Hantavirose: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Hantavirose?

As hantaviroses são zoonoses virais agudas transmitidas por roedores que podem ter duas formas clínicas, são elas: Síndrome Cardiopulmonar por Hantavírus (SCPH), encontrada apenas nas Américas, e Febre Hemorrágica com Síndrome Renal (FHSR), típica da Europa e Ásia.

PUBLICIDADE

A hantavirose foi detectada pela primeira vez na década de 50, durante a Guerra da Coreia, sendo denominada de febre hemorrágica com síndrome renal. Já os primeiros casos de SCPH ocorreram nos Estados Unidos em maio de 1993 e em novembro do mesmo ano foi registrado o primeiro caso no Brasil.

Tipos

Existem dois tipos de hantaviroses. São eles:

  • Síndrome Cardiopulmonar por Hantavírus (SCPH): Tratase da síndrome de insuficiência pulmonar do adulto causada por vírus hanta que ocorre nas Américas
  • Febre Hemorrágica com Síndrome Renal (FHSR): doença típica da Ásia e Europa.

Causas

As hantaviroses são causadas por vírus RNA pertencentes à família Bunyaviridae, gênero Hantavirus. Esses vírus tem como hospedeiros roedores silvestres que eliminam o vírus pela urina, saliva e fezes. Aparentemente o ser humano é a única espécie a adoecer com este vírus, sendo infectado principalmente por meio da inalação de aerossóis formados a partir de secreções e excretas dos roedores.

Outras formas mais raras de transmissão são a ingestão de água e alimentos contaminados; a forma percutânea, por meio de escoriações cutâneas ou mordidas de roedores; contato do vírus com as mucosas, como a conjuntiva, ou da boca ou do nariz, por meio de mãos contaminadas com excretas dos roedores; em indivíduos que trabalham ou visitam laboratórios e biotérios contaminados. A transmissão de hantavirose pessoa a pessoa, apesar de muito rara, já foi descrita na Argentina. A versão norte-americana do vírus não passa de pessoa para pessoa. Isto ocorre somente com o vírus da América do Sul.

Fatores de risco

Ambientes que favorecem a presença de roedores aumentam o risco de hantavirose. Por isso, locais onde há entulho, os alimentos não são bem estocados, o lixo está próximo da moradia, entre outras medidas que favoreçam a presença dos roedores, há maior risco desta doença.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Hantavirose

Na febre hemorrágica com síndrome renal (FHSR) os sintomas são:

Os sintomas da síndrome cardiopulmonar por hantavírus são:

  • Febre
  • Mialgias
  • Dor lombar
  • Dor abdominal
  • Dor de cabeça
  • Dispneia
  • Taquipneia
  • Taquicardia
  • Tosse seca
  • Hipotensão
  • Edema pulmonar não cardiogênico.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Se você já esteve em torno de roedores ou fezes de roedores e têm sintomas de febre, calafrios, dores musculares ou quaisquer dificuldades respiratórias procure atendimento médico imediato.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar uma hantavirose são:

  • Clínico geral
  • Infectologista

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Você teve febre, sintomas de gripes, dores musculares ou fadiga?
  • Você já teve problemas gastrointestinais, como diarreia ou vômito?
  • Você já percebeu o seu coração bater mais rápido do que o normal?
  • Você está com alguma dificuldade para respirar? Se sim, ela está ficando pior?
  • Tem alguém com quem convive que está com sintomas semelhantes?

Diagnóstico de Hantavirose

Os exames disponíveis nas redes públicas de laboratórios para confirmação ou descarte de casos são sorologia para pesquisa de anticorpos IgM ou IgG por ELISA ou por Imunohistoquímica ou RT-PCR.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Hantavirose

Infelizmente, não existe um tratamento específico para as infecções por hantavírus. As medidas terapêuticas são fundamentalmente de suporte. O tratamento tanto na SCPH quanto na FHSR é realizado a partir de medidas de suporte e observação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

Complicações possíveis

A insuficiência renal com oligúria pode ocorrer em casos de hantavirose do tipo FHSR. Já a insuficiência respiratória causada por edema pulmonar pode acontecer na SCPH. A Síndrome Pulmonar por Hantavírus pode rapidamente tornar-se fatal. À medida que os pulmões se enchem com o fluido, torna-se mais e mais difícil de respirar. Quedas de pressão do sangue e os órgãos começam a falhar, particularmente no coração.

Expectativas

A taxa de letalidade média da hantavirose é 46,5% e a maioria dos pacientes necessita de assistência hospitalar. Por isso é de extrema importância a identificação dos sintomas e rápido atendimento, uma vez que a hantavirose pode se tornar um problema grave.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Prevenção

A prevenção das hantaviroses consistem em medidas para impedir o contato do homem com os roedores e seus excrementos. Algumas dessas medidas são:

  • Dar destino adequado ao entulho
  • Bloquear o acesso. Ratos podem passar por aberturas muito pequenas, de 6 milímetros de largura, por isso, feche os furos com tela de arame, metal ou cimento
  • Deixar os locais que armazenam alimentos bem fechados
  • Não deixar muita louça acumulada
  • Usar tampas de lata de lixo apertadas
  • Molhar roedores mortos ou locais onde eles estiveram com álcool, desinfetantes domésticos ou água sanitária. Depois que molhar tudo, utilize uma toalha doméstica para pegar o material contaminado e em seguida esfregue a área ou esponja com desinfetante.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Fontes e referências

  • Ministério da Saúde
  • Sociedade Brasileira de Infectologia