PUBLICIDADE

Você sabe como funcionam remédios para ereção?

Descubra como eles agem e quais os riscos do uso inadequado

Parte de uma mesma família de drogas, os medicamentos orais para tratamento da disfunção erétil contam com um mecanismo similar de ação: inibir a enzima fosfodiesterase tipo 5, liberada normalmente após uma relação para que aconteça a perda da ereção, e promover relaxamento dos corpos cavernosos do pênis, facilitando a ereção. A teoria é até simples. A prática é outra história. Afinal, eles já devem ser usados após o primeiro episódio em que o homem "falhou"? É dispensável consultar um médico antes, já que eles podem ser adquiridos sem receita? Usá-los desde jovem pode prevenir futuros problemas? Esclareça essas e outras dúvidas respondendo nosso quiz:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1/8

Medicamentos orais para disfunção erétil são indicados, principalmente, para problemas de ereção de origem:

2/8

Qual o risco de usar medicamentos para disfunção erétil sem antes consultar um médico?

3/8

Qual a idade mínima para começar a fazer uso de medicamentos orais para disfunção erétil?

4/8

Por que é importante respeitar a dosagem máxima recomendada por cada tipo de medicamento?

5/8

Um medicamento para disfunção erétil com ação de oito horas:

6/8

Medicamentos para disfunção erétil podem causar dependência?

7/8

Medicamentos para disfunção erétil aumentam o desejo sexual?

8/8

O uso de medicamentos para disfunção erétil por quem não apresenta qualquer problema de ereção: