PUBLICIDADE

Escolha as bebidas certas para combinar com os pratos da ceia

Além dos vinhos, caipirinha, cerveja e espumantes pedem atenção especial

Além dos pratos, as bebidas merecem atenção especial nas festas de fim de ano. Isso porque, mal servidas, elas podem estragar o sucesso daquela receita que levou horas para ficar pronta. Mas, diferente do que se pensava até bem pouco tempo, as regras não são tão rígidas. "O gosto pessoal é bastante subjetivo e também não dá para pensar em combinações genéricas demais, do tipo vinho tinto só combina com carne vermelha", explica o chefe e dono de Buffet, Viko Tangoda. "Um tinto jovem é forte demais para uma carne vermelha grelhada, mas vai bem com um peixe de carne escura grelhado ou um bacalhau".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O equilíbrio é o mais importante. E você pode atingi-lo tanto pela semelhança (sabores e bebidas suaves, por exemplo) como pelo contraste. Para ajudar você a pensar numa carta que contente os seus convidados e também valorize os pratos da ceia, confira abaixo as dicas de Viko Tangoda (mas jamais deixe o seu paladar de lado na hora de adotá-las).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cerveja/chope

copo de cerveja visto de cima - Foto Getty Images
copo de cerveja visto de cima - Foto Getty Images

As variantes do tipo Pilsen combinam com petiscos em geral: queijo brie jovem, frituras e defumados ficam ótimos com um copo bem gelado. Em um almoço ou jantar harmonizam com o tradicional churrasco. Só tome cuidado, porque as cervejas mais encorpadas tendem a se sobressair, apagando o sabor de pratos leves.

Vinho tinto

duas taças de vinho tinto - Foto Getty Images
duas taças de vinho tinto - Foto Getty Images

Quando jovens e frutados, ele combinam com peixes, frutos do mar, queijos suaves e secos. Com queijos azuis, prefira consumir vinhos doces. As carnes brancas, acompanhadas de molhos densos e consistentes, também ficam ótimas com vinhos tintos maduros e estruturados. O mesmo acontece com as carnes vermelhas, de forma geral.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Vinho branco

mulher tomando uma taça de vinho branco - Foto Getty Images
mulher tomando uma taça de vinho branco - Foto Getty Images

Peixes do mar, como o bacalhau, combinam com vinhos brancos secos de médio corpo e passados pelo carvalho. Já os frutos do mar e peixes mais leves vão bem com os brancos leves secos, sem passagem por madeira. Já os peixes com molhos mais densos e encorpados, que utilizam creme de leite no preparo, pedem vinhos brancos secos médios a encorpados. Com carne de porco podemos utilizar um branco suave. Já uma vitela e queijos brie e camembert combinam com um branco de médio corpo. Os queijos azuis se harmonizam com vinhos brancos doces.

Espumante

garrafa de espumante enchendo uma taça - Foto Getty Images
garrafa de espumante enchendo uma taça - Foto Getty Images

Dizem que o espumante é um vinho que acompanha toda a refeição, desde a entrada até a sobremesa. Isso é verdade, contanto que você disponha de vários tipos de espumante na refeição. O Brut harmoniza com aperitivos, canapés, salmão defumado, sushi, mariscos, framboesas e cerejas frescas e o Demi-sec vai com sobremesas não muito doces.

Caipirinha

copo com caipirinha de limão - Foto Getty Images
copo com caipirinha de limão - Foto Getty Images

Genuinamente brasileira, combina com aperitivos e pratos brasileiros. A tradicional caipirinha é a feita com limão com casca, açúcar e cachaça, ou seja, os drinques feitos com outras frutas e destilados não são caipirinhas. A acidez do limão e a doçura do açúcar harmonizam perfeitamente com salgadinhos fritos e carnes com gorduras, caso da feijoada. A mesma combinação vale para as batidas feitas com cachaça.

Uísque

uma garrafa e dois copos de uísque - Foto Getty Images
uma garrafa e dois copos de uísque - Foto Getty Images

De difícil harmonização com pratos devido ao seu alto teor alcoólico e complexidade de aromas e sabores, o uísque só combina com pratos condimentados, aromáticos e picantes. Na dúvida, prefira usá-lo apenas como aperitivo.

Saquê

saquê - Foto Getty Images
saquê - Foto Getty Images

A especialista em saquês Ana Kanamura, sócia do bar Itigo Sake House, explica que os saquês menos refinados, e portanto mais robustos, vão bem com comidas mais gordurosas e temperadas. "O saquê supremium, por outro lado, vai bem com receitas mais leves e menos gordurosas, como frutas e castanhas sem sal", declara.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Já saquês mais secos e leves vão muito bem com frutos do mar, ao passo que comidas mais salgadas vão bem com saquês doces, pois eles se complementam", completa Ana.