Câncer de mama: você conhece os mitos sobre a doença?

Descubra os fatores de risco e os sintomas relacionados

POR REDAÇÃO - ATUALIZADO EM 13/10/2016

O mês de outubro marca um período de mobilização internacional chamado Outubro Rosa, campanha com objetivo de informar a população sobre a prevenção do câncer de mama, tumor que mais mata mulheres no Brasil e no mundo. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), são 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes pela doença por ano em todo mundo. No Brasil, o Ministério da Saúde estima 52.680 casos novos em um ano, com um risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Mastologia, cerca de uma a cada 12 mulheres terão um tumor nas mamas até os 90 anos de idade. Apesar de também afetar os homens, a proporção entre as incidências é assombrosa - para cada homem com câncer de mama, 100 mulheres tem a doença. O grande número de casos, no entanto, acabou dando origem a muitos mitos sobre a doença. Para esclarecê-los de uma vez por todas, conversamos com os especialistas que mais entendem do assunto. Desvende um por um e aprenda como se prevenir corretamente ou melhorar a adesão ao tratamento:

1/10

Só mulheres com histórico familiar da doença podem ter câncer de mama.

2/10

O câncer de mama sempre aparece como um caroço.

3/10

Antitranspirantes favorecem o aparecimento do câncer de mama.

4/10

O diagnóstico só é comprovado depois de uma biópsia.

5/10

Sutiã apertado e com bojo pode causar câncer de mama.

6/10

Mamografia reduz o risco de morte por câncer de mama.

7/10

Autoexame dispensa a mamografia.

8/10

Mulheres com seios pequenos não têm câncer de mama

9/10

Próteses de silicone podem dificultar o diagnóstico da doença

10/10

O tratamento é igual para todos os tipos de câncer de mama

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.