Ultrassonografia Transvaginal: o que é e quando é indicada

Exame permite melhor visualização de condições e doenças, auxiliando o médico na escolha assertiva do tratamento da mulher

ARTIGO DE ESPECIALISTA

Dr. Fabio Laginha
Ginecologia e Obstetrícia - CRM 42141/SP
especialista minha vida

O que é?

O exame de Ultrassonografia Transvaginal (USG TV) é um complemento do exame de Ultrassonografia Pélvica (USG P). Como o fundo da vagina fica mais próximo dos órgãos genitais internos, ele permite um melhor contato e possibilita avaliá-los com maior precisão, o que não acontece com o exame de USG P. O USG TV é feito com uma sonda especial, que é envolta com preservativo para proteger a mulher e evitar contaminações.

PUBLICIDADE

Como funciona?

Normalmente, após o exame de ultrassonografia pélvica, a paciente esvazia a bexiga e volta para o exame complementar de ultrassonografia transvaginal. A paciente se posiciona com as pernas entreabertas e com a nádega mais elevada por um travesseiro. A sonda com o preservativo e lubrificante pode ser entregue para a própria paciente, que o introduz na vagina (é uma opção muito mais confortável). O médico deve manipular a sonda e, às vezes, o abdome para avaliar principalmente o útero e ovários. O exame é descritivo, pode vir com fotos para documentação e normalmente não há necessidade de preparo.

O USG TV pode ser mais específico e muito importante nos casos de endometriose. Neste caso, o exame deve ser feito com preparo intestinal para melhor avaliação da extensão da doença e comprometimento intestinal. Nos casos de câncer pode ser complementado com o exame de Doppler para estimar o fluxo de sangue para os órgãos da região. Com essa variação, é possível encontrar um padrão característico de formação de novos vasos que irrigam o tumor que pode levar à suspeita ou não de uma doença maligna. A duração deste ultrassom depende muito do profissional e da doença a ser pesquisada.


Indicações

As indicações do exame de Ultrassonografia Transvaginal são para detectar doenças na região pélvica como: endometriose, pólipos endometriais (dentro da cavidade do útero), miomas, gravidez nas trompas ou fora da cavidade do útero, tumores de ovários etc.

No início da gestação este exame é fundamental para avaliar a implantação do embrião, estimar o tempo e desenvolvimento da gestação, fazer o primeiro exame morfológico para determinar a Translucência Nucal - que é um exame para rastrear alterações genéticas - além do colo uterino.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DESSA PUBLICIDADE ;)

Esse exame mudou muito a capacidade de avaliar os órgãos pélvicos na mulher, permitindo que o médico tome decisões mais assertivas.

Contraindicações

As contraindicações do exame de ultrassom transvaginal são para as mulheres que não tiveram relações sexuais ou que tenham problemas em introduzir e/ou manipular algo na vagina.

Referências

Escrito por: Fabio Laginha, ginecologista e obstetra - CRM: 42141/SP.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.