Encefalite

Visão Geral

O que é Encefalite?

A encefalite é uma inflamação e infecção do cérebro desencadeada geralmente por um vírus e que pode ser fatal. O número de mortes causadas por encefalite tem caído ao longo dos anos. De acordo com a última medição, feita em 2010 pelo periódico científico The Lancet, a incidência do problema é baixa: de 6 a 8 casos em casa 100 mil pessoas. No entanto, a encefalite causou cerca de 120 mil mortes em todo o mundo (em 2010).

Tipos

Existem dois tipos principais de encefalite:

  • Encefalite primária, que ocorre quando um vírus ou outro agente infeccioso afeta diretamente o cérebro
  • Encefalite secundária, que muitas vezes ocorre de duas a três semanas após a infecção inicial

Causas

As causas exatas da encefalite ainda não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que a grande maioria dos casos da doença acontece por meio de infecção viral. No entanto, também há casos de infecções por bactérias, parasitas, fungos e condições inflamatórias não infecciosas que também podem estar por trás de encefalite.

Muitos tipos de vírus podem causar encefalite, e a exposição aos vírus causadores pode acontecer por meio de:

  • Inspiração de gotículas respiratórias de uma pessoa infectada
  • Alimentos ou bebidas contaminadas
  • Picadas de mosquitos, carrapatos ou outros insetos
  • Contato com a pele

A encefalite resultante do vírus herpes simples é a maior razão de ocorrência de casos graves em todas as faixas etárias, inclusive recém-nascidos. Mas diversos vírus, para os quais já há vacina, também podem causar encefalite. Estes incluem:

  • Sarampo
  • Caxumba
  • Poliomielite
  • Hidrofobia
  • Rubéola
  • Varicela (Catapora)

Outros vírus que causam encefalite são:

  • Adenovírus
  • Coxsackievírus
  • Citomegalovírus
  • Vírus da encefalite equina oriental
  • Echo vírus
  • Vírus do Nilo ocidental

Os vírus podem causar uma inflamação do tecido cerebral, causando inchaço (edema cerebral). Isso pode levar à destruição das células nervosas, resultando em sangramento (hemorragia intracerebral) e dano cerebral – às vezes permanente.

Outras causas de encefalite podem incluir:

  • Reação alérgica a vacinas
  • Doença autoimune
  • Bactérias, como da doença de Lyme, Sífilis e tuberculose
  • Parasitas como nematoides, cisticercose e toxoplasmose em pacientes aidéticos e em outros que sofram de doenças que enfraqueçam o sistema imunológico
  • Efeitos colaterais do tratamento do câncer

Fatores de risco

Qualquer pessoa pode desenvolver encefalite, mas existem alguns fatores que podem aumentar o risco da doença. Estes incluem:

Idade

Alguns tipos de encefalite são mais frequentes ou mais grave em determinadas faixas etárias. Em geral, as crianças e os adultos mais velhos estão em maior risco da maioria dos tipos de encefalite viral. A exceção é a encefalite pelo vírus herpes simplex, que tende a ser mais comum entre 20 a 40 anos de idade.

Baixa resistência imunológica

Pessoas portadoras do vírus da Aids, o HIV, pacientes que fazem uso de medicamentos imunossupressores ou, ainda, aqueles que têm uma condição de saúde que compromete o funcionamento do sistema imunológico (como no caso de doenças autoimunes) estão em maior risco de desenvolver encefalite.

Regiões geográficas

Vírus transmitidos por mosquitos ou carrapatos são comuns em determinadas regiões geográficas, principalmente as que não possuem saneamento básico adequado.

Época do ano

A maioria das infecções virais é mais comum em estações frias do ano.

Sintomas

Sintomas de Encefalite

Em casos de encefalite moderada, os sintomas podem ser parecidos com os de outras doenças, inclusive:

  • Febre não muito alta
  • Dor de cabeça moderada
  • Baixa energia e pouco apetite.

Outros sintomas incluem:

Alguns pacientes podem apresentar sintomas de resfriado ou de infecção estomacal antes dos sintomas clássicos de encefalite.

Os sintomas em recém-nascidos e em bebês podem não ser facilmente reconhecíveis:

  • Rigidez do corpo
  • Irritabilidade e choro mais frequente (esses sintomas podem piorar quando se pega o bebê no colo)
  • Falta de apetite
  • Moleira pode ficar mais saliente
  • Vômito.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Consulte um médico se você apresentar sintomas que possam estar envolvidos em um possível caso de encefalite, mesmo que seja moderada.

