PUBLICIDADE

Compare os prós e contras de comer fora ou em casa

Salada do restaurante é variada, mas o cardápio tem mais gorduras

Nos finais de semana, é grande a tentação de sair para comer no restaurante, sem se preocupar em comprar ingredientes para cozinhar ou lavar a louça após a refeição. Mas é preciso cuidado para não fugir de uma alimentação saudável. Segundo a nutricionista Renata Fidelis, do Spa Sorocaba, comer fora pode tanto deixar a sua refeição mais rica como esconder armadilhas que atrapalham a dieta equilibrada. "Isso também vale para pessoas que almoçam em self-service todos os dias repensarem os hábitos e até mesmo considerarem montar uma marmita em casa", diz. Veja as vantagens e desvantagens de comer fora ou em casa e escolha o hábito que mais se encaixa no seu perfil:

Salada colorida

mulher comendo salada e lendo o jornal em um restaurante - Foto Getty Images
mulher comendo salada e lendo o jornal em um restaurante - Foto Getty Images

As chances de a salada ser mais variada em um restaurante são maiores do que em casa, já que nem sempre a pessoa tem disposição ou ingredientes para preparar uma salada mais elaborada. 'A vantagem de comer no restaurante é que, ao variar o tipo e as cores dos legumes e verduras, estamos acrescentando maior quantidade e variedade de vitaminas e minerais", diz a nutricionista Renata. Além de mais atrativo, o prato colorido favorece a mastigação e aumenta a saciedade - ideal para ser consumido antes da refeição principal.

Quantidade de gorduras

casal cozinhando macarrão em casa - Foto Getty Images
casal cozinhando macarrão em casa - Foto Getty Images

Uma das vantagens de comer em casa é você saber a quantidade de gordura que está sendo acrescentada ao alimento, como óleos e manteiga - mal conseguimos saber o que está sendo usado no restaurante. "Sempre que possível, pergunte como os alimentos são preparados e evite a adição de mais gorduras ao preparo, temperando o prato somente com vinagre, limão ou um fio de azeite extra virgem", diz a nutricionista Vanessa Albacete, da LC Restaurantes, em São Paulo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Temperos naturais

Temperos naturais - Foto Getty Images
Temperos naturais - Foto Getty Images

Ervas como orégano, pimenta fresca e manjericão, além de outros temperos como alho, cebola, azeite e vinagre, estão sempre disponíveis para consumo em restaurantes, diferente da prateleira de casa. Na correria do dia a dia, muitas pessoas optam pelos temperos industrializados e caldos de galinha, que são ricos em sódio, conservantes e gordura. "Além de realçar o sabor do prato, os temperos naturais acrescentam mais nutrientes, ferro, vitaminas e fibras sem aumentar quantidade de gordura", diz Renata Fidelis. No entanto, a nutricionista alerta que devemos passar longe dos molhos prontos industrializados nos restaurantes, que também são uma bomba de sódio e conservantes.

Resistindo às tentações

prato de restaurante com risoto e carne gordurosa - Foto: Getty Images
prato de restaurante com risoto e carne gordurosa - Foto: Getty Images

O restaurante costuma estar repleto de atrativos gordurosos, como frituras, massas e molhos que normalmente não seriam consumidos em casa. Para contornar esse problema, a nutricionista Renata aconselha sempre ponderar. "Devemos pensar em quais são os benefícios que aquele alimento irá trazer para a saúde e fazer a melhor escolha", diz. Ela afirma que esses alimentos não são proibidos, mas que é importante usar o bom senso e comê-los esporadicamente.

Barriga cheia

homem se servindo no restaurante - Foto: Getty Images
homem se servindo no restaurante - Foto: Getty Images

Quem nunca foi a um restaurante e ficou tão empolgado com a quantidade de opções que exagerou na dose? Quando comemos em casa, é mais fácil conter a animação e ingerir as quantidades adequadas, mas até no restaurante isso é possível. As nutricionistas explicam que é importante equilibrar o prato com 1/4 de carboidrato, 1/4 de proteína sem gordura e 2/4 de legumes e salada, sem esquecer de incluir o couvert nessa conta. "Se as porções do restaurante forem grandes, experimente dividir o prato com o companheiro ou familiar", diz a nutricionista Vanessa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Suco ou refrigerante?

mulher bebendo suco no restaurante - Foto: Getty Images
mulher bebendo suco no restaurante - Foto: Getty Images

Depois de cozinhar toda a refeição, pode bater aquela preguiça de ainda ter de preparar um suco natural, levando muitas vezes ao consumo de refrigerante ou sucos industrializados, que possuem muito sódio e conservantes. "O suco natural é fonte de vitaminas e fibras e enriquece a refeição", diz a nutricionista Renata, que recomenda ingerir o suco sem açúcar ou apenas com adoçante. "As frutas menos calóricas são abacaxi, limão, maracujá, melancia e morango", afirma.

Sobremesas

mulher comendo vários doces dispostos na mesa do restaurante - Foto: Getty Images
mulher comendo vários doces dispostos na mesa do restaurante - Foto: Getty Images

Bolos, tortas e outros doces são tentações que raramente temos na geladeira, mas que estão disponíveis em qualquer restaurante - aumentando a vontade de comer. "Caso você não resista a uma sobremesa, o melhor é optar por frutas, gelatina ou picolé de fruta, para não aumentar a ingestão calórica", declara Renata Fidelis.