Hemorragia digestiva alta: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Hemorragia digestiva alta?

Hemorragia digestiva alta é um sangramento na região do esôfago, estômago, duodeno ou intestino delgado. Essa perda de sangue pode estar relacionada a problemas nestes órgãos, como gastrite, úlcera estomacal, úlcera duodenal, consumo excessivo de certos medicamentos ou álcool, entre outros.

PUBLICIDADE

A hemorragia digestiva alta costuma ser notada quando há vômitos com sangue, fazendo com que ele saia vermelho vivo, ou sangue nas fezes - que acontece quando ele é digerido pelo organismo, deixando as fezes com odor fétido característico e cor bastante escura, com aspecto de borra de café.

A hemorragia digestiva alta costuma ser uma emergência médica, dependendo da intensidade do sangramento, do local e da quantidade de sangue que a pessoa já perdeu. É comum que o paciente seja internado para tratamento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Causas

A hemorragia digestiva alta ocorre por um desequilíbrio nas mucosas do esôfago, estômago, duodeno ou intestino delgado, que faz com que ocorra um sangramento na região.

São diversas as causas deste desequilíbrio e consequente hemorragia digestiva alta, desde lesões gástricas como gastrite, úlcera gástrica e úlcera péptica, até o abuso de medicações, como os anti-inflamatórios não hormonais, antitérmicos e analgésicos - principalmente quando tomados em jejum.

Também é comum que aconteça com grandes queimados (pessoas com queimaduras graves), pessoas que fizeram cirurgias extensas ou com problemas cardíacos. É importante que se determine qual a condição de saúde que está provocando o sintoma para que se consiga fazer o tratamento adequado.

Fatores de risco

Pessoas com histórico de problemas de saúde no esôfago, estômago, duodeno e intestino delgado podem estar mais predispostas a terem hemorragia digestiva alta. Assim como quem faz uso de anti-inflamatórios não hormonais por longos períodos de tempo ou sem a utilização de um protetor gástrico em conjunto

Dentre os principais problemas que podem acarretar na hemorragia digestiva alta estão:

  • Esofagite de refluxo
  • Varizes de esôfago
  • Varizes de esôfago
  • Câncer
  • Gastrite aguda
  • Úlcera péptica hemorrágica
  • Úlcera duodenal hemorrágica
  • Enterite

Buscando ajuda médica

Na consulta médica

Diagnóstico de Hemorragia digestiva alta

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Hemorragia digestiva alta

Para decidir o tratamento da hemorragia digestiva alta, a equipe médica precisará determinar a causa do sangramento e também a quantidade de sangue que foi perdido

Uma forma de verificar a quantidade de sangue perdido, segundo a Sociedade Brasileira de Gastrenterologia é através da seguinte tabela

Pressão arterial

Leve: Deitado: sem alteração / Em pé: diminuição de 20mmHg

Moderada: 90-100 mmHg

Maciça: Menor que 90

Frequência cardíaca

Leve: Deitado: sem alterações / Em pé: aumento de 20 bpm

Moderada: Cerca de 100 bpm

Perda

Leve: Menor que 1.000 mL

Moderada: Cerca de 1.500 mL

Maciça: Maior que 2.000 mL

Com essas informações o médico poderá indicar o tratamento, que normalmente inclui jejum de 48 horas, uso de medicamentos orais e endovenosos, como o omeprazol e o pantoprazol, que diminuem as complicações do problema devido à corrosão do ácido natural na região que está exposta. O mesmo funciona para os bloqueadores de estamina, como a ranitidina. O hidróxido de alumínio também pode ser utilizado.

Também pode ser necessário fazer um dos seguintes procedimentos durante a endoscopia para conter o sangramento:

  • Adrenalizar: em que, basicamente, se injeta adrenalina no local, o que faz com que os vasos se contraiam e o sangramento seja estancado
  • Adrenalizar: em que, basicamente, se injeta adrenalina no local, o que faz com que os vasos se contraiam e o sangramento seja estancado

Se o problema for causado por varizes no esôfago, por exemplo, ainda é possível utilizar um balão esofágico, utilizado para comprimir as varizes e equilibrar o quadro da pessoa até que a causa deste problema possa ser tratada.

