Sangramento na gravidez

Visão Geral

O que é Sangramento na gravidez?

O sangramento vaginal durante a gravidez é geralmente preocupante, pois a expectativa pela evolução normal é muito grande, principalmente na gravidez desejada e planejada. No entanto, nem sempre é um sinal de problemas, embora muito raro existem mulheres que menstruam até o quarto mês de gestação.

O sangramento na gestação pode ser dividido em primeira metade e segunda metade.

Causas

Primeira metade:

  • Sangramento de implantação: Pode acontecer sangramento normal dentro das primeiras seis a 12 dias de gravidez. Algumas mulheres não percebem que estão grávidas nesse período porque confundem esse sangramento com a menstruação. Geralmente a hemorragia é muito leve e dura de algumas horas a alguns dias. O sangramento de implantação acontece quando o óvulo fertilizado se prende ao revestimento do útero, e essa implantação pode danificar alguns dos vasos sanguíneos da mãe no útero, resultando em uma pequena perda de sangue.
  • Aborto espontâneo: os sangramentos na primeira metade da gestação pode ainda indicar abortamento evitável ou ameaça de aborto que pode evoluir para uma gestação normal ou para um abortamento inevitável no primeiro caso o sangramento é discreto ou moderado acompanhado de cólicas leve. No caso de inevitável o sangramento é intenso, as cólicas são mais fortes e não cedem com analgésicos comuns.
  • Gravidez ectópica: Em uma gravidez ectópica, o embrião fertilizado se implanta fora do útero, geralmente na trompa de Falópio. Outros sintomas da gravidez ectópica são dor na parte inferior do abdômen e tontura.
  • Gravidez molar (também chamada de doença trofoblástica gestacional): Esta é uma condição mais rara em que um tecido anormal cresce dentro do útero, em vez de um embrião. Que pode se transformar embora que raro em tecido canceroso e pode disseminar para outras partes do corpo. Outros sintomas da gravidez molar além de sangramento intenso são náuseas, vômitos e crescimento do útero em desproporção com a idade da gravidez.

Sangramento da segunda metade:

Sangramento na segunda metade da gestação tende a ser mais grave, e pode sinalizar um problema com a mãe ou o feto. É necessário buscar ajuda médica o mais rápido possível.

As possíveis causas deste sangramento são:

  • Placenta prévia: este é um evento raro da gravidez, ocorre uma para cada 200 gestações na qual a placenta desenvolvese na parte mais baixa do útero e cobre toda ou parte da abertura do cérvice uterina. A placenta prévia causa um sangramento geralmente indolor, é uma emergência que requer atenção médica imediata.
  • Descolamento prematuro da placenta: acontece em cerca de 0,5 a 1% das gestações .A placenta se desprende da parede do útero antes ou durante o trabalho de parto, causando um sangramento que as vezes não aparece pela vagina é oculto . Outros sintomas de descolamento prematuro da placenta são dor abdominal, coágulos da vagina e dor nas costas. Emergência obstétrica responsável por altos índices de mortalidade materna e perinatal.
  • Ruptura uterina: em casos raros, uma cicatriz de cesárea anterior pode rasgar durante a gravidez. A ruptura uterina pode ser fatal, e requer uma cirurgia de emergência para retirada do bebê. Outros sintomas de ruptura uterina são dor e sensibilidade no abdômen.
  • Vasa prévia: nessa condição muito rara, os vasos sanguíneos no cordão umbilical ou placenta do bebê em desenvolvimento atravessam a abertura para o canal de parto. Vasa prévia pode ser muito perigosa para o bebê, porque os vasos sanguíneos podem rasgar, fazendo com que o bebê receba menos oxigênio. Outros sinais de vasa prévia incluem baixa frequência cardíaca fetal anormal e sangramento excessivo.
  • Trabalho de parto prematuro: sangramento vaginal no final da gravidez pode ser apenas um sinal de que seu corpo está se preparando para o parto. Alguns dias ou semanas antes do início do trabalho, o muco que cobre a abertura do útero vai passar para fora da vagina, e geralmente terá pequenas quantidades de sangue. Se o sangramento e sintomas do trabalho de parto começarem antes da 37ª semana de gravidez, entre em contato com seu médico imediatamente, pois você pode estar em trabalho de parto prematuro. Outros sintomas de trabalho de parto prematuro incluem contrações, duas ou mais contrações a cada 10 minutos corrimento vaginal, pressão abdominal, e dor na parte inferior das costas.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

O sangramento na gravidez pode ser um sinal de um problema em qualquer trimestre. Por isso, se ocorrer um sangramento na gravidez, entre contato com seu médico ou médica. Manter o controle de quanto você está sangrando e registrar o tipo de sangue (rosa, marrom ou vermelho; liso ou cheia de coágulos) pode ajudar no diagnóstico. Não use absorvente interno ou tenha relações sexuais enquanto estiver sangrando.

Vá a um pronto-socorro ou ligue para a emergência imediatamente se você está enfrentando algum dos seguintes sintomas, que podem ser sinais de um problema grave:

  • Dor ou cólicas intensas no baixo abdômen
  • Hemorragia grave, com ou sem dor
  • Corrimento vaginal sanguinolento que contém tecido
  • Tonturas ou desmaios
  • Febre acima de 38°C ou calafrios.

Fontes e referências

  • Revisado por: Lindinalva Giovanni, ginecologista e obstetra do laboratório Exame
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não