publicidade

O que é Câncer de endométrio?

Sinônimos: Câncer endometrial, adenocarcinoma uterino

O câncer de endométrio é o câncer que tem início no endométrio, a membrana mucosa que reveste a parede interna do útero.

Causas

O câncer de endométrio é o tipo mais comum de câncer de útero. Embora a causa exata do câncer de endométrio seja desconhecida, o aumento dos níveis de estrogênio parece ser um fator importante. O estrogênio ajuda a estimular a formação do revestimento do útero. Estudos mostram que altos níveis de estrogênio em animais resultam em crescimento endometrial excessivo e câncer.

Adam Anatomia reprodutiva feminina

A maioria dos casos de câncer de endométrio ocorre entre 60 e 70 anos, mas alguns casos podem ocorrer antes dos 40.

Fatores que aumentam o risco de câncer de endométrio:

  • Diabetes
  • Terapia de reposição de estrogênio, sem usar progesterona
  • Histórico de pólipos endometriais ou outras formações benignas no revestimento do útero
  • Infertilidade (incapacidade de engravidar)
  • Menstruações pouco frequentes
  • Tamoxifeno, um medicamento para o tratamento de câncer de mama
  • Nunca ter engravidado
  • Obesidade
  • Síndrome dos ovários policísticos (SOP)
  • Início da menstruação precoce (antes dos 12)
  • Início da menopausa após os 50 anos

Possíveis doenças associadas:

Exames

Em geral, o exame pélvico não apresenta anormalidades, principalmente nos primeiros estágios da doença. As alterações no tamanho, no formato ou na textura do útero ou das estruturas adjacentes podem ser vistas quando a doença está mais avançada.

Possíveis testes incluem:

  • Aspiração ou biópsia do endométrio
  • Dilatação e curetagem (D e C)
  • Papanicolau (pode indicar uma suspeita de câncer de endométrio, mas não representa o diagnóstico)

Se o câncer for detectado, outros exames poderão ser realizados para determinar o quanto se espalhou e se ele atingiu outras partes do corpo. Isso é chamado estadiamento.

Estágios do câncer de endométrio:

  • O câncer está apenas no útero.
  • O câncer está no útero e no colo do útero.
  • O câncer se espalhou para fora do útero, mas não além da região pélvica propriamente dita. O câncer pode envolver os linfonodos na pélvis ou próximos da aorta (a maior artéria no abdome).
  • O câncer atingiu a parede interna do intestino, da bexiga, do abdômen ou de outros órgãos.

O câncer também é classificado como grau 1, 2 ou 3. O grau 1 é o menos agressivo e o grau 3, o mais agressivo.

Sintomas de Câncer de endométrio

  • Sangramento entre as menstruações normais antes da menopausa
  • Sangramento vaginal ou spotting (manchas de sangue) após a menopausa
  • Episódios extremamente longos, intensos ou frequentes de sangramento vaginal depois dos 40 anos
  • Dor no baixo abdômen ou cólica
  • Corrimento vaginal fino e branco ou transparente após a menopausa

Buscando ajuda médica

Marque uma consulta com seu médico se você apresentar um sangramento vaginal anormal ou qualquer outro sintoma de câncer de endométrio. Isso é ainda mais importante se você apresenta fatores de risco associados ou se não tem feito os exames pélvicos de rotina.

Qualquer um dos sintomas a seguir deve ser informado imediatamente ao médico:

  • Sangramento ou spotting (manchas de sangue) após a relação sexual ou ducha vaginal
  • Sangramento que dura mais de sete dias
  • Menstruações que ocorrem a cada 21 dias ou mais
  • Sangramento ou spotting depois de seis meses ou mais sem apresentar nenhum sangramento

PUBLICIDADE

Tratamento de Câncer de endométrio

As opções de tratamento são cirurgia, radioterapia e quimioterapia.

Uma histerectomia pode ser realizada em mulheres que estão no começo do estágio I da doença. Geralmente, a retirada das trompas e dos ovários (salpingo-ooforectomia bilateral) também é recomendada.

A histerectomia abdominal é mais recomendável do que a histerectomia vaginal. Esse tipo de histerectomia permite que o cirurgião observe dentro da região abdominal e retire tecido para a biópsia.

Adam Esquema de uma histerectomia

A cirurgia combinada com radioterapia costuma ser usada para tratar mulheres com câncer em estágio I que tem grandes chances de reincidir, que atingiu os linfonodos ou que é de grau 2 ou 3. Essa combinação também é usada em mulheres com câncer de estágio II.

A quimioterapia pode ser considerada em alguns casos, principalmente para as mulheres com câncer no estágio III ou IV.

PUBLICIDADE

Expectativas

O câncer de endométrio normalmente é diagnosticado em um estágio inicial. A taxa de sobrevivência de um ano é de cerca de 92%.

A taxa de sobrevivência de cinco anos para o câncer de endométrio que não se espalhou é de 95%. Se o câncer tiver se espalhado para órgãos distantes, a taxa de sobrevivência de cinco anos cai para 23%.

Complicações possíveis

Uma possível complicação é a anemia por perda de sangue. Durante uma D e C ou uma biópsia endometrial, pode ocorrer uma perfuração no útero.

Também é possível ocorrer complicações da histerectomia, da radioterapia e da quimioterapia.

Prevenção

Todas as mulheres devem realizar exames pélvicos regularmente a partir do início da vida sexual (ou aos 21 anos, se não for sexualmente ativa) para ajudar a detectar sinais de infecção com desenvolvimento anormal. Os exames de Papanicolau devem ser realizados a partir de três anos após o início da atividade sexual.

As mulheres com fatores de risco de câncer de endométrio devem ser acompanhadas atentamente por seus médicos. Exames pélvicos frequentes e testes de triagem, como o Papanicolau e a biópsia endometrial, devem ser considerados.

As mulheres que fazem terapia de reposição de estrogênio devem realizar exames pélvicos e de Papanicolau regularmente.

Fontes e referências:

  • American Cancer Society. Cancer Facts and Figures 2009. Atlanta, Ga: American Cancer Society; 2009.

  • Park CK, Apte S, Acs G, Harris EER. Cancer of the endometrium. In: Abeloff MD, Armitage JO, Niederhuber JE, Kastan MB, McKenna WG, eds. Abeloff's Clinical Oncology. 4th ed. Philadelphia, Pa: Elsevier Churchill Livingstone; 2008:chap 92.

  • Lu K, Slomovitz BM. Neoplastic diseases of the uterus: Endometrial hyperplasia, endometrial carcinoma, sarcoma: Diagnosis and management. In: Katz VL, Lentz GM, Lobo RA, Gershenson DM, eds. Comprehensive Gynecology. 5th ed. Philadelphia, Pa: Mosby Elsevier; 2007:chap 32.

  • Hernandez E, American College of Obstericians and Gynecologists. ACOG practice bulletin number 65: management of endometrial cancer. Obstet Gynecol. 2006;107(4):952.

ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

  • Encontre um médicoindicado por outras pessoas

    em

  • Indique um médicoe ajude outras pessoas

    Estado
    Qual o nome do seu médico?

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Encontre médicos de confiança indicados por outras pessoas

buscar médicos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pergunte ao Especialista sobre
menopausa

Sua dúvida respondida por Especialistas Minha Vida perguntar

PUBLICIDADE

Descubra o seu Peso ideal Saiba se seu peso atual e sua meta de
peso
são saudáveis.
ex: 75,5kg / 1,70m
 

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X