PUBLICIDADE

Cefaleia em salvas: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Cefaleia em salvas?

O termo "cefaleia em salvas" refere-se a dor de cabeça que se repete ao longo de um período de tempo. As pessoas com cefaleia em salvas sofrem com a dor de uma a três vezes por dia durante um período de tempo (o período de salvas), que pode durar de duas semanas a três meses.

PUBLICIDADE

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os ataques parecem estar ligados ao ritmo circadiano, que é nosso “relógio biológico”. Dessa forma, pessoas que sofrem com cefaleia em salvas podem ter episódios da doença sempre na mesma época do ano ou então em apenas um horário do dia. A cefaleia em salvas normalmente desperta uma pessoa de sono uma a duas horas depois de ir para a cama. Os ataques noturnos podem ser mais graves do que os ataques diurnos.

A cefaleia em salvas pode desaparecer completamente (entrar em "remissão") por meses ou anos. A cefaleia em salvas é considerada rara quando comparada aos outros tipos de dor primária. É mais comum em homens, numa razão em torno de 3:1 e pode iniciar-se em qualquer idade, sendo mais comum o início na segunda ou terceira décadas de vida.

Causas

A causa exata da cefaleia em salvas é desconhecida, sendo que a teoria mais aceita são anormalidades no hipotálamo. O fato da ocorrência de cefaleia estar relacionada com o relógio biológico reforça essa ideia, uma vez que a regulação do ciclo circadiano fica no hipotálamo. Essa estrutura cerebral é responsável por alguns mecanismos muito importantes para a regulação do corpo humano, incluindo controle temperatura, da regulação hormonal e do sono.

Diferente da cefaleia tensional, a cefaleia em salvas não acontece quando o paciente é exposto a gatilhos, como alimentos, mudanças hormonais ou estresse. Algumas pessoas podem experimentar, no entanto, náusea ou episódios de aura parecidos com os sintomas da enxaqueca.

Entretanto, uma vez que o período de salvas começa, o consumo de álcool pode facilmente piorar os sintomas. Por essa razão, pessoas com cefaleia em salvas evitam ingerir bebidas alcoólicas durante as crises.

Outros possíveis gatilhos incluem o uso de medicamentos como a nitroglicerina, comumente usada para tratar doenças cardíacas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Últimas perguntas sobre Cefaleia em salvas

Sintomas

Sintomas de Cefaleia em salvas

A cefaleia em salvas é caracterizada por uma dor intensa, unilateral, geralmente em torno da órbita, durando de 15 a 180 minutos se não tratada. Pode ser acompanhada de

O paciente refere sensação de inquietude ou agitação durante a crise. As crises têm uma frequência de uma a cada dois dias a oito por dia. É caracterizada pela regularidade e por ser frequentemente noturna, acordando o paciente no meio da noite.

A cefaleia em salvas costuma atingir seu pico dentro de cinco ou dez minutos após o início. Os ataques geralmente são muito semelhantes, variando apenas ligeiramente de um ataque a outro. Conheça as características comuns da cefaleia em salvas:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Diagnóstico de Cefaleia em salvas

O diagnóstico da cefaleia em salvas é feito com base na descrição dos sintomas. Se há alguma mudança no padrão dos sintomas ou o(a) médico(a) desconfiar de outras causas, pode ser pedida uma ressonância magnética ou tomografia computadorizada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Cefaleia em salvas

Não há cura para cefaleia em salvas. O objetivo do tratamento consiste em reduzir a gravidade da dor, encurtar o período de dor e evitar os ataques.

Tratamentos de ação rápida

Como a dor de cabeça vem de repente e pode desaparecer dentro de um curto espaço de tempo, a cefaleia em salvas pode ser difícil de avaliar e tratar, uma vez que requer medicamentos de ação rápida.

Alguns medicamentos e terapias podem aliviar a dor da cefaleia em salvas rapidamente. Esses tratamentos incluem:

Tratamentos preventivos

Terapia preventiva começa no início do episódio de salvas com o objetivo de evitar os próximos ataques. O tratamento muitas vezes depende da duração e regularidade dos episódios.

