PUBLICIDADE

Dieta vegetariana ajuda no controle do diabetes

Ela reduz os riscos de doenças do coração, principal causa de morte entre os diabéticos

De acordo com um estudo do Comitê Médico pela Medicina Responsável, que promove o vegetarianismo, seguir estes hábitos pode ser melhor do que o cardápio elaborado pela Associação Americana de Diabetes (ADA).

Depois de realizar uma pesquisa de 22 semanas com 99 pessoas portadoras do diabetes tipo 2, os médicos perceberam que houve mudanças na saúde dos pacientes. Enquanto o grupo 1 se alimentava com a dieta vegetariana, pobre em gordura e açúcar, o outro grupo seguiu as instruções da ADA.

Os resultados mostraram que os dois grupos tiveram redução do peso e dos níveis de glicose, porém, o grupo 1 mostrou menores riscos de desenvolver uma doença cardiovascular. O que é extremamente importante, já que pesquisas mostram que essa é a principal causa de morte entre os diabéticos. Outro ponto favorável é que o grupo 1 teve um aumento considerável em qualidade de vida, pois passou a ingerir mais frutas, hortaliças, nozes, proteína de soja e fibra cereal, diminuindo a ingestão de gordura trans.

Mas nada de fazer alterações no cardápio por conta própria, procure um profissional que poderá orientar em todas as etapas. Ao evitar a ingestão de carne, o seu organismo perderá diversas vitaminas fundamentais para o bom funcionamento. A seguir a nutricionista do MinhaVida, Karina Gallerani, dá algumas dicas.

Alimentos à base de soja são freqüentemente utilizados para suprirem as vitaminas perdidas pelo não consumo de carne. A soja e seus derivados (leite e queijo de soja) são ricos em proteínas de alta qualidade e não possuem colesterol já que são de origem vegetal. Outras leguminosas, como feijão, lentilha, grão-de-bico, também são ótimas alternativas assim como as frutas oleaginosas, como a castanha-do-pará e os cereais integrais. Nos cereais integrais, diversas vitaminas do complexo B, zinco e ferro também estão presentes.

É comum em vegetarianos a anemia, queda de cabelo e depressão, resultado da falta de ferro no organismo, um nutriente essencial que atua, principalmente, na síntese das células vermelhas do sangue e no transporte do oxigênio para todas as células do corpo. Para suprir essa necessidade, a ingestão de leguminosas é fundamental, porém a absorção pelo organismo é menor, quando comparada com a carne vermelha. Para potencializar o efeito o truque é ingerir alimentos fontes de vitamina C. Inclua goiaba, laranja, kiwi, morango, caju, tomate, acerola ou limão na mesma refeição.

Outro dado interessante é que o feijão é rico em ferro. Porém, nosso organismo só consegue absorver cerca de 10% do mineral. No entanto, se o feijão for acompanhado de um alