Discinesia tardia: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Discinesia tardia?

Discinesia tardia são movimentos involuntários, como fazer caretas e trejeitos ou piscar seguidamente, conhecidos também como “tiques”. Ocorre principalmente na parte inferior da face, próximos da boca, com espasmos que podem ser leves ou severos.

PUBLICIDADE

Causas

A discinesia tardia engloba apenas os movimentos involuntários causados pelo uso de certos medicamentos, ou seja, ela é um efeito colateral grave dos remédios da classe dos neuroepiléticos, usados em tratamentos psiquiátricos, gastrointestinais e neurológicos.

A discinesia tardia é mais comum em pacientes que fazem tratamento para esquizofrenia e transtorno bipolar que tomam remédio há muito tempo. Também pode ocorrer em pessoas que síndrome do alcoolismo fetal e outros problemas de desenvolvimento ou desordens no cérebro

Não são todas as pessoas que tomam esses medicamentos que apresentam a discinesia tardia e não se sabe ao certo o que faz com que certas pessoas manifestem e outras não. Mas sabe-se que mulheres e pessoas mais velhas tem maior risco de apresentar o problema ao tomar esse tipo de remédio.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Discinesia tardia

A pessoa com discinesia tardia tem movimentos involuntários na face, principalmente ao redor da boca como estalar ou contrair os lábios, franzir a boca, protusão da língua... Algumas vezes, movimentos nos olhos, como piscar rapidamente, e no dorso, pernas e braços também podem aparecer.

Os sintomas tendem a aumentar conforme o tempo a que a pessoa está exposta aos medicamentos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Se você toma algum medicamento da classe dos neuropiléticos e tem apresentado movimentos involuntários, principalmente ao redor da boca, é importante conversar com o médico que lhe prescreveu esse medicamento ou buscar um neurologista de sua confiança.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar uma discinesia tardia são:

  • Clínico geral
  • Neurologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles aparecera
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quais medicamentos você toma?
  • Há quanto tempo você vem apresentando esses movimentos involuntários?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para discinesia, algumas perguntas básicas incluem:

  • Terei que parar de tomar algum remédio específico?
  • Esse remédio pode ser substituído sem danos ao meu outro tratamento?
  • Em quanto tempo, após essa substituição, sentirei os efeitos do tratamento?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Discinesia tardia

Como a discinesia tardia pode ser confundida com outros problemas neurológicos, devido aos sintomas semelhantes, e não há testes laboratoriais que possam confirma-la, a anamnese é fundamental no diagnóstico, pois o problema pode ser mais bem percebido pelo histórico de saúde e a lista de medicamentos que o paciente toma.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Discinesia tardia

Em geral o tratamento da discinesia tardia envolve parar ou reduzir o máximo possível o medicamento que a está causando, isso sob orientação médica, é claro.

Além disso, a Academia Americana de Neurologia indica alguns medicamentos como clonazepam e ginko biloba para a discinesia tardia, que podem ser considerados pelo médico quando o medicamento causador do problema não puder ser substituído.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Prevenção

A prevenção ocorre quando não é feita a administração desse tipo de medicamento a pacientes mais propensos a esse tipo de problema, como pessoas com síndrome do alcoolismo fetal, por exemplo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Fontes e referências

  • Mayo Clinic