publicidade

O que é Placenta prévia?

A placenta prévia é um problema da gravidez na qual a placenta desenvolve-se na parte mais baixa do útero e cobre toda ou parte da abertura do cérvice uterino.

A placenta cresce durante a gravidez e alimenta o bebê em desenvolvimento. O cérvice é a abertura para o canal do nascimento.

Causas

Durante a gravidez, a placenta move-se conforme o útero é esticado e cresce. É muito comum a placenta estar no baixo útero no começo da gravidez. Porém conforme a gravidez continua, a placenta move-se para a parte superior do útero. Por volta do terceiro trimestre, a placenta deve estar próxima do topo do útero de forma que o cérvice esteja livre para o parto.

Algumas vezes, a placenta cobre parcial ou completamente o cérvice. Isto é chamado de placenta prévia.

Há algumas formas diferentes de placenta prévia:

  • Marginal: A placenta está próxima ao cérvice mas não cobre a abertura.
  • Parcial: A placenta cobre parte da abertura do cérvice.
  • Total: A placenta cobre toda a abertura do cérvice.

A placenta prévia ocorre em 1 de 200 gestações. É mais comum em mulheres que têm:

  • Formato anormal do útero
  • Muitas gestações anteriores
  • Gestações múltiplas (gêmeos, trigêmeos, etc.)
  • Cicatrizes no revestimento do útero, devido a um histórico de cirurgias, cesáreas, gestações anteriores ou abortos

Mulheres que fumam ou tiveram seus filhos em idade mais avançada também podem ter um risco maior.

Exames

O seu médico pode diagnosticar esta condição com um ultrassom gestacional.

Mais sobre Placenta prévia

Consulte o seu médico se você tiver sangramento vaginal durante a gradivez. A placenta prévia pode ser perigosa tanto para você quanto para o seu bebê.

Sintomas de Placenta prévia

O sintoma principal da placenta prévia é sangramento repentino da vagina. Algumas mulheres também têm cólicas. Com frequência, o sangramento começa próximo ao término do segundo trimestre ou início do terceiro.

O sangramento pode ser grave. Pode interromper-se sozinho mas recomeçar após alguns dias ou semanas.

Algumas vezes, o trabalho de parto começa após alguns dias de sangramento intenso. Algumas vezes, o sangramento pode não ocorrer antes do início do trabalho de parto.

PUBLICIDADE

Tratamento de Placenta prévia

O seu médico considerará cuidadosamente os riscos do sangramento em relação ao parto prematuro do seu bebê. Após 36 semanas, o parto pode ser o melhor tratamento.

Quase todas as mulheres com placenta prévia precisam de uma cesárea. Se a placenta cobrir toda ou parte do cérvice, o parto vaginal pode causar sangramento intenso. O que pode ser fatal tanto para a mãe quanto para o bebê.

Se a placenta está próxima ou cobrir uma parte do cérvice, o seu médico pode recomendar:

  • Redução das atividades
  • Repouso
  • Repouso pélvico, o que significa não ter relações sexuais, usar tampões ou duchas

Nada deve ser colocado na vagina.

Pode ser que você precise ficar em um hospital para que a equipe médica possa monitorar você e seu bebê de perto.

Outros tratamentos que você pode receber:

  • Transfusões de sangue
  • Medicamentos para prevenir parto prematuro
  • Medicamentos para ajudar a gravidez a continuar até no mínimo 36 semanas
  • Injeções de um medicamento especial chamado Imunoglobulina Rho (D) se o seu tipo sanguíneo for Rh negativo
  • Injeções de esteroides para ajudar os pulmões do bebê a desenvolverem-se.

Uma cesárea de emergência pode ser realizada se o sangramento for intenso e não for controlado.

PUBLICIDADE

Expectativas

O maior risco é o sangramento intenso que pode colocar em risco a vida da mãe e do bebê. Se você tiver sangramento intenso, pode haver necessidade do parto do seu bebê ser prematuro, antes que órgãos importantes, como os pulmões, tenham desenvolvido-se.

Fontes e referências:

  • Francois KE, Foley MR. Antepartum and postpartum hemorrhage. In: Gabbe SG, Niebyl JR, Simpson JL, eds. Obstetrics - Normal and Problem Pregnancies. 5th ed. Philadelphia, Pa: Elsevier Churchill Livingstone; 2007:chap 18.

  • Houry DE, Salhi BA. Acute complications of pregnancy. In: Marx JA, Hockberger RS, Walls RM, et al, eds. Rosen''s Emergency Medicine: Concepts and Clinical Practice. 7th ed. Philadelphia, Pa: Mosby Elsevier; 2009:chap 176.

  • Cunningham FG, Leveno KJ, Bloom SL, et al. Pregnancy hypertension. In: Cunnigham FG, Leveno KL, Bloom SL, et al, eds. Williams Obstetrics. 23rd ed. New York, NY: McGraw-Hill; 2010:chap 34.

ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

  • Encontre um médicoindicado por outras pessoas

    em

  • Indique um médicoe ajude outras pessoas

    Estado
    Qual o nome do seu médico?

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Encontre médicos de confiança indicados por outras pessoas

buscar médicos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pergunte ao Especialista sobre
placenta prévia

Sua dúvida respondida por Especialistas Minha Vida perguntar
OFERECIMENTO
+ perguntas

PUBLICIDADE

Descubra o seu Peso ideal Saiba se seu peso atual e sua meta de
peso
são saudáveis.
ex: 75,5kg / 1,70m
 

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X