Minha Vida - Saúde, Alimentação e Bem-Estar

Como fazer a criança dormir?

Os bebês precisam de uma rotina e de um ritual para pegar no sono

Apagar a luz

POR ADRIANE ZIMERER - atualizado em 13/03/2013

Você está com dificuldades para fazer seu filho dormir?
Segundo os especialistas, os pais devem ensinar as crianças a dormir desde bebês. É necessário ter muita disciplina, mas um simples ritual de dar um beijo de boa noite, todos os dias, antes de dormir, significa que é hora de descansar.

Horário certo para dormir
As crianças devem ser colocadas para dormir sempre no horário ideal para cada idade. Até os dois anos de vida, o melhor horário é por volta das oito da noite. Após o terceiro ano, pode dormir um pouco mais tarde, às nove da noite.

Para os filhos adormecerem, os pais devem ficar ao lado do bercinho ou da cama, por volta de 30 minutos. Faça atividades para relaxar como ler um livro, contar uma história ou ouvir uma música. Ao final desse período coloque o amiguinho de pelúcia ao lado e finalize com uma despedida. Para que tudo saia bem, deixe o quarto bem arrumado e arejado. As paredes devem ter tons neutros, como o azul ou verde. E a luz deve ser baixa.

Histórias
Neste vídeo você vai conhecer a história de Miguel, de dois anos de idade. Ele corre pra lá, corre pra cá e não para um minuto. Gasta muita energia durante o dia. O problema é na hora de dormir. A mãe bem que tenta, ele fecha o olhinho, mas é difícil emendar uma boa noite de sono. Já a bebê Catarina tem apenas cinco meses de vida e já dá trabalho para a mamãe Karen. A pequenina costuma agitar muito e dormir muito pouco! 

ver texto completo


Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

 

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."