Com orientação médica, os remédios podem ser gradualmente reduzidos uma vez que o comprimento esperado do episódio termina. Veja os tratamentos comuns:

Cirurgia

Raramente, a equipe médica pode recomendar a cirurgia para as pessoas com cefaleia em salvas crônica que não encontram alívio com o tratamento agressivo ou que não toleram os medicamentos e seus efeitos colaterais.

Procedimentos cirúrgicos para cefaleia são feitos a fim de danificar as vias nervosas responsáveis pela dor, mais comumente o nervo trigêmeo, localizado na área atrás e em torno do olho.

No entanto, os benefícios de longo prazo da cirurgia não são conclusivos. Além disso, por causa das possíveis complicações - incluindo fraqueza muscular na mandíbula ou perda sensorial em determinadas áreas do rosto e cabeça - é raramente considerada.

Estimulação do nervo occipital

Pesquisadores estão estudando um potencial tratamento chamado estimulação do nervo occipital. Neste procedimento, o cirurgião implanta eletrodos na parte de trás da cabeça do paciente e os conecta a um dispositivo de marcapasso do tipo pequeno. Os eletrodos enviam impulsos para estimular a área do nervo occipital, que pode bloquear ou aliviar os sinais de dor.

Existem estudos semelhantes em andamento com estimulação cerebral profunda. Neste procedimento, é implantado um eletrodo no hipotálamo, a área do cérebro associada com nosso relógio biológico e que possivelmente tem ligação com a cefaleia em salvas. O cirurgião conecta o eletrodo a um dispositivo que envia impulsos elétricos ao cérebro e pode ajudar a aliviar sua dor.

A estimulação cerebral profunda do hipotálamo pode proporcionar alívio para as pessoas com cefaleia em salvas graves e crônicas, que não obtiveram sucesso com outros medicamentos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Visão Geral

Tipos

Existem dois tipos de cefaleia em salvas: episódica e crônica.

Uma pessoa que tem cefaleia em salvas episódica podem desenvolver dores crônicas e vice-versa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Embora a dor da cefaleia em salvas comece repentinamente, alguns sinais podem indicar quando ela se aproxima, possibilitando a você adiantar o tratamento. Veja:

Além disso, outras medidas podem ser tomadas para reduzir a dor da cefaleia em salvas, como ingestão de álcool ou mudanças nos hábitos de sono. Dessa forma, evitar bebidas alcoólicas e manter uma rotina de sono durante as crises pode ajudar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Prevenção

Não é possível prevenir o primeiro ataque de cefaleia em salvas. No entanto, você pode encontrar possíveis gatilhos ou hábitos que piorem a dor, e então evitá-los durante as crises. Alguns pacientes sofre a piora do quadro se forem expostos a alguns desses fatores:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Visão Geral

Fatores de risco

Fatores de risco para cefaleia em salvas incluem:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Referências

Sociedade Brasileira de Cefaleia

National Institute of Neurological Disorders and Stroke

Mayo Clinic

Convivendo (prognóstico)

Expectativas

Cefaleia em salvas não é uma doença fatal, mas não há cura. As dores de cabeça podem ficar mais ou menos frequentes e mais ou menos dolorosas ao longo do tempo, ou podem desaparecer completamente. É importante buscar o tratamento adequado e evitar hábitos que aumentem a dor.

Diagnóstico e Exames

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar cefaleia em salvas são:

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para cefaleia em salvas, algumas perguntas básicas incluem:

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Buscando ajuda médica

Marque uma consulta médica se você começar a sentir dores de cabeça em salvas para descartar outras doenças e para encontrar o tratamento mais eficaz.

Dor de cabeça, mesmo quando grave, não é geralmente o resultado de uma doença subjacente. Mas, ocasionalmente, pode indicar uma condição médica grave subjacente, tal como um tumor cerebral ou aneurisma.

Procure atendimento de emergência se tiver algum destes sinais e sintomas: