PUBLICIDADE

Por que comemos tanto?

Hábitos alimentares da sociedade levam ao aumento de peso e problemas com colesterol

Os hábitos alimentares adquiridos durante a vida, muitas vezes, são questionados. Um exemplo comum estaria relacionado ao momento em que o aumento de peso ou dos níveis de colesterol e açúcar no sangue se iniciam. Esses são indícios de que a alimentação deve ser alterada o quanto antes para evitarmos problemas mais sérios.

Quando se pensa em uma mudança no padrão alimentar, deve-se, primeiramente, observar o que ocorre no entorno relacionado a esta prática, como, por exemplo, a alimentação no trabalho, em casa e em ambientes sociais como festas e restaurantes, bem como as compras de alimentos.

A escolha dos alimentos num supermercado deve ser pensada e não copiada, pois, caso contrário, ela pode reverter em situação de perigo para você e sua família. Observe quando há oferta de pacotes promocionais com embalagens grandes. Essas ofertas podem representar um indício de um aumento do consumo ditado pelo próprio tamanho da embalagem. Muitas vezes, a família não organiza o consumo e deixa estragar o que sobrou.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A escolha dos alimentos num supermercado deve ser pensada e não copiada, pois, caso contrário, ela pode reverter em situação de perigo para você e sua família.

Outros fatores que influenciam nossos hábitos alimentares são: dispersar a saciedade, ou seja, quando devemos parar de comer ou quando comemos realizando outras atividades (por exemplo: assistindo TV, usando o computador ou o telefone). Quando esses tipos de comportamento ocorrem, vários são os mecanismos que irão "trabalhar" para prestar atenção na mensagem e, enquanto isso ocorre, outro grupo trabalha para que você coma mais sem perceber.

No ambiente de trabalho ou em casa, é muito comum deixarmos balas sortidas, biscoitos ou bombons à mostra no escritório ou de enfeite na cozinha. Essa prática ativa a vontade por esses alimentos. Contrariamente, sugerimos guardá-los longe dos olhos, pegá-los somente na hora do consumo e, de preferência, dentro de uma refeição estipulada (lanche da tarde, por exemplo).

O pesquisador em comportamento alimentar, John M. de Castro, publicou artigos importantes no que se refere à quantidade de amigos que irá compartilhar a mesma refeição. Segundo o autor, soma-se 35% a mais no consumo alimentar quando a mesma refeição é realizada conjuntamente. Essa porcentagem aumenta para 96% quando ocorre o compartilhamento de até sete pessoas na mesma mesa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A ceia de natal é um ótimo exemplo! Nesse contexto, temos uma maior oferta de alimentos. Quanto mais tempo ficarmos à mesa, maior o risco de comermos mais. Portanto, o aumento do consumo passa a fazer parte dos ambientes sociais.

Outra característica do mundo moderno é o tamanho dos utensílios de casa, como tigelas, pratos e colheres. Eles sofreram um aumento de tamanho nos últimos anos. Certamente, quanto maiores forem, maior a quantidade do consumo. Outros exemplos seriam os fast-foods, nos quais os tamanhos das porções resultam em maior consumo.

Observe o ritmo de peso da sua família, pois algumas podem apresentar perfis magros ou com excesso de peso. Aquelas que apresentam um excesso de peso, com hábitos alimentares copiados e seguidos diariamente dentro de um padrão sócio-cultural devem observar e repensar suas condições de saúde a fim de se conscientizarem e de mudarem seus hábitos alimentares.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)