publicidade

O que é Problemas de ereção?

Sinônimos: Disfunção erétil; impotência; disfunção sexual masculina

Problema de ereção é a incapacidade de ter ou manter uma ereção firme o suficiente para que um homem tenha uma relação sexual satisfatória. Ele pode não conseguir ter uma ereção ou perder a ereção antes do tempo durante a relação sexual. Quando essa situação persiste, seu termo médico é disfunção erétil.

Considerações

Os problemas de ereção são comuns em homens adultos. Na verdade, quase todos os homens experimentam uma dificuldade ocasional para ter ou manter uma ereção. Em muitos casos, é um distúrbio temporário que desaparece com pouco ou nenhum tratamento. Em outros casos, pode ser um problema contínuo que prejudica a autoestima e a relação com a parceira e, portanto, requer tratamento.

Se você tem dificuldade de ter ou manter uma ereção em mais de 25% das vezes, isso é considerado um problema.

No passado, acreditava-se que os problemas de ereção estavam "todos na cabeça do homem". Os homens frequentemente recebiam conselhos inúteis como "não se preocupe" ou "relaxe que isso vai se resolver sozinho". Hoje os médicos acreditam que, quando o problema não é temporário e não desaparece sozinho, fatores físicos frequentemente são a causa.

Uma forma de saber se a causa é física ou psicológica é determinar se você está tendo ereções noturnas. Normalmente, os homens têm de 3 a 5 ereções por noite, e cada uma dura até 30 minutos. O médico pode explicar como funciona o teste para descobrir se você está tendo o número normal de ereções noturnas.

Na maioria dos homens, a disfunção erétil não afeta seu desejo sexual.

ejaculação precoce (quando o orgasmo acontece rápido demais) não é o mesmo que impotência. Juntamente com o parceiro, você deve buscar aconselhamento para esse problema, que geralmente é devido a fatores psicológicos.

infertilidade masculina também é muito diferente de impotência. Um homem que não consegue manter uma ereção pode ser perfeitamente capaz de produzir espermatozoides e fertilizar um óvulo. Um homem infértil geralmente consegue manter a ereção, mas pode não ser capaz de gerar um filho devido à baixa contagem de espermatozoides ou a outros fatores.

Causas

Uma ereção requer a interação entre o cérebro, os nervos, os hormônios e os vasos sanguíneos. Qualquer fator que interfira no processo normal pode gerar um problema.

As causas comuns de problemas de ereção incluem:

  • Doenças e distúrbios como diabeteshipertensão arterial, doenças cardíacas ou da tireoide, baixo fluxo sanguíneo, depressão ou distúrbios neurológicos (como esclerose múltipla ou doença de Parkinson)
  • Medicamentos como anti-hipertensivos (principalmente betabloqueadores), medicamentos para o coração (como digoxina), alguns medicamentos para úlceras pépticas, comprimidos para dormir e antidepressivos
  • Dano nervoso por cirurgia na próstata
  • Uso de nicotina, álcool ou cocaína
  • Pouca comunicação com o parceiro
  • Sentimentos repetidos de dúvida e fracasso, ou comunicação negativa que reforça os problemas de ereção
  • Lesão da medula espinhal
  • Estresse, medo, ansiedade ou raiva
  • Expectativas sexuais não realistas, que transformam o sexo em obrigação, em vez de prazer

Os problemas de ereção tendem a se tornar mais comuns com a idade, mas eles podem afetar homens de qualquer idade e em qualquer momento de suas vidas. As causas físicas são mais comuns em homens mais velhos, enquanto as causas psicológicas são mais comuns entre os jovens.

Baixos níveis de testosterona raramente levam a problemas de ereção, mas podem reduzir o desejo sexual do homem.

Mais sobre Problemas de ereção

Ligue para seu médico se:

  • O problema não desaparecer com medidas de cuidado caseiro existem tratamentos eficazes disponíveis
  • O problema começar após uma lesão ou cirurgia na próstata
  • Você tiver outros sintomas como dor na região lombar, dor abdominal ou alterações ao urinar

Se os problemas de ereção parecerem ser causados por um medicamento tomado para uma doença não relacionada, consulte seu médico. Pode ser benéfico reduzir a dose da droga ou mudar para outro medicamento que tenha o mesmo resultado, mas não os mesmos efeitos. NÃO suspenda ou altere nenhuma medicação sem antes consultar seu médico.

Converse com o médico se seus problemas de ereção estiverem relacionados ao medo de problemas cardíacos recorrentes. O ato sexual geralmente é seguro nessas circunstâncias.

Ligue imediatamente para seu médico ou vá para o pronto-socorro se um medicamento para problemas de ereção provocar uma ereção não desejada que dure mais de 4 horas. Essa situação pode gerar impotência permanente ou outro dano permanente no pênis.

Cuidados

Para muitos homens, algumas mudanças no estilo de vida podem ajudar:

  • Diminua o cigarro, o álcool e as drogas ilegais.
  • Descanse bastante e reserve um tempo para relaxar.
  • Faça exercícios e siga uma dieta saudável para manter uma boa circulação.
  • Tenha práticas sexuais seguras, que reduzem o receio de contrair HIV e DSTs.
  • Converse abertamente com o parceiro sobre sexo e a relação. Se não puder fazer isso, a terapia pode ajudar.

Os casais que não conversam entre si provavelmente terão problemas em sua intimidade sexual. Homens que têm problemas para falar sobre seus sentimentos podem sentir dificuldade de compartilhar com o parceiro qualquer ansiedade sobre seu desempenho sexual. Nessas circunstâncias, o aconselhamento pode ser muito útil para você e seu parceiro.

