PUBLICIDADE

As dificuldades para reduzir o sal na dieta

O brasileiro tem comido o tempero demais

Comer muito sal se torna um hábito e um vício que se traduz pela sensação de que qualquer comida com pouco sal parece sem graça e sem sabor. Livrar-se desse hábito faz com que a pessoa passe a sentir a sutileza e a delícia do sabor natural dos alimentos e perceba sabores esquecidos ou camuflados pelo forte sabor do condimento.

Estamos nos modernizando e industrializando. Passamos de um país que planta e come o que colhe na lavoura para um país que se industrializou e, agora, come alimentos processados ou industrializados. Isso pode parecer otimista, pode parecer vantajoso, mas é preocupante.

As necessidades diárias de sal estão relacionadas às necessidades de sódioe elas são facilmente alcançadas sem a adição de sal no preparo dos alimentos, pois uma dieta normal já contempla os 500mg de sódio necessários ao organismo e que são encontrados naturalmente nos alimentos. Não quero dizer com isso que devemos comer sem sal. Sabemos do maravilhoso sabor que ele incorpora aos alimentos. Mas o brasileiro tem exagerado, de acordo com o Ministério da Saúde, em seu Guia Alimentar de 2006, estamos ingerindo cerca de 30 gramas de sal por dia (12 gramas de sódio), quando deveríamos ingerir no máximo 12 gramas de sal (5 gramas de sódio).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sabendo desses limites é importante a leitura cuidadosa dos rótulos dos alimentos industrializados na tentativa de não avançarmos os limites. A indústria de alimentos tem por lei a obrigatoriedade de informar a quantidade de sódio em seus rótulos. Ao fazer isso, passaremos a entender o quanto a maioria dos alimentos processados são ricos em sal e o quanto esse fator nos deixa viciados no sabor salgado, passando a achar qualquer alimento natural ou menos salgado muito sem sabor.

Praticamente todos os alimentos industrializados contém sódio. Do pão integral ao refrigerante e até mesmo os sucos artificiais em pó. Os campeões são os embutidos (presunto, salame, mortadela, salsicha) e defumados, os caldos concentrados e temperos prontos, as sopas instantâneas, os salgadinhos industrializados em pacotes, os queijos amarelos, os pratos prontos congelados e as conservas.

Quem come fora regularmente, tem mais dificuldade para controlar o consumo de sal, mas sempre é possível fazê-lo. A melhor estratégia para conseguir isso ainda é evitar o saleiro, uma vez que os alimentos já são normalmente preparados com mais sal e as saladas podem ser consumidas utilizando apenas o azeite, fazendo com isso cair a média de ingestão de sal na refeição. Embora todos se beneficiem da redução do sal, as pessoas com hipertensão arterial, doenças cardíacas e hepáticas que causam retenção de líquidos e insuficiência renal devem reduzir o sal como parte fundamental do seu tratamento, pois o excesso de sal causa maior retenção de água e pode agravar essas condições clínicas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)