PUBLICIDADE

Dieta dos pontos: emagreça comendo de tudo

Com poupança de pontos, excessos em eventos sociais não dão dor de cabeça

Quem está tentando emagrecer já deve ter ouvido falar da famosa Dieta dos Pontos pelo menos uma vez. Criada em 1970 pelo endocrinologista da Universidade de São Paulo Alfredo Halpern, a dieta consiste em contar calorias por meio de pontos. Nesse sistema, explicado em detalhes no livro A Dieta dos Pontos, tudo está liberado. "O segredo está em fazer os cálculos antes das refeições e se programar para elas", afirma a nutricionista Roberta Stella.

Para adotar o regime, o primeiro passo é descobrir quantos pontos você deve consumir por dia. O cálculo é feito analisando-se peso, altura, sexo, idade e nível de exercícios físicos praticados por cada indivíduo. Quem deve determinar esse número, pessoal e intransferível, é um médico ou nutricionista.

Aprenda a controlar calorias - Foto: Getty Images
Aprenda a controlar calorias - Foto: Getty Images

Os pontos dados a cada alimento são definidos levando-se em conta a quantidade de calorias e gorduras. Por isso, quanto mais pontos, mais cuidado você precisa ter. "Os alimentos com maior teor de gorduras são, geralmente, pouco saudáveis e devem ser evitados. É o caso dos cortes gordos de carnes, queijos amarelos, leite integral, bolos, tortas e frituras", diz Roberta. Por outro lado, itens com muita água e pouca gordura, como legumes, verduras e frutas, são os menos pontuados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Planejando as refeições com alimentos menos pontuados, você consegue comer mais. Isso significa que, nessa dieta, a regra número um é acabar com a relação entre fome e perda de peso.

Em vez de ficar sem comer, você aprende a escolher bem o que vai mastigar. "Isso aumenta a saciedade, retardando a sensação de fome. E ainda possibilita a ingestão de uma maior variedade de nutrientes, ajudando, também, a saúde", defende Roberta. Para não perder as contas, ter um diário da dieta é aconselhável.

A dieta também inclui uma poupança de pontos. "Você tem um limite diário de consumo. Se ele não for atingido, a sobra pode ser usada em outro dia daquela semana", explica Roberta Stella. Assim, controlar a alimentação durante a semana garante maior liberdade nos happy hours de sexta-feira, nas festas de família e nos encontros com amigos. Mas cuidado: o contrário também vale. Se abusar muito em um dia, ficará no negativo e terá de compensar depois.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A malhação também entra na conta. Os pontos correspondentes aos exercícios praticados cada dia funcionam com uma espécie de bônus alimentar, cujo valor varia de acordo com a modalidade.

Alguns exemplos, considerando-se um período de uma hora de atividade, são dança de salão (cinco pontos), caminhada leve (três), musculação iniciante (três), bicicleta ergométrica com esforço leve (cinco) e step de 15 a 20 centímetros (sete). Assim, quando treina, a pessoa ganha o direito de comer mais.