PUBLICIDADE

Comer fora de casa expõe organismo a perigosos compostos químicos

Estudo diz que a substância ftalato altera o funcionamento dos hormônios no corpo e têm sido associada a problemas de saúde

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Um novo estudo da Universidade de George Washington, nos Estados Unidos, descobriu que pessoas habituadas a comer em redes de fast food estão expostas a níveis mais altos de ftalatos, do que pessoas que investem em refeições caseiras. Os ftalatos são um grupo de compostos químicos derivados do ácido ftálico, muito utilizado para deixar o plástico mais maleável.

De acordo com os Instituto Brasileiro do PVC, o termo "ftalatos" se refere a um grupo de substâncias químicas que tem como principal função dar flexibilidade ao PVC (policloreto de vinila), alguns dos matérias que contém ftalatos são materiais de construção, brinquedos, mamadeiras, embalagens alimentares, bolsas de sangue e outros produtos.

Diversos estudos sugerem que a substância altera o funcionamento dos hormônios do corpo e têm sido associada à problemas de saúde, como defeitos congênitos, distúrbios reprodutivos, desenvolvimento cerebral prejudicado e câncer. Contudo, pesquisadores continuam a investigar a substância, com o objetivo de entender resposta do ftalato ao corpo humano.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A principal autora do estudo, Julia Varshavsky, analisou os dados de 10.253 participantes de uma pesquisa nos EUA. Nessa pesquisa, os voluntários responderam o que costumam comer e a origem das suas refeições nas últimas 24 horas. Após isso, os pesquisadores analisaram as ligações entre o que as pessoas comiam e os níveis de produtos de decomposição de ftalatos encontrados por meio de um exame de urina.

Os resultados mostraram que aqueles que tinham o hábito de comer fora de casa, tinham os níveis de ftalatos mais altos do que aquelas que mantinham alimentação caseira. "As pessoas que comeram mais fast food tinham níveis de ftalato até 40% mais altos do que as outras. Nossas descobertas levantam preocupações porque essas substâncias têm sido associadas a uma série de problemas graves de saúde", complementa Ami Zota, professor assistente de saúde ambiental e ocupacional da Universidade George Washington.

Embora os resultados sejam significativos, os pesquisadores precisam realizar análises maiores para comprovar essa hipótese.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O Instituto Brasileiro do PVC entrou em contato com o Minha Vida declarando que os ftalatos são substâncias intensamente estudadas há muito tempo pela comunidade científica e, após diversas pesquisas e estudos, órgãos científicos oficiais comprovaram a segurança da utilização desses produtos, sendo que por mais de 50 anos não houveram relatos de pessoas com problemas de saúde devido a substância.