Procure assistência médica imediatamente se você apresentar algum dos sintomas emergenciais de encefalite, como:

  • Perda de consciência, respostas fracas, estupor, coma
  • Fraqueza muscular ou paralisia
  • Convulsões
  • Dor de cabeça grave
  • Apatia, ausência de humor ou humor inadequado para a situação
  • Capacidade de julgamento prejudicada
  • Inflexibilidade, egocentricidade extrema, incapacidade de tomar decisões ou afastamento da interação social
  • Interesse menor pelas atividades cotidianas
  • Perda de memória (amnésia)
  • Memórias recentes ou antigas prejudicadas

Na consulta médica

Entre as especialidades que podem diagnosticar encefalite estão:

  • Clínica médica
  • Neurologia
  • Infectologia

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando os sintomas começaram?
  • Qual a intensidade dos sintomas?
  • Você tem se sentido confuso e desorientado?
  • Você chegou a apresentar sintomas específicos, como sensibilidade à luz, irritabilidade e sonolência excessiva?
  • Você tomou alguma medida para aliviar os sintomas? E funcionou?
  • Você já foi diagnosticado com alguma outra condição médica? Qual?

Diagnóstico de Encefalite

O processo de diagnóstico começará com uma série de perguntas sobre o histórico médico do paciente e sua família. Em seguida, o especialista realizará um exame físico minucioso, que poderá indicar:

  • Reflexos anormais
  • Aumento da pressão intracraniana
  • Confusão mental
  • Úlceras na boca
  • Fraqueza muscular
  • Rigidez do pescoço
  • Sinais em outros órgãos, como fígado e pulmões
  • Erupções cutâneas
  • Problemas na fala.

Em seguida, outros exames específicos para diagnosticar uma possível encefalite deverão ser solicitados pelo médico. Confira alguns:

  • Ressonância magnética do cérebro
  • Tomografia computadorizada da cabeça
  • Cultura do líquido cerebrospinal, do sangue ou da urina
  • Eletroencefalograma
  • Punção lombar e exame da cultura do líquido cerebrospinal
  • Exames que detectam anticorpos contra vírus (testes sorológicos)
  • Exames que detectam pequenas quantidades do DNA do vírus (reação em cadeia da polimerase - PCR)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Encefalite

Os principais objetivos do tratamento para encefalite são fornecer e reforçar cuidado assistencial (que inclui repouso, alimentação e ingestão de líquidos) para ajudar o organismo a combater a infecção e aliviar os sintomas. Medicamentos prescritos por médicos também podem ajudar, a exemplo de:

  • Antivirais para tratar a encefalite de herpes ou outras infecções graves
  • Antibióticos, caso a infecção seja decorrente de certas bactérias
  • Medicamentos anticonvulsivos para prevenir convulsões
  • Esteroides para diminuir o inchaço do cérebro
  • Sedativos para tratar irritabilidade ou insônia
  • Paracetamol e outros analgésicos para febres e dores de cabeça

Caso a função cerebral esteja gravemente afetada pela infecção, intervenções como fisioterapia e fonoaudiologia podem ser necessárias após a doença ter sido controlada.

Não existem drogas antivirais disponíveis para combater a encefalite diretamente, por isso tratar a causa subjacente é essencial.

Prevenção

Prevenção

Tanto crianças quanto adultos devem evitar contato direto com pessoas que sofram de encefalite. Além disso, o controle de mosquitos cuja picada pode transmitir alguns vírus minimiza a ocorrência de algumas infecções que provocam a encefalite. Repelentes podem ser úteis nesses casos. Procure, também, eliminar toda e qualquer fonte de água parada, como pneus velhos, latas, calhas e poças d’água.

Vacinas

Algumas das vacinas que estão disponíveis para prevenção de encefalite atuam diretamente contra algumas causas subjacentes específicas, como herpes zóster e sarampo, principalmente.

Convivendo (prognóstico)

Expectativas

O resultado do tratamento varia de pessoa para pessoa. Alguns casos são moderados e duram pouco. Nestes, o paciente se recupera completamente. Já outros casos são mais graves e, nestes, o resultado do tratamento pode não ser tão efetivo, podendo haver dano permanente e até mesmo morte.

A fase aguda da doença normalmente dura de uma a duas semanas. A febre e os outros sintomas somem gradual ou subitamente, dependendo do caso. Alguns pacientes podem levar vários meses para se recuperar totalmente de encefalite.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não