Você cai nos mitos sobre a conjuntivite?

Descubra o que funciona no tratamento e os cuidados para evitar o contágio

POR LAURA TAVARES - ATUALIZADO EM 20/07/2016

Olhos vermelhos e lacrimejantes, sensibilidade à luz e a constante sensação de areia na vista. Esses são os principais sintomas da conjuntivite, que é uma inflamação alérgica ou infecciosa da conjuntiva, membrana que reveste a parte da frente do globo ocular e o interior das pálpebras. Segundo o oftalmologista Rubens Belfort Neto, se bem tratada, a conjuntivite não oferece qualquer perigo e, por isso, é fundamental buscar um médico ao primeiro sinal da doença.

O medo de pegar conjuntivite novamente e a vontade de acelerar a recuperação deram origem a inúmeras estratégias populares. Você sabe dizer quais delas, de fato, funcionam e quais não passam de mito?

1/7

É possível pegar conjuntivite somente por ficar no mesmo ambiente que uma pessoa contaminada.

2/7

Surtos de conjuntivite são mais comuns no inverno.

3/7

No caso da conjuntivite viral, o tratamento se restringe ao controle dos sintomas.

4/7

Colocar uma moeda ou esfregar uma aliança no olho melhora a conjuntivite.

5/7

Contrair conjuntivite indica que a imunidade está baixa.

6/7

O colírio usado para tratamento de crianças com conjuntivite deve ser mais fraco do que o de adultos.

7/7

Usar óculos escuros pode diminuir o incômodo nos olhos decorrente da conjuntivite.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.