Casos em que a hemorragia digestiva alta demande uma cirurgia mais invasiva são cada vez mais raros

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Hemorragia digestiva alta

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

Complicações possíveis

A maior complicação decorrente da hemorragia digestiva alta, justamente por ser uma condição de emergência de saúde, é o óbito. Pessoas com problemas de coagulação são as que mais preocupam neste sentido, justamente por terem uma falência orgânica que impede uma coagulação do sangue eficiente.

Segundo a Sociedade Brasileira de Gastrenterologia os critérios que determinam um quadro de alto risco são:

- Idade maior que 60 anos;Choque, instabilidade hemodinâmica, hipotensão postural;Comorbidades associadas, como problemas cardiorrespiratório, renal, hepático ou de coagulopatia;Uso de medicações: anticoagulantes ou anti-inflamatórios não esteroides (AINEs);Hematêmese (vômito com sangue), enterorragia (eliminação de sangue vivo pelo anus) ou melanema (fezes com sangue) volumosas e/ou persistentes;Hemorragia em pacientes internados;Ressangramento em pacientes já tratados com endoscopia;Quando há necessidade de transfusão sanguínea;Aspirado nasogástrico (via sonda) com sangue vivo

Convivendo/ Prognóstico

Depois de feitos o diagnóstico e tratamento certeiros, o prognóstico é bastante bom para pacientes que tiveram hemorragia digestiva alta, desde que sejam tomados alguns cuidados:

Dieta

O paciente deve seguir uma dieta especial por pelo menos três meses, evitando cafeína, bebidas alcóolicas, condimentos, alimentos ácidos como frutas cítricas etc

Uso de medicações

A pessoa deve evitar o uso de anti-inflamatórios não hormonais e ter a manutenção, conforme indicado pelo médico, com os inibidores de bombas de prótons (omeprazol, pantoprazol etc.). Também o uso de antibiótico indicado caso esteja com alguma bactéria relacionada ao problema, como a Helicobacter pylori.

Endoscopias de controle

Depois do uso da medicação por dois ou três meses é feita uma endoscopia de controle para verificar como está a região após o tratamento, e caso seja identificada alguma alteração já ajustar as escolhas terapêuticas.

Parar de fumar

Caso a pessoa fume, que é um fator que pode colaborar com o aparecimento ou volta do problema, ela deve procurar largar o cigarro

Expectativas

Seguindo todo o tratamento e as recomendações médicas é possível que a pessoa não tenha mais o problema. Contudo, como são múltiplas as causas que podem desencadear a hemorragia digestiva alta, caso a pessoa volte a tomar os anti-inflamatórios não hormonais, tenha uma dieta inadequada ou a bactéria retorne, o quadro pode se repetir.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Prevenção

É possível prevenir a maior parte dos casos de hemorragia digestiva alta com os seguintes passos:

- Não se automedicar, principalmente com anti-inflamatórios ou remédios para dor de estômago;Procurar ajuda médica no caso de dor, desconforto, vômitos constantes ou outros problemas na região;Fazer consultas médicas e exames de rotina para verificar como a sua saúde está no geral;Se o médico prescrever o uso de anti-inflamatório por um longo período de tempo, utilizar um antiácido associado;Procurar fazer a higienização de frutas, legumes e verduras com hipoclorito de sódio para evitar a presença de bactérias;Ter uma dieta equilibrada;Ter uma dieta equilibrada.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Fontes e referências

  • Nelson Liboni, cirurgião do aparelho digestivo do Hospital Alemão Oswaldo Cruz - CRM: 69337/SP.
  • Sérgio Carlos Nahas, médico do Hospital Sírio-Libanês e professor livre docente da disciplina do Aparelho digestivo e Coloproctologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - CRM: 20880/SP.
  • Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED)
  • Manual MSD
  • Hospital Israelita Albert Einstein