Pancreatite crônica: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Pancreatite crônica?

A pancreatite crônica é uma inflamação no pâncreas que se repete. Os pacientes com pancreatite crônica podem sofrer danos permanentes ao pâncreas. Sua incidência é estimada entre cinco e 10 casos para cada 100 mil indivíduos por ano.

PUBLICIDADE

O pâncreas é uma glândula localizada atrás do estômago no abdome superior. Entre as suas funções está fazer a digestão das gorduras e carboidratos que ingerimos usando o suco pancreático, substância que contém enzimas digestivas. Além disso, o pâncreas é responsável por produzir os hormônios insulina e glucagon. A insulina é responsável por reduzir as taxas de açúcar no sangue, ao passo que o glucagon tem o efeito contrário, aumentando essas concentrações.

Inflamações no pâncreas de longa duração podem formar um tecido cicatricial e fazer o pâncreas parar de produzir a quantidade normal de enzimas digestivas. Como resultado, é provável que você tenha problemas para digerir gorduras.

O abuso de álcool é a causa mais comum de pancreatite crônica em adultos. Doenças autoimunes e doenças genéticas, tais como a fibrose cística, também podem causar a pancreatite crónica em alguns pacientes.

Causas

A principal causa da pancreatite crônica é a ingestão excessiva de álcool. Outras causas incluem:

Há situações em que a causa da pancreatite crônica não é conhecida.

Fatores de risco

Pessoas do sexo masculino são mais propensas a desenvolver pancreatite crônica, bem como pessoas que fazem uso excessivo de bebida alcoólica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Pancreatite crônica

Algumas pessoas com pancreatite crônica não apresenta nenhum sinal ou sintoma da doença. Para aqueles que manifestam sintomas, no entanto, o principal é dor abdominal superior. A dor pode se espalhar para as costas, piorar quando a pessoa come ou bebe e tornar-se constante e incapacitante. Em alguns casos, a dor abdominal desaparece conforme a condição piora, mas isso é relativamente raro. Outros sintomas incluem:

Pessoas com pancreatite crônica frequentemente perdem peso, mesmo quando os seus hábitos alimentares e de apetite são normais. A perda de peso ocorre porque o corpo não secreta enzimas pancreáticas suficientes para digerir o alimento, e por isso os nutrientes não são absorvidos normalmente, levando à desnutrição.

A pancreatite crônica pode causar uma diminuição da qualidade de vida devido à dor e, muitas vezes, exigem internação em hospital para o tratamento dos sintomas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Procure ajuda médica se você sente dor abdominal superior constante, principalmente se associada à ingestão excessiva de álcool, perda de peso e fezes claras ou brancas.

Especialistas que podem diagnosticar pancreatite crônica são:

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar pancreatite crônica são:

  • Clínico geral
  • Gastroenterologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando os sintomas começaram?
  • Eles são contínuos ou ocasionais?
  • Quão graves são os sintomas?
  • O que, se alguma coisa, parece melhorar os seus sintomas?
  • O que, se alguma coisa, parece piorar os seus sintomas?
  • Você já teve esses sintomas antes?
  • Você foi diagnosticado com pancreatite no passado?
  • Você bebe álcool? Se sim, quanto e com que frequência?
  • Você começou a tomar quaisquer novos medicamentos antes dos seus sintomas começarem?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para pancreatite crônica, algumas perguntas básicas incluem:

  • O que provavelmente está causando os meus sintomas ou condição?
  • Quais são as outras causas possíveis para os meus sintomas ou condição?
  • Que tipos de testes que eu preciso?
  • Minha condição é temporária ou crônica?
  • Quais são as alternativas para o tratamento que você está sugerindo?
  • Eu tenho essas outras condições de saúde. Como gerenciar os tratamentos?
  • Existem restrições que eu preciso para seguir?
  • Existe uma alternativa genérica para o medicamento que você está prescrevendo?
  • Há algum material impresso que eu posso levar comigo? Quais sites você recomenda?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Pancreatite crônica

Nos estágios iniciais, a pancreatite crônica nem sempre é fácil de diagnosticar, uma vez que as alterações no pâncreas não são óbvias o suficiente para aparecer em exames de sangue ou imagem.

