Estenose da carótida

Visão Geral

O que é Estenose da carótida?

A estenose da carótida é uma doença que ocorre quando as artérias carótidas, principais responsáveis pelo fluxo de sangue no cérebro, se tornam estreitas ou ficam obstruídas. Esta é a terceira maior causa de acidentes vasculares cerebrais (AVC), levando a mais de 50 milhões de mortes por ano em todo o mundo.

Sinônimos

Doença carotídea

Causas

A estenose carótida é causada pelo acúmulo de placas de gorduras nas artérias carótidas, responsáveis por levar sangue ao cérebro. Esse processo de acúmulo de gorduras nas artérias carótidas é chamado de aterosclerose, que também pode ocorrer em outras partes do corpo.

As artérias carótidas que ficam obstruídas por placas tornam-se rígidas e estreitas, dificultando a passagem do sangue, oxigênio e nutrientes para as estruturas cerebrais.

Fatores de risco

Os fatores que aumentam o risco de doença da artéria carótida incluem:

Sintomas

Sintomas de Estenose da carótida

Em seus estágios iniciais, a estenose da carótida muitas vezes não manifesta quaisquer sinais ou sintomas. Isso, no entanto, não é bom. Essa condição pode passar despercebida até que seja tarde demais. Geralmente, uma pessoa só descobre que tem estenosa da carótida quando o problema já tiver causado as suas tradicionais complicações, como um AVC ou ataque sistêmico transitório (AIT).

Aí sim os sintomas aparecem. Sinais de AVC ou AIT podem incluir:

  • Dormência ou fraqueza súbita na face ou nos membros (muitas vezes em apenas um lado do corpo)
  • Dificuldade repentina para falar ou de compreensão
  • Dificuldade para enxergar por um ou por ambos os olhos
  • Tontura ou perda de equilíbrio súbita
  • Dor de cabeça súbita, intensa e sem causa conhecida

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Procure atendimento de emergência se você tiver quaisquer sinais ou sintomas de AVC.

Marque uma consulta médica se você tem fatores de risco para estenosa da carótida. Mesmo se você não apresentar quaisquer sinais ou sintomas da doença, o médico pode recomendar um tratamento intenso desses fatores de risco para evitar um acidente vascular cerebral.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar a estenose da carótida são:

  • Clínico geral
  • Neurologista
  • Angiologista

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quais sintomas você tem?
  • Quando seus sintomas surgiram pela primeira vez?
  • Como é a sua dieta?
  • Você fuma?
  • Você pratica exercícios físicos?
  • Sua família tem histórico de AVC ou de aterosclerose?
  • Você tem diabetes?
  • Você já teve um AVC antes?

Diagnóstico de Estenose da carótida

O médico provavelmente começará o diagnóstico com um exame físico e perguntas sobre o histórico médico e clínico do paciente. Em seguida, ele pedirá alguns exames mais específicos, como:

  • Ultrassonografia
  • Exame de ressonância magnética
  • Angiografia computadorizada do cérebro

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Estenose da carótida

O objetivo no tratamento de estenose da carótida é prevenir um acidente vascular cerebral. A escolha por uma das opções existentes de tratamento depende da extensão do bloqueio das artérias carótidas.

Se o bloqueio for pequeno e não muito grave, o médico ou médica poderá recomendar algumas mudanças no estilo de vida a fim de retardar a aterosclerose. Entre as principais orientações estão:

  • parar de fumar
  • perder peso
  • adotar uma dieta saudável
  • reduzir o sal da alimentação
  • sair do sedentarismo

Além disso, poderão ser prescritos alguns medicamentos específicos para controlar a pressão arterial e manter o colesterol mais baixo. Também podem ser ministrados medicamentos anticoagulantes para evitar a formação de coágulos sanguíneos no corpo.

Mas, se o bloqueio for grave, você já teve um ataque sistêmico transitório ou um acidente vascular cerebral, o médico pode recomendar a remoção do bloqueio da artéria. As opções incluem a endarterectomia de carótida, que é o tratamento mais comum para a doença da artéria carótida grave. Depois de fazer uma incisão no pescoço, o cirurgião abre a artéria carótida afetada e remove as placas.

A outra opção é a angioplastia da carótida, recomendada para casos em que a obstrução é muito difícil de alcançar. Neste procedimento, é dada uma anestesia local e um pequeno balão é inserido por meio de um cateter até a área da obstrução arterial. Uma vez lá, o balão é inflado para alargar a artéria, e uma bobina de malha de arame pequena (chamada de stent) é inserida para manter a artéria aberta e impedindo-a de se estreitar novamente.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Para prevenir ou retardar a progressão da estenose da carotídea, considere estas sugestões:

Não fume

Dentro de alguns anos após ter parado de fumar, o risco de um ex-fumante de ter um acidente vascular cerebral é semelhante ao de um não-fumante.

Mantenha um peso saudável

Estar acima do peso contribui para o desenvolvimento de outros fatores de risco, como hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, diabetes e apneia do sono.

Limite o colesterol e a gordura

Cortando gorduras saturadas da dieta, em particular, pode-se reduzir o acúmulo de placas nas artérias consideravelmente.

Opte por frutas e legumes

Esses alimentos saudáveis contêm nutrientes como potássio, folato e antioxidantes, que podem proteger seu corpo contra um ataque isquêmico transitório ou acidente vascular cerebral.

Corte o sal

O excesso de sal pode aumentar a pressão arterial em pessoas que são sensíveis ao sódio.

Exercite-se regularmente

O exercício físico pode reduzir a pressão arterial, aumentar o seu nível de colesterol de lipoproteína de alta densidade (HDL) - o chamado colesterol "bom" - e melhorar a saúde geral de seus vasos sanguíneos e do coração. A atividade física também ajuda a perder peso, controlar a diabetes e reduzir o estresse.

Limite o consumo de álcool

O consumo exacerbado de bebidas alcóolicas também aumenta as chances de uma pessoa ter pressão arterial elevada. Limitando o consumo dessas bebidas, as chances de vir a acontecer um AVC são mais baixas.

Controlar doenças crônicas

Gerenciar doenças como diabetes e hipertensão ajuda a proteger suas artérias.

Complicações possíveis

A estenosa da carótida, se não devidamente tratada, causa cerca de 10 a 20 por cento dos acidentes vasculares cerebrais. O AVC é uma emergência médica que pode deixá-lo com danos cerebrais permanentes e fraqueza muscular. Em casos graves, o AVC pode ser fatal.

Expectativas

O derrame (AVC) é uma das principais causas de morte, principalmente por estenose da carótida. Alguns pacientes que sofrem um derrame recuperam todas as suas funções ou grande parte delas. Outros morrem em decorrência do próprio derrame ou de suas complicações. Cerca de metade dos pacientes que sofrem um AVC apresentam sequelas permanentes.

Prevenção

Prevenção

Você pode se prevenir de uma estenose da carótida adotando uma dieta saudável, rica em vegetais e verduras, praticando atividade física regularmente, evitando o consumo exagerado de bebidas alcoólicas e cortando definitivamente o cigarro.

Manter um peso saudável é essencial para a prevenção de muitos problemas que podem levar à estenose da carótida, como hipertensão, diabetes e apneia do sono.

Fontes e referências

  • Ministério da Saúde
  • Clínica Cleveland
  • National Heart, Lung and Blood Institute
  • National Stroke Association
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não