Tumor ósseo: sintomas, tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Tumor ósseo?

Sinônimos: câncer ósseo, tumor ósseo primário, tumor ósseo secundário, tumor no osso

O tumor ósseo maligno é um tipo de câncer que acomete qualquer osso do corpo. Frequentemente afeta os ossos longos dos braços e coxas, coluna e bacia. Pode ser dividido em tumor ósseo primário, que é quando o câncer se desenvolve diretamente no osso previamente normal, e tumor ósseo secundário, quando se origina em qualquer outro órgão e se dissemina para os ossos.

PUBLICIDADE

Quando as células se dividem de forma anormal e incontrolável elas podem formar uma massa ou nódulo de tecido. Esse nódulo ou massa é chamado de tumor e, quando ele cresce, acaba por comprometer o tecido previamente saudável e a rigidez do osso.

Os tumores ósseos, em geral, raramente causam a morte. Mas, eles ainda podem ser perigosos e requerem tratamento. Alguns tipos são benignos, o que significa que não são cancerígenos e outros malignos. Mesmo os tumores benignos podem crescer e comprometer a estrutura do osso. Os tumores malignos, cancerígenos, podem se espalhar pelo corpo.

Tipos

Existem vários tipos de lesões ósseas. Algumas destas lesões, aparecem como manchas nos exames de imagens, porém não são consideradas como tumores verdadeiros, e são conhecidos como pseudotumores. Dentre os tumores ósseos e as lesões pseudotumorais, alguns tipos acometem mais crianças e outros mais adultos. Eles também são divididos entre malignos e benignos, sendo que este último não é cancerígeno e o primeiro, malignos, pode se disseminar pelo corpo.

Dentre os tumores ósseos benignos e lesões pseudotumorais podemos citar:

  • Tumor de células gigantes são tumores benignos que apresentam agressividade local. Acomete principalmente os adultos jovens, na região das extremidades dos ossos longos, junto aos joelhos e punhos
  • Encondroma é um tumor benigno formador de cartilagem que cresce dentro do osso, predominam entre as 2a e 4a décadas da vida. Acomete principalmente os ossos das mãos
  • Displasia fibrosa é uma lesão óssea benigna, pseudotumoral, que acomete principalmente a 1a e 2a décadas da vida. Pode ser única ou múltipla (acometer vários ossos)
  • Cisto ósseo aneurismático é uma lesão óssea benigna, pseudotumoral, com agressividade local, constituída por lacunas sanguíneas.

Dentre os tumores ósseos malignos mais comuns:

  • Osteossarcoma é o tumor ósseo maligno primário mais frequente na faixa etária das crianças e adolescentes. Acomete principalmente os ossos dos joelhos, ombros e quadris
  • Tumor de Ewing acomete principalmente crianças, adolescentes e adultos jovens. Os ossos mais frequentemente acometidos são os das coxas, braços, pernas e bacia
  • Condrossarcoma acomete principalmente os adultos. É um tumor maligno formador de cartilagem. Acomete principalmente os ossos das coxas, braços e bacia
  • Metástases ósseas são as neoplasias malignas mais comuns dos ossos. São disseminações secundárias de tumores malignos originados em outros órgãos e sofreram disseminação para o esqueleto. Acomete preferencialmente os adultos. Qualquer carcinoma pode desenvolver metástase. Mais comumente, os da mama, do pulmão, da próstata, da tireóide, dos rins e do trato gastrointestinal.

Causas

Ainda não é claro o que causa a maioria dos tumores ósseos. Os médicos acreditam que a doença começa com um erro no DNA das células. Este erro faz com que a célula cresça e se divida de forma. Esse acúmulo de células forma uma massa, ou tumor, que pode invadir as áreas próximas e também pode atingir outras partes do corpo.

Fatores de risco

Algumas situações podem aumentar a probabilidade do surgimento da doença:

  • Síndromes genéticas, que são passadas através das famílias como a síndrome de LiFraumeni e o retinoblastoma hereditário
  • Doença óssea pré-existente, como a Doença de Paget, que acomete principalmente adultos e idosos
  • Ter se exposto a altos níveis de irradiação, como os usados para tratar cânceres anteriores.

Pessoas com cânceres de rim, mama, próstata, pulmão, trato gastrointestinal e nas glândulas da tireoide estão mais propensas a ter tumor ósseo secundário – metástase óssea – quando o câncer se origina em outro local e se espalha para os ossos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Tumor ósseo

Os sintomas de tumor ósseo podem incluir:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

No caso de aparecimento de alguns dos sintomas de tumor ósseo, o médico deve ser procurado para investigar o que está acontecendo.