Pode ser necessário fazer exames para medir os níveis de enzimas pancreáticas, bem como para verificar o funcionamento dos rins e fígado. É comum o requerimento de uma amostra de fezes para testar os níveis de enzimas pancreáticas e gordura.

Outros exames para diagnosticar pancreatite são:

  • Ultrassonografia transabdominal
  • Ultrassonografia endoscópica
  • Colangiopancreatografia por ressonância magnética
  • Tomografia computadorizada.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Pancreatite crônica

O tratamento dependerá da causa da sua pancreatite, mas exemplos de tratamento podem incluir:

  • Procedimentos para remover obstruções biliares
  • Colangiopancreatografia retrógrada endoscópica
  • Cirurgia para retirar cálculos da vesícula biliar cirurgia
  • Cirurgia para drenar o líquido do pâncreas ou remover tecido doente
  • Tratamento para a dependência do álcool
  • Terapias a base de antioxidantes.

A pancreatite crônica pode exigir tratamentos adicionais, dependendo da sua situação. Tratamentos para pancreatite crônica podem incluir:

  • Medicamentos para aliviar a dor
  • Insulina para quem tem diabetes
  • Esteroides para quem tem doença autoimune
  • Cirurgia para bloquear os nervos que enviam sinais de dor do pâncreas para o cérebro
  • Suplementos de enzimas pancreáticas para ajudar o corpo a quebrar e processar os nutrientes nos alimentos que você come
  • Alterações em sua dieta. Um nutrólogo ou nutricionista pode ajudar a planejar refeições de baixo teor de gordura e ricas em nutrientes.
NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

  • Pare de ingerir álcool. Caso você seja incapaz de interromper o uso de álcool sozinho, procure ajuda
  • Pare de fumar. Caso você seja incapaz de interromper o tabagismo sozinho, procure ajuda
  • Faça uma dieta com baixo teor de gordura e priorize frutas e vegetais, grãos integrais e proteínas magras frescas
  • Beba mais líquidos. A pancreatite pode causar desidratação, por isso é necessário beber mais líquidos durante todo o dia.

Complicações possíveis

A pancreatite pode ser controlada com um estilo de vida saudável e tratamento médico, quando necessário. Entretanto, alguns pacientes desenvolvem complicações. Estas complicações são raras, mas são mais comuns em pessoas com pancreatite crônica:

  • Danos nos rins
  • Câncer de pâncreas
  • Diabetes
  • Subnutrição
  • Infecção pancreática.

Expectativas

Os fatores que influenciarão no tratamento da pancreatite crônica são idade no momento do diagnóstico, tabagismo, uso continuado de álcool e presença de sintomas de cirrose .

A taxa de sobrevida global é de 70% em 10 anos e 45% em 20 anos. O risco de desenvolver câncer de pâncreas é de aproximadamente 4% em 20 anos.

As perspectivas para pancreatite crônica variam de acordo com a gravidade da causa. Diagnóstico e tratamento imediato podem melhorar as perspectivas, então é importante discutir quaisquer sintomas diferentes com seu médico ou médica.

Se o álcool foi a causa, continuar a beber aumenta o risco de desenvolver complicações.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Prevenção

Você pode reduzir a sua chance de ter pancreatite não ingerindo bebida alcoólica. A quantidade de álcool necessária para causar pancreatite varia de uma pessoa para outra. Geralmente, o consumo moderado é considerado não mais do que duas bebidas alcoólicas por dia para homens e uma por dia para mulheres e pessoas mais velhas.

Fumar pode aumentar suas chances de ter pancreatite. Se você fuma, é uma boa ideia interromper.

Décio Chinzon, gastroenterologista do laboratório Atalaia - CRM SP 49552

The National Pancreas Fundation (USA)

Ministério da Saúde

Mayo Clinic

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Perguntas sobre pancreatite crônica

Fontes e referências