquite crônica. Poluição e a emissão de gases tóxicos no meio ambiente ou no ambiente de trabalho também estão entre as prováveis causas. A bronquite crônica é um tipo de Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Fatores de risco

Alguns fatores são considerados de risco por médicos. Segundo eles, eles podem ajudar no desenvolvimento de bronquite. Confira:

  • Fumo: o hábito de fumar pode elevar os riscos de uma pessoa desenvolver tanto a bronquite aguda quanto a crônica
  • Imunidade baixa: este fator de risco costuma ser uma consequência de outra doença aguda, como a gripe, ou ainda de uma condição crônica, como Aids
  • Idade: idosos, crianças pequenas e bebês têm mais riscos de contrair a infecção
  • Exposição a agentes irritantes: as chances de contrair a doença é maior se você trabalha com gases ou outros agentes que possam causar irritação nos pulmões
  • Refluxo gástrico: doenças que causam refluxo gástrico e azia podem aumentar as chances de a pessoa desenvolver bronquite.

Sintomas

Sintomas de Bronquite

Os sintomas da bronquite, tanto aguda quanto crônica, são:

  • Tosse com presença de muco
  • Ronco ou chiado no peito
  • Fadiga
  • Dificuldade para respirar e falta de ar
  • Febre e calafrios
  • Desconforto no peito.

Mesmo após o desaparecimento da bronquite aguda, você ainda pode ter uma tosse seca e incômoda que se estende por várias semanas.

Outros sintomas de bronquite crônica consistem em:

  • Inchaço nos tornozelos, pés e pernas
  • Lábios roxos devido ao nível baixo de oxigênio
  • Infecções respiratórias frequentes, como resfriados ou gripes.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Procure um especialista se:

  • Tossir quase todos os dias ou tiver tosse que vai e volta com frequência
  • Estiver tossindo sangue
  • Tiver febre ou calafrios
  • Tiver febre baixa por três dias ou mais
  • Apresentar muco espesso e esverdeado, especialmente se tiver mau cheiro
  • Sentir falta de ar ou dor no peito
  • Se você tiver uma doença crônica subjacente, como doença cardíaca ou pulmonar.

Na consulta médica

No consultório, descreva todos os seus sintomas ao médico. Isso o ajudará a realizar o diagnóstico. Aproveite também para tirar todas as suas dúvidas. Saiba o que o especialista poderá lhe perguntar:

  • Quando os sintomas começaram?
  • Você fica exposto a agentes externos que possam causar irritação ao pulmão?
  • Os sintomas são frequentes ou ocasionais?
  • Você fuma? Há quanto tempo?
  • Você pratica exercícios físicos? Você tem perda de fôlego?
  • Os sintomas têm atrapalhado sua vida profissional ou suas horas de sono?.

Diagnóstico de Bronquite

Durante os primeiros dias de sintomas, pode ser difícil para o médico determinar a causa. Isso acontece porque os sintomas iniciais da bronquite são muito parecidos com os da gripe. Além de um exame físico tradicional, o especialista poderá solicitar que você realize os seguintes exames:

  • RaioX torácico, onde fica o pulmão
  • Exame de expectoração
  • Testes de funcionamento do pulmão
  • Oximetria do pulso.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Bronquite

Muitos casos de bronquite resolvem-se sozinhos, sem o uso de medicamentos, e os sintomas desaparecem em cerca de duas semanas. Mas algumas vezes o médico poderá lhe prescrever alguns remédios específicos, como:

  • Antibióticos, em caso de infecção bacteriana, apesar de a maioria das bronquites serem causadas por vírus
  • Xaropes para tosse
  • Antialérgicos, medicamentos para asma ou outras doenças pulmonares obstrutivas crônicas (DPOC) também podem ser receitados caso o paciente apresente alguma dessas condições.

Se os sintomas da bronquite não desaparecerem, seu médico pode prescrever a você um inalador para abrir as vias respiratórias, caso você esteja com chiado no peito.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Algumas medidas podem ajudar o paciente a lidar melhor com a doença, podendo lhes trazer alívio também. Veja:

  • Não fume
  • Beba bastante líquido
  • Repouse
  • Faço uso de medicamentos que não precisam de receita médica em caso de febre
  • Use um umidificador ou vaporizador no banheiro.

Complicações possíveis

Tanto a bronquite aguda quanto a crônica podem originar uma pneumonia. Se você sofre de bronquite crônica, tem mais chances de apresentar infecções respiratórias recorrentes. Você também pode desenvolver:

  • Enfisema
  • Insuficiência cardíaca no lado direito
  • Hipertensão pulmonar.

Expectativas

Na bronquite aguda, os sintomas costumam desaparecer de sete a dez dias. Entretanto, uma tosse seca e cortada pode se arrastar por vários meses.

A chance de recuperação é muito baixa em pessoas com bronquite crônica avançada, por isso a detecção e o tratamento precoces, combinados com a interrupção do hábito de fumar, melhoram significantemente a chance de um excelente resultado no tratamento.

Prevenção

Prevenção

Algumas medidas podem prevenir a ocorrência de bronquite. Conheça e previna-se:

  • Não fume
  • Tome a vacina contra a gripe e a vacina pneumocócica anualmente
  • Reduza sua exposição à poluição do ar e a agentes químicos que possam causar irritação aos pulmões
  • Lave as mãos frequentemente a fim de evitar a disseminação de vírus e de outras infecções.

Fontes e referências

  • Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia.
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não