PUBLICIDADE

Na consulta médica

Seu médico realizará um exame físico, que provavelmente incluirá:

  • Verificação da circulação sanguínea
  • Exame do pênis
  • Exame neurológico
  • Toque retal

Para ajudar a diagnosticar a causa do problema, o médico fará perguntas sobre seu histórico clínico como:

  • Você era capaz de ter e manter ereções anteriormente?
  • Sua dificuldade é ter ou manter a ereção?
  • Você tem ereções durante o sono?
  • Há quanto tempo você tem problemas de ereção?
  • Que medicamentos você toma (incluindo medicamentos com e sem receita, além de drogas recreativas)?
  • Você fuma? Quanto por dia?
  • Você bebe álcool? Em que quantidade?
  • Você passou por alguma cirurgia recentemente?
  • Você já fez alguma cirurgia vascular ou outro tratamento para os vasos sanguíneos?
  • Você está deprimido?
  • Você está com medo ou preocupado com alguma coisa?
  • Você está passando por muito estresse?
  • A sua energia vital diminuiu?
  • Você dorme bem durante a noite?
  • Você tem medo da atividade sexual por problemas físicos?
  • Houve alguma mudança recente na sua vida?
  • Que outros sintomas você tem?
  • Você observou alterações na sensibilidade do pênis?
  • Você tem problemas para urinar?

Os exames que podem ser feitos incluem:

  • Exames de sangue, inclusive hemograma completo, perfil metabólico, perfil hormonal e PSA
  • Testes neurológicos (nervos)
  • Tumescência peniana noturna (TPN) para verificar as ereções noturnas normais
  • Ultrassonografia peniana para detectar problemas nos vasos sanguíneos ou na circulação
  • Testes psicométricos
  • Monitoramento da rigidez
  • Urinálise

O tratamento pode depender da causa. Por exemplo, se o problema for provocado por um desequilíbrio hormonal, poderá ser receitado um medicamento para tratar o distúrbio endócrino subjacente. Entretanto, o mesmo tratamento pode ser usado para muitas causas diferentes. Consulte seu médico para obter uma avaliação e um tratamento apropriados.

Existem muitas opções de tratamento atualmente. Elas incluem medicamentos administrados por via oral, injeções no pênis, medicamentos inseridos na uretra (canal urinário), dispositivos a vácuo e cirurgia. Para tratar a disfunção erétil de maneira eficaz, você precisa conhecer os possíveis efeitos colaterais e complicações que podem ocorrer com cada terapia e estar de acordo com eles.

Sildenafila (Viagra), vardenafila (Levitra) e tadalafila (Cialis) são medicamentos receitados para dificuldades de ereção causadas tanto por problemas físicos quanto psicológicos. As drogas funcionam somente quando o homem está excitado sexualmente. O efeito é visto em geral entre 15 e 45 minutos.

Essas drogas são chamadas de inibidores da fosfodiesterase tipo 5 (PDE5).

Embora essas drogas tenham se tornado extremamente populares, elas não aumentam as ereções se você não é impotente. E elas têm, SIM, efeitos colaterais, que podem ser tão graves quanto um ataque cardíaco ou leves, como dor muscular ou rubor facial.

Essas drogas não devem ser usadas com determinados medicamentos, incluindo nitroglicerina. Quando tomadas com nitroglicerina, a pressão arterial pode ficar perigosamente baixa. Alguns homens morreram depois de tomar essas drogas juntamente com nitroglicerina.

Os inibidores da PDE5 deverão ser usados com cautela se você tiver alguma das seguintes doenças:

  • Derrame recente
  • Doença cardíaca grave, como angina instável, um ataque cardíaco recente ou arritmia
  • Insuficiência cardíaca grave
  • Hipertensão arterial (pressão arterial alta) não controlada
  • Diabetes não controlada
  • Pressão muito baixa (hipotensão)

Caso os comprimidos não funcionem, as opções a seguir estão disponíveis.

  • Reposição de testosterona usando adesivos colados na pele, gel de uso tópico ou injeções no músculo poderão ser receitados se o nível de testosterona estiver baixo.
  • Um medicamento chamado alprostadil, injetado no pênis ou inserido na uretra, melhora o fluxo sanguíneo do pênis. Isso geralmente funciona melhor do que medicamentos administrados por via oral.
  • Um dispositivo externo a vácuo pode ser usado para puxar o sangue para o pênis. Um anel de borracha especial é usado para manter a ereção durante a relação.
  • Para alguns pacientes, um implante peniano colocado cirurgicamente (prótese) pode ser recomendável ou necessário.

Existem no mercado muitas ervas e suplementos nutricionais para ajudar a melhorar o desempenho ou o desejo sexual. Existem muitas preocupações específicas para as pessoas que tomam remédios alternativos para a disfunção erétil. Além disso, não foi comprovada a eficácia de nenhum desses remédios para o tratamento da disfunção erétil.

Consulte seu médico para saber se algum desses tratamentos é interessante para você.

PUBLICIDADE

Fontes e referências:

  • McVary, K. T.. Clinical practice. Erectile dysfunction. N Engl J Med. 2007 Dec; 357(24): 2472-81.

  • Melnik T, Soares BG, Nasselo AG. Psychosocial interventions for erectile dysfunction. Cochrane Database Syst Rev. 2007 Jul 18;(3):CD004825.

ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

  • Encontre um médicoindicado por outras pessoas

    em

  • Indique um médicoe ajude outras pessoas

    Estado
    Qual o nome do seu médico?

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Encontre médicos de confiança indicados por outras pessoas

buscar médicos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Descubra o seu Peso ideal Saiba se seu peso atual e sua meta de
peso
são saudáveis.
ex: 75,5kg / 1,70m
 

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

siga o minha vida e melhore sua qualidade de vida

Saiba mais

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X