Sopro no coração

Visão Geral

O que é Sopro no coração?

O sopro é um som assobiante, sibilante ou áspero ouvido durante a pulsação. O som é causado pelo fluxo turbulento de sangue movendo-se pelas válvulas cardíacas ou próximas ao coração.

Causas

Muitos dos sopros cardíacos são inofensivos. Esses tipos de sopro são chamados de sopros inocentes. Eles não causam sintomas nem problemas. Sopros inocentes não precisam de tratamento.

Os sopros significativos podem ser causados por:

  • Regurgitação aórtica
  • Estenose aórtica
  • Cardiomiopatia hipertrófica (estenose subaórtica hipertrófica idiopática)
  • Regurgitação mitral - aguda
  • Regurgitação mitral - crônica
  • Estenose mitral
  • Regurgitação pulmonar (refluxo de sangue no ventrículo direito, causado por falha no fechamento da válvula pulmonar)
  • Estenose pulmonar
  • Regurgitação tricúspide
  • Estenose tricúspide

Sopros significativos em crianças costumam ser causados por:

  • Retorno venoso pulmonar anômalo (uma formação anormal das veias pulmonares)
  • Defeito do septo atrial (DSA)
  • Coartação da aorta
  • Ductus arteriosus patente (DAP)
  • Defeito do septo ventricular (DSV)

Crianças costumam apresentar sopro como uma parte normal do desenvolvimento. Esses sopros não requerem tratamento e podem incluir:

  • Sopro de fluxo pulmonar
  • Sopro de Still
  • "Hum" venoso

Sinônimos

Ruídos no peito - sopro; Sons no coração - anormal; Sopro - inocente; Sopro inocente; Sopro sistólico; Sopro diastólico

Considerações

Um médico pode examinar os sons do coração auscultando com um estetoscópio a superfície do tórax. Um ecocardiograma pode descobrir a causa exata do sopro.

O coração tem quatro cavidades: duas cavidades superiores (átrios) e duas inferiores (ventrículos). O coração tem válvulas que se fecham a cada batimento, fazendo com que o fluxo sanguíneo siga apenas uma direção. As válvulas estão localizadas entre os átrios e os ventrículos, e entre os ventrículos e os vasos principais do coração.

O sopro ocorre quando uma válvula não se fecha completamente, causando refluxo do sangue (chamado de regurgitação). O sopro também pode ocorrer quando o fluxo sanguíneo passa por uma válvula estreita ou endurecida (estenose).

O sopro pode ser descrito de várias maneiras:

  • Os sopros são classificados ("graduados") de acordo com o volume do som ouvido com o estetoscópio. A graduação coordenase com uma escala. O grau I é quase inaudível. Um exemplo de descrição de sopro é um "sopro de grau II/VI". (Isso significa que o sopro é de grau 2 em uma escala de 1 a 6).
  • O sopro pode ser descrito como assobiante, sibilante ou áspero.
  • Além disso, o sopro é descrito pela etapa do batimento em que ele é ouvido. Um sopro cardíaco pode ser descrito como sistólico ou diastólico.

Quando um sopro é mais proeminente, o médico pode ouvi-lo com a palma da mão sobre o coração do paciente.

As perguntas a seguir são pistas importantes para descobrir a causa do sopro:

  • O sopro ocorre na etapa de relaxamento (diástole) ou na etapa de contração (sístole)?
  • Ele ocorre no início ou no final da etapa?
  • Ele persiste ao longo de todo o batimento?
  • Ele é alterado quando o médico realiza procedimentos físicos?
  • O sopro pode ser ouvido em outras partes do tórax, nas costas ou no pescoço?
  • Quando o sopro é ouvido com mais proeminência?

Por exemplo, um ruído pré-sistólico é ouvido antes da sístole. Ele é geralmente causado pelo estreitamento da válvula mitral ou tricúspide (as válvulas entre os átrios e os ventrículos).

Diagnóstico e Exames

Na consulta médica

O sopro cardíaco é normalmente descoberto durante um exame físico. É possível que você nunca tenha percebido sua presença. O exame físico incluirá uma verificação atenta dos sons cardíacos.

O médico poderá fazer as seguintes perguntas:

  • Você tem outros membros da família com sopro ou outros sons cardíacos anormais?
  • Há um histórico familiar de problemas cardíacos?
  • Que outros sintomas você apresenta, como: -Cor da pele azulada (cianose)
  • Dores no peito
  • Veias do pescoço distendidas
  • Desmaios (síncope)
  • Aumento no tamanho do fígado
  • Alterações nos ruídos dos pulmões
  • Falta de ar
  • Inchaço
  • Aumento de peso

Normalmente, o médico poderá identificar a válvula envolvida e a possível presença de regurgitação ou estenose durante o exame. É importante avaliar a localização, a classificação e a etapa em que ocorre o sopro. Para ouvir o coração, o médico poderá solicitar que você se agache ou se levante ou prenda a respiração enquanto pressiona ou segura algo com as mãos.

O exame de diagnóstico para determinar a causa de um "novo" sopro ou outros sons cardíacos anormais podem incluir:

  • Raio X do tórax
  • Ecocardiografia

Tratamento e Cuidados

Fontes e referências

  • Otto CM, Bonow RO. Valvular heart disease. In: Libby P, Bonow RO, Mann DL, Zipes DP, Braunwald's Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine. 8ª ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsever; 2007:chap 62.
  • Fang JC, O'Gara PT. The history and physical examination: an evidence-based approach. In: Libby P, Bonow RO, Mann DL, Zipes DP, Braunwald's Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine. 8ª ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsever; 2007:chap 11.
  • Bonow RO, Carabello BA, Chatterjee K, de Leon AC Jr., Faxon DP, Freed MD, et al. 2006 Writing Committee Members; American College of Cardiology/American Heart Association Task Force. 2008 Focused update incorporated into the ACC/AHA 2006 guidelines for the management of patients with valvular heart disease: a report of the American College of Cardiology/American Heart Association Task Force on Practice Guidelines (Writing Committee to Revise the 1998 Guidelines for the Management of Patients with Valvular Heart Disease): endorsed by the Society of Cardiovascular Anesthesiologists, Society for Cardiovascular Angiography and Interventions, and Society of Thoracic Surgeons. Circulation. 2008;118:e523-e661.
ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não

Mais Sobre

carregando...

Mais sobre

  • já ajudou pessoas