PUBLICIDADE

Cafeína, não se pode exagerar

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

É bom começar a reparar, por exemplo, no número de cafezinhos que você bebe por dia. Muitas vezes, sem perceber, você pode estar exagerando. É um cafezinho para despertar, um para trabalhar, cafezinho depois do almoço, no lanche, cafezinho para fazer serão... E ainda tem aquele copo de refrigerante na hora do almoço e uma xícara de chá antes de dormir. Não sabia que a cafeína também está presente nestas bebidas? Será que você anda consumindo muita cafeína?

Se sua rotina é parecida com a descrita anteriormente, é bom começar a se controlar: em excesso, a cafeína pode prejudicar a sua saúde.

Por ser um poderoso estimulante, no momento que é ingerido, o corpo reage: o sistema nervoso é logo acionado, glândulas liberam adrenalina, o coração bate mais rápido e o sangue ganha mais glicose.



Por isso, a cafeína é conhecida como uma grande aliada para aumentar a disposição, melhorar a concentração e mandar o sono embora.

Sem exageros!

Quando consumida em exagero, a cafeína acelera o ritmo cardíaco, faz a pressão subir e os rins trabalharem mais, aumentando a vontade de urinar. Ela também causa prisão de ventre, acelera a perda de cálcio pelos rins e pode levar à desidratação. Muita cafeína também costuma deixar a pessoa nervosa, irritada e com dificuldade para dormir.

Segundo a IFIC - International Food Information Council -, o ideal é consumir, no máximo, 300mg de cafeína por dia, o que equivale a três xícaras de café. Mas esse limite pode variar, já que cada pessoa tem um grau diferente de sensibilidade à cafeína.

Se você for muito sensível, pode tomar uma única xícara de café e sentir os efeitos por até seis horas. Se for mais imune, pode beber vários cafezinhos à noite e ainda dormir tranqüilamente.

Mas há um consenso: consumir cafeína em grandes quantidades pode causar uma espécie de dependência. Parece exagero? Então faça um teste: experimente parar de consumir cafeína repentinamente. Logo, vão aparecer sintomas como dor de cabeça intensa, irritabilidade, depressão e cansaço exagerado.



Felizmente, esses efeitos são temporários.

Onde tem?

Não é só no café que encontramos a cafeína. Ela está presente em mais de 60 tipos diferentes de plantas e também pode ser sintetizada industrialmente. Chocolate, chimarrão, chá preto, guaraná, bebidas energéticas e refrigerantes de cola são alguns dos alimentos que possuem cafeína.

A quantidade de cafeína varia de um alimento para outro. Para você não se perder na hora de controlar a quantidade de cafeína ingerida durante o dia, confira a tabela abaixo e verifique quanto da substância cada bebida ou alimento carrega consigo.

Valores de cafeína encontrados:

- Refrigerantes tipo cola - lata (355ml) - 37 a 45 mg
- Café coado - 1 xícara pequena (50ml) - 39 mg
- Café coado - 1 xícara grande (240ml) - 186 mg
- Café instantâneo - 1 xícara pequena (50ml)- 22 mg
- Café instantâneo - 1 xícara grande (240ml) - 106 mg
- Chá em saquinho - 1 xícara grande (240ml) - 3,2 mg
- Leite achocolatado - 1 copo (240ml) - 5 mg
- Chocolate ao leite - 30g - 60 mg

Como você pode reparar, a cafeína está presente em diversos alimentos não só no café. Agora, é só ficar atento ao consumo exagerado da substância. A sua saúde agradece!