Na consulta médica

Caso reconheça os sintomas de tumor ósseo, o paciente deve procurar o clínico geral e explicar a ele os seus sintomas. Se ele suspeitar da doença, ele passará o caso para um especialista. Um time de profissionais pode tratar o tumor ósseo, entre eles:

  • Oncologistas ortopédicos, que são cirurgiões especializados em operar tumores que afetam os ossos
  • Oncologistas clínicos
  • Radioterapeutas
  • Patologistas
  • Especialistas em reabilitação, que auxiliarão na recuperação do paciente após a cirurgia.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Informações pessoais, como se passou por algum momento de maior estresse recentemente ou grandes mudanças de vida
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar à consulta

Não esqueça de verificar, antes da consulta, se há alguma preparação ou restrição que o paciente deva seguir antes do atendimento médico e da realização de possíveis exames.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando foi a primeira vez os sintomas foram notados?
  • Esses sintomas são contínuos ou ocasionais?
  • De zero a dez, quão severos são cada um dos seus sintomas?
  • Há algo que parece melhorá-los?
  • Há algo que parece piorá-los?

Também esteja preparado para tirar todas as suas dúvidas decorrentes desta condição com o médico no momento da consulta. Para isso, é interessante levar uma lista com as suas perguntas, começando pela mais importante, para o consultório. Com isso você garante que sairá de lá com as suas dúvidas respondidas e em melhores condições de iniciar o tratamento. As principais dúvidas sobre tumor ósseo são:

  • Qual é o tipo de tumor ósseo que tenho?
  • Em qual estágio ele está?
  • Serão necessários testes adicionais no meu caso?
  • Quais são as opções de tratamento disponíveis?
  • Quais são as chances do tratamento curar o câncer?
  • O tratamento interfere na possibilidade de gerar filhos?
  • Como os tratamentos podem influenciar nas outras condições de saúde que tenho?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Tumor ósseo

Os exames para diagnosticar os tumores ósseos dependem da avaliação do médico, do quadro clínico do paciente e da evolução da doença. Para avaliar a área afetada ele pode solicitar exames de imagens como raios-x, tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética, cintilografia óssea.

Ainda pode ser recomendada a biópsia (retirar uma pequena amostra) do tecido do tumor para exame. A partir desta amostra, pode ser possível dizer qual o tipo de tumor que está presente, e se ele é maligno ou benigno. A biópsia pode ser realizada com uma agulha ou através de uma incisão cirúrgica maior. Essa biópsia deve ser realizada de forma que não interfira na possível cirurgia de remoção do tumor. Por este motivo, deve ser indicada pelo médico que fará o tratamento.

A partir destas informações, o médico poderá determinar em qual estádio em que a doença se encontra e definir o tratamento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Tumor ósseo

As opções de tratamento para o tumor ósseo vão depender do tipo, do estádio em que ele se encontra, das condições gerais de saúde do paciente e da preferência dele. O tratamento dos tumores ósseos podem envolver cirurgia, quimioterapia, radioterapia ou uma combinação delas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Por mais que o diagnóstico de câncer possa ser assustador, é importante conhecer e entender as formas de tratá-lo e de viver com ele. Pesquisar, conversar com vários especialistas e se informar sobre os possíveis tratamentos, as suas indicações, contraindicações, reações adversas e complicações, deixarão o paciente mais seguro nas suas decisões com relação à doença.

Também é importante manter amigos e família por perto, pois eles fornecem o apoio que o paciente precisa para enfrentar estes momentos. Também pode ser interessante encontrar alguém com quem se possa conversar, se não um amigo ou familiar, pode ser importante conversar com um psicólogo sobre o problema. Fatores psíquicos podem interferir nos sintomas clínicos.

O paciente também deve saber que, depois de tratado, fazer exames e avaliações periódicas para verificar o controle da doença fará parte da sua rotina para garantir que, caso algo aconteça, ele seja tratado o mais rápido possível evitando maiores complicações.

Complicações possíveis

As complicações variam de acordo com o tipo de tumor adquirido e a gravidade em que ele estava quando foi descoberto e começou a ser tratado. Como cada paciente reage ao tratamento também influenciará tanto no tempo de recuperação quanto nas complicações. Quando o tumor está restrito ao osso, os casos de morte são raros.

Expectativas

O tumor ósseo maligno pode, por vezes, disseminar para outros órgãos, principalmente para os pulmões. Além disso, os tumores em geral também podem retornar depois de um tempo do tratamento. Por este motivo, os pacientes que já se trataram da doença devem retornar ao médico se notarem qualquer alteração durante o período entre consultas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Prevenção

Prevenção

Não há formas específicas de prevenir o tumor ósseo. Entretanto, é possível prevenir o agravamento da doença, identificando e tratando o câncer o quanto antes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Fontes e referências

  • Revisado por: Suely Akiko Nakagawa, oncologista e chefe do Núcleo de Ortopedia do A.C Camargo Cancer Center (CRM-SP: 82918)
  • Clínica Mayo
  • Instituto Nacional Americano do Câncer