PUBLICIDADE

Adolescentes que se exercitam têm menos chances de sofrer com câncer de mama

Prática intensa de atividade física a partir dos 12 anos protege mulheres na fase adulta

Um estudo realizado por pesquisadores norte-americanos publicado no Journal of the National Cancer Institute apontou que adolescentes praticantes de exercícios físicos intensos diminuem as chances de sofrer com câncer de mama na fase adulta. A prática de atividade física deve começar por volta dos 12 anos e durar por dez anos para que a proteção contra a doença seja notada.

Os pesquisadores acompanharam 65 mil enfermeiras de 24 a 42 anos que participavam de uma pesquisa sobre saúde. As participantes do estudo detalharam a prática de atividades físicas que fizeram desde a época em que tinham 12 anos, respondendo um questionário.

Durante seis anos de estudo, 550 mulheres foram diagnosticadas com câncer de mama, antes de entrarem na menopausa. Os resultados apontaram que as mulheres fisicamente mais ativas durante a adolescência e início da juventude eram 23% menos suscetíveis ao desenvolvimento do câncer, se comparadas com aquelas que eram sedentárias. As estatísticas apontam para a fase que precede a menopausa e têm maior relevância entre mulheres que praticaram exercícios entre 12 e 22 anos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Falando da intensidade das atividades físicas, o menor risco de tumor foi registrado entre mulheres que praticavam corrida durante três horas e 15 minutos ou outros exercícios intensos semanalmente.

Os pesquisadores relatam que isso acontece porque os exercícios são capazes de reduzir os níveis de estrogênio, hormônio que tem sido relacionado ao risco de câncer. É por causa da diminuição do hormônio que atletas adolescentes têm a primeira menstruação mais tarde ou apresentam ciclos irregulares.

Adolescentes são mais preguiçosos

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Um outro estudo realizado nos Estudados Unidos mostrou que as crianças americanas se tornam mais preguiçosas quando atingem a adolescência. A pesquisa contou com a participação de 1.000 crianças de diversas idades, entre 2000 e 2006. Enquanto 90% dos entrevistados de 9 anos praticam exercícios durante duas horas na maioria dos dias, menos de 3% se exercitam pelo mesmo período quando chegam aos 15 anos.

Mais uma constatação dos estudiosos é que os meninos são mais ativos que as meninas, em todas as idades. Além disso, menos de um terço dos adolescentes se exercitam de acordo com a recomendação mínima feita pelo governo norte-americano de uma hora diária de exercício moderado.

Os resultados apontam para a possibilidade de o sedentarismo se estender pela fase adulta, aumentando o risco de desenvolvimento de doenças cardíacas, obesidade, hipertensão e diabetes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)