Hiponatremia: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Hiponatremia?

Sinônimos: hiponatremia dilucional, hiponatremia evolêmica, hiponatremia hipervolêmica, hiponatremia hipovolêmica

A hiponatremia é uma condição em que o nível de sódio no sangue está anormalmente baixo. O sódio é um eletrólito que ajuda a regular a quantidade de água que está dentro e em torno das células e a manter a estabilidade da pressão sanguínea. Sem o sódio, tanto nervos quanto músculos não funcionam corretamente. Ele não é produzido pelo organismo, sendo obtido por meio da alimentação.

Causas

Diversos fatores distintos podem levar uma pessoa a apresentar níveis baixos de sódio na corrente sanguínea. A quantidade esperada de sódio dentro do organismo varia entre 135 e 145 mEq/L – abaixo disso é considerado um quadro de hiponatremia. As principais causas para essa condições incluem, também, alguns fatores de estilo de vida, como:

  • Problemas de coração, rim e fígado, como insuficiência cardíaca congestiva e certas doenças renais e hepáticas que podem levar ao acúmulo de fluidos no organismo, o que dilui o sódio no sangue
  • Síndrome da secreção inapropriada do hormônio antidiurético (SIADH), em que o organismo produz altos níveis do hormônio antidiurético (ADH), fazendo com que o corpo retenha grandes quantidades de água, que vai embora na urina junto com uma quantidade muito grande de sódio
  • Vômitos e diarreia crônica, que fazem com que o corpo perca muitos líquidos e, consequentemente, muitos eletrólitos também, a exemplo do sódio
  • Todo mundo sabe que beber água é essencial para o bom funcionamento do organismo. O hábito de beber grandes quantidades de água, no entanto, pode ajudar a diluir o sódio presente no sangue
  • Por outro lado, a desidratação também pode levar à hiponatremia. Sem beber água em quantidade suficiente, a pessoa pode perder muitos líquidos e eletrólitos do sangue
  • Alterações hormonais causadas por determinadas condições de saúde, como a doença de Addison, afetam a capacidade das glândulas adrenais de produzir hormônios que ajudam a manter o equilíbrio corporal entre sódio, potássio e água. Os baixos níveis de hormônios da tireoide também podem causar hiponatremia.

Fatores de risco

Os seguintes fatores podem aumentar o risco de hiponatremia:

Idade

Pessoas mais velhas tendem a apresentar mais fatores que contribuem para um quadro de hiponatremia, incluindo mudanças relacionadas diretamente à idade, como o uso de medicamentos contínuos e a maior probabilidade de desenvolver uma doença crônica que altere o equilíbrio do sódio do corpo.

Medicamentos

O uso de determinadas medicações, como diuréticos, antidepressivos e analgésicos, pode aumentar o fluxo de urina e o suor – principais portas de saída de sódio do organismo.O uso recreativo de ecstasy também provoca queda nos níveis de sódio no organismo.

Atividade física intensa

A prática intensa de exercícios físicos leva as pessoas a beber muita água. Por mais que isso contribua para manter o equilíbrio, a ingestão de grandes quantidades de água pode diluir o sódio presente na corrente sanguínea, levando a um quadro de hiponatremia.

Sintomas

Sintomas de Hiponatremia

Os principais sinais e sintomas de hiponatremia podem incluir:

  • Náuseas e vômitos
  • Dor de cabeça
  • Confusão mental
  • Perda de energia e fadiga
  • Inquietação e irritabilidade
  • Fraqueza e espasmos musculares
  • Cólicas.

Casos graves de hiponatremia podem levar, também, a convulsões e até mesmo ao estado de coma.

Diagnóstico e Exames

Diagnóstico de Hiponatremia

O médico irá começar o diagnóstico fazendo uma série de perguntas sobre o histórico clínico do paciente. Em seguida, fará um exame físico completo.

No entanto, não é possível finalizar o diagnóstico tendo por base somente as respostas de um questionário e um exame físico. Mesmo assim, o diagnóstico em si não é difícil. Exames de sangue e de urina já bastam para que o especialista possa avaliar se o quadro do paciente é ou não de hiponatremia.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar hiponatremia são:

  • Clínico geral
  • Hematologista
  • Endocrinologista
  • Metabologista
  • Neurologista
  • Gastroenterologista
  • Cardiologista
  • Nefrologista
  • Hepatologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quais são seus sintomas?
  • Quando seus sintomas surgiram?
  • Qual a intensidade de seus sintomas?
  • Você tomou alguma medida para aliviar seus sintomas? E funcionou?
  • Você foi diagnosticado recentemente com alguma condição de saúde? Qual?
  • Você faz uso de algum medicamento? Qual?
  • Você faz uso recreativo de drogas?
  • Você bebe muita água?
  • Você pratica atividades físicas? Com que frequência?
  • Quantos remédios você costuma tomar, em média?
  • Você tem apresentado cansaço, fraqueza ou letargia?
  • Você teve vômitos ou diarreia recentemente?.

