publicidade

O que é Dor de garganta?

A dor de garganta é um sintoma muito doloroso, que incomoda o paciente. A maioria dos casos de dor de garganta indicam doenças ou inflamações leves, que cessam sem tratamento médico ou então com o uso tópico de anti-inflamatórios. Várias condições podem causar uma dor de garganta, e é preciso ficar atento caso o sintoma não desapareça - em caso de dúvida, procure um médico.

Getty Images Área afetada pela dor de garganta

Causas

Em geral, as causas mais comuns para a dor de garganta são:

Dor de garganta: conheça as causas e acabe com ela

Infecções virais

A dor de garganta pode ser ocasionada por uma infecção viral. Entre as causas mais comuns estão:

  • Gripe ou resfriado, os tipos mais comuns de infecção viral
  • Laringite (A maioria dos casos de inflamação nas cordas vocais é viral. Os sintomas são voz rouca e tosse, que por sua vez traz muito incômodo).
  • Faringite (normalmente é viral, e a pessoa sente dor para engolir e falar, além de sentir a inflamação que parece ficar até ao final da boca).
  • Amigdalite (casos de inflamação viral nas amígdalas são identificados por uma ferida vermelha no local)
  • Mononucleose
  • Parotidite infecciosa
  • Herpangina
  • Faringoamigdalite (infecção na faringe e na amígdala)

Infecções bacterianas

Uma infecção bacteriana pode também levar a uma dor de garganta, e as principais causas são:

  • Faringite (essa inflamação também pode ser bacteriana, e nesse caso é comum encontrar também as aftas e pus, além dos sintomas já citados).
  • Amigdalite (as infecções virais nas amígdalas são identificadas com a presença de pus. Pode vir acompanhada de adenoidite)
  • Inflamação da epiglote (epiglotite)
  • Inflamação da úvula (uvulite)
  • Faringoamigdalite
  • Em raros casos, doenças sexualmente transmissíveis (DST), como a gonorreia ou a clamídia, podem ocasionar dor de garganta. Se você se envolveu em comportamentos de alto risco sexual, pode considerar essas doenças.

Irritações e lesões

Uma dor de garganta que dura mais de uma semana, também pode ser causada por substâncias irritantes ou lesões, como:

  • Baixa umidade, tabagismo, poluição do ar, forçar a voz ou drenagem nasal
  • Respirar pela boca, quando você tem alergias ou está com o nariz entupido, levando sujeira e bactérias para a garganta.
  • Refluxo de ácido estomacal para a garganta, o que pode ser um sintoma de doença do refluxo gastroesofágico. A dor de garganta nesse caso costuma vir acompanhada de sintomas como azia, um sabor ácido na boca ou uma tosse.
  • Um machucado físico, como um corte, causado ao engolir algo pontiagudo.
  • Síndrome da fadiga crônica, uma doença que provoca cansaço extremo.

Na consulta médica

Se a dor de garganta persistir, você deve buscar atendimento médico para investigar as causas e fazer o tratamento adequado. No exame físico, o médico pode pedir que você abra a boca para que examine a existência de pus ou inflamação. Ele também pode medir a sua temperatura para identificar se você tem febre.

Seu médico pode fazer as seguintes perguntas a você durante a consulta. Esteja pronto para respondê-las e ajude-o a descobrir o seu diagnóstico:

  • Quando a dor de garganta começou?
  • Você teve febre?
  • Você tem outros sintomas associados com a dor de garganta, como dor no corpo?
  • O que faz a sua dor de garganta piorar?
  • Outros membros da família, amigos ou colegas de trabalho têm queixas semelhantes?
  • Você teve suas amígdalas removidas?
  • Você foi diagnosticado com faringite no passado? Como foi tratado?
  • Quais tratamentos em casa você já tentou?
  • Quais medicamentos você já tentou para curar a dor de garganta?

Prevenção

Não há como prevenir uma dor de garganta, mas alguns cuidados ajudam a reduzir os riscos de uma dor de garganta. Entre eles, estão:

  • Lave as mãos com frequência, especialmente quando você tiver contato com pessoas doentes ou com grandes aglomerações
  • Mantenha distância de agentes irritantes, como cigarro, poluição, que causam a dor de garganta
  • Não force a voz
  • Não respire pela boca
  • Não fume ou utilize outros produtos de tabaco e evite a exposição ao fumo passivo
  • Evite o contato com pessoas que têm infecções na garganta
  • Cuide do nariz entupido. Use descongestionantes receitados pelo seu médico ou realize a lavagem do nariz
  • Cuidado com a troca de temperatura ambiente
  • Beba muita água par evitar a desidratação.

Tratamento de Dor de garganta

O tratamento para dor de garganta depende da causa. Se for uma doença viral, como gripe, é importante não usar antibióticos para tratá-las - pois eles eliminam apenas as bactérias, e não os vírus. Alguns tratamentos naturais são utilizados para a dor de garganta - mel, própolis, maçã com mel, gengibre, limão e papaína - mas eles são apenas paliativos e não tratam a raiz do problema. Mas, o que é sempre mais indicado é que a pessoa procure seu médico para que ele faça o acompanhamento e receite o remédio ou tratamento mais preciso.

PUBLICIDADE

Fontes e referências:

  • Clínico geral Flavio Fernandes Naves, CRM 133733

  • Encontre um médicoindicado por outras pessoas

    em

  • Indique um médicoe ajude outras pessoas

    Estado
    Qual o nome do seu médico?

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Responda nossa pesquisa sobre Dor de garganta

Responder pesquisa

Encontre médicos de confiança indicados por outras pessoas

buscar médicos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pergunte ao Especialista sobre
dor de garganta

Sua dúvida respondida por Especialistas Minha Vida perguntar

Mais sobre Dor de garganta

< anterior 1 2 3 próxima >

PUBLICIDADE

simone, sua meta
ainda é 55kg?

Descubra como e em
quanto tempo você
consegue chegar no
seu peso dos sonhos.
quero ver
minha dieta
(Não é simone?)
 

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X