Exame de escarro detecta bactérias ou fungos que podem causar infecção nos pulmões

Presença de agentes nocivos no muco abre investigação para doenças mais graves

O exame de escarro detecta bactérias ou fungos que podem causar infecções nos pulmões ou vias respiratórias. A expectoração é um líquido espesso produzido nos pulmões e vias respiratórias que é eliminada com a tosse. Para fazer o exame de escarro, uma amostra de expectoração é colocada num recipiente com substâncias que promovem o crescimento de bactérias ou fungos. Se os organismos que podem causar infecção se multiplicarem, a cultura é positiva. O tipo de bactéria ou fungo será identificado com um microscópio ou por análises químicas.

PUBLICIDADE

A análise de escarro também pode ser feita para identificar se as bactérias ou fungos que estão no seu organismo têm maior sensibilidade a um determinado medicamento, ajudando na escolha do tratamento mais adequado.

Indicações

O exame de escarro é feito para:


  • Localizar e identificar as bactérias ou os fungos que causam uma infecção dos pulmões ou vias respiratórias (tais como pneumonia ou tuberculose). Os sintomas de infecção pulmonar podem incluir dificuldade em respirar, dor ao respirar ou uma tosse que produz expectoração sanguinolenta ou marrom esverdeada
  • Identificar o melhor antibiótico para tratar uma infecção
  • Monitorar o tratamento de uma infecção.

Como se preparar

Se uma broncoscopia for utilizada para recolher sua amostra de escarro, o médico dará as instruções necessárias, que deverão ser seguidas à risca. Caso a amostra seja coletada por meio da tosse, a recomendação é não utilizar antisséptico bucal antes de coletar uma amostra de escarro, pois pode conter substâncias antibacterianas que podem afetar seus resultados. Além disso, informe ao médico se você tomou ou está tomando antibióticos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Como é feito

A amostra será coletada em casa e guardada em um recipiente estéril oferecido pelo hospital ou laboratório de análises clínicas, devendo ser encaminhada para lá após a coleta. Normalmente, a amostra de escarro é feita pela manhã, antes da pessoa comer ou beber qualquer coisa. Em alguns casos (especialmente se você está com suspeita de tuberculose), podem ser necessárias três ou mais amostras da manhã. Se você usar próteses dentárias, precisará removê-las antes de coletar uma amostra de escarro.

Você será orientado a lavar a boca com água, respirar fundo e depois tossir profundamente para produzir uma amostra de escarro. Caso você esteja fazendo a coleta com um profissional, ele pode tocar em seu peito para ajudar a soltar o catarro dos pulmões antes de tossir. Se ainda sim você estiver com problemas para coletar uma amostra, poderá ser convidado a inalar uma névoa de aerossol para ajudá-lo tossir.

Algumas pessoas podem precisar fazer uma broncoscopia para coletar a amostra de escarro. Durante a broncoscopia, um tubo fino e iluminado (broncoscópio), com uma câmera da ponta, é inserido através da boca ou do nariz para as vias aéreas até seus pulmões. Você receberá um medicamento que entorpece a garganta e nariz (xilocaína) e sedação na veia, de forma a não sentir desconfortos.

A amostra de escarro também pode ser coletada por meio de sucção. Durante esse procedimento, um tubo mole e flexível chamado cateter naso-traqueal é inserido através do nariz e na garganta. Então, é feita uma sucção por até 15 segundos para obter a amostra de escarro. Este método de coleta é frequentemente usado para pessoas que estão muito doentes ou inconscientes.

O escarro induzido por inalação de uma substância salgada que estimula a tosse também pode ser indicado nos casos em que a pessoa tem dificuldade para expectorar espontaneamente.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Uma vez que a amostra de expectoração é recolhida, será colocada em um recipiente com substâncias que promovem o crescimento dos organismos infecciosos, como bactérias ou fungos. As bactérias geralmente necessitam de dois a três dias para crescer, já um fungo frequentemente leva uma semana ou mais para crescer. O organismo que causa a tuberculose pode demorar até seis semanas para crescer.

Todas as bactérias ou fungos que crescerem serão identificados sob um microscópio ou por análises químicas. Os testes de sensibilidade, feitos para determinar o melhor antibiótico para usar contra o organismo que cresce, muitas vezes levam mais de 12 dias para ficarem completos.

Efeitos colaterais

Durante a broncoscopia ou a coleta de uma amostra de escarro através de cateter, você pode sentir uma forte vontade de tossir quanto o tubo passa para o fundo da sua garganta. Você também pode sentir como se não conseguisse respirar. Tente relaxar e respirar lentamente enquanto o broncoscópio ou cateter está no lugar. Se você está usando algum medicamento para anestesiar a garganta e nariz, pode ter a sensação de que sua língua e garganta estão inchadas e que você não pode engolir.

Riscos

Sua garganta pode ficar dolorida após a broncoscopia ou a coleta de uma amostra de escarro através do cateter naso-traqueal. Se você tem asma ou bronquite grave pode achar que é difícil respirar durante a coleta de uma amostra de escarro por cateter.

Resultados

O exame de escarro é um teste para a detecção e identificação de bactérias ou fungos que estão infectando os pulmões ou vias respiratórias. Alguns tipos de bactérias ou fungos crescem rapidamente em cultura e alguns crescem lentamente. Alguns organismos inclusive não crescem numa cultura padrão e necessitam de um meio de crescimento especial a ser detectado, podendo levar mais tempo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

É necessário um meio de crescimento especial para algumas culturas, como para as bactérias causadoras da tuberculose e de alguns tipos de fungos, que crescem muito lentamente e podem não ser identificados em uma cultura por várias semanas. Assim, o tratamento de um fungo ou tuberculose pode começar antes que os resultados de cultura sejam conhecidos, apenas pela análise dos sintomas.

Além disso, o teste de sensibilidade ajuda o médico a escolher o melhor remédio para matar determinados tipos de bactérias ou fungos que infectam uma pessoa. As diferenças no material genético de bactérias ou fungos podem torná-las resistentes a certos antibióticos. Fazendo essa análise de sensibilidade, você escolhe um antibiótico mais eficaz e diminui as chances das bactérias se tornarem resistentes ao medicamento.

Os resultados podem ser normais ou anormais:

Normais: o escarro que passou pela boca normalmente contém vários tipos de bactérias inofensivas, incluindo alguns tipos de estreptococos e estafilococos Staphylococcus, que normalmente são encontrados na garganta. A cultura não deve mostrar bactérias nocivas ou fungos. Resultados de cultura normal são negativos.

Anormais: apresentam bactérias nocivas ou fungos presentes. As bactérias nocivas mais comuns de uma cultura de escarro são aquelas que podem causar bronquite, pneumonia ou tuberculose. Se bactérias ou fungos crescem no escarro, a cultura é positiva. Se os resultados dos testes apontarem para uma infecção, o teste de sensibilidade pode ser feito a fim de determinar o melhor antibiótico para matar as bactérias ou fungos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

O que afeta o Teste

Razões que podem impedir você de fazer o teste ou que afetam os resultados, necessitando fazê-lo novamente, incluem:

  • Uso recente de antibióticos, o que pode impedir o crescimento de bactérias ou fungos na cultura
  • Contaminação da amostra de escarro por fatores externos (contaminação do frasco de coleta)
  • Amostra de escarro inadequada
  • Esperar muito tempo para levar a amostra para o laboratório
  • Uso de antisséptico bucal antes de coletar uma amostra de escarro.

Referências

Revisado: Marcia Jacomelli, pneumologista e broncoscopista do Fleury Medicina e Saúde - CRM 81016

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.