Buscando ajuda médica

Se você tiver uma condição médica que aumenta o risco de hiponatremia, ou se você apresentar outros fatores de risco para essa condição, marque uma consulta com um médico. Fique atento aos sinais e sintomas que você apresenta também. Se você suspeitar que eles possam estar relacionados de alguma forma a baixos níveis de sódio no organismo, procure a ajuda de um médico o quanto antes.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Hiponatremia

O tratamento para hiponatremia consiste, basicamente, em tratar a causa subjacente deste problema.

Se for o caso, o médico poderá recomendar mudanças no estilo de vida ou o corte ou substituição de certos medicamentos. Acrescentar um pouco mais de sódio à dieta, beber um pouco menos de água e parar de tomar diuréticos, por exemplo, podem ajudar a melhorar a saúde do paciente.

Algumas pessoas, no entanto, necessitam de um tratamento mais agressivo contra hiponatremia. As opções, nesses casos, incluem a aplicação de fluidos intravenosos com uma solução rica em sódio, a fim de elevar os níveis da substância na corrente sanguínea, e o uso de determinadas medicações para tratar alguns sintomas da hiponatremia, como analgésicos para dor de cabeça e anticonvulsivos.

Convivendo (prognóstico)

Complicações possíveis

Em casos de hiponatremia crônica, os níveis de sódio no organismo caem gradualmente por cerca de 48 horas ou mais. Além disso, os sintomas e as complicações decorrentes deste tipo de hiponatremia também são mais moderados.

Já no caso de hiponatremia aguda, os níveis de sódio caem rapidamente, o que pode resultar em efeitos potencialmente perigosos para o organismo, como edema cerebral, que, se não for tratado rapidamente, pode levar a um estado de coma e, às vezes, até mesmo à morte.

Mulheres na pré-menopausa estão em maior risco de apresentar danos cerebrais relacionados à hiponatremia. Essa relação parece estar vinculada diretamente ao efeito causado pelos hormônios sexuais femininos sobre a capacidade do corpo de equilibrar os níveis de sódio no organismo.

Convivendo/ Prognóstico

Às vezes, mudanças no estilo de vida já bastam para aliviar os sintomas de hiponatremia.

  • Verifique sua dieta. Se você ingere alimentos pobres em sódio, procure acrescentar um pouco mais de sal às suas refeições. Mas sem exagero: o excesso de sódio na alimentação pode provocar inúmeros problemas de saúde
  • Bebe muita água? Que bom! Já está mais do que comprovado que beber boas quantidades de água por dia ajuda muito no bom funcionamento do organismo. Mas, às vezes, o excesso de água também pode fazer mal. Quantidades exacerbadas de sódio no organismo diluem o sódio presente no sangue. Continue bebendo água, mas procure não exagerar. Experimente frutas ricas em água, como melancia e melão. Elas ajudam a matar a sede e fazem muito bem para a saúde.

Expectativas

O resultado do tratamento depende muito da causa subjacente à hiponatremia. Em geral, a hiponatremia aguda que ocorre em menos de 48 horas é mais perigosa do que a hiponatremia que se desenvolve lentamente ao longo do tempo. Quando os níveis de sódio caem lentamente ao longo de um período de dias ou semanas (caso de hiponatremia crônica), as células do cérebro têm tempo para ajustar e as consequências tendem a ser mais suaves.

Prevenção

Prevenção

As seguintes medidas podem ajudar a prevenir hiponatremia:

Trate a causa subjacente

Seguir o tratamento para as condições que estão contribuindo para a hiponatremia, como doença de Addison, pode ajudar a prevenir o baixo teor de sódio no sangue.

Eduque-se

Se você tiver uma condição médica que aumenta o risco de hiponatremia ou se estiver fazendo uso de medicamentos diuréticos, esteja ciente dos sinais e sintomas típicos de baixos níveis de sódio no sangue.

Cuide-se durante os exercícios

Pessoas que praticam atividades físicas intensas devem tomar, sim, bastante água para repor os fluidos perdidos com o suor. No entanto, atletas devem cuidar para que não ingiram quantidades de água acima daquilo que necessitam. Uma boa dica é ir de acordo com a sua sede e ingerir bebidas esportivas durante a práticas dessas atividades.

Fontes e referências

  • -Ministério da Saúde;Mayo Clinic;Manuel Merck;The New England Journal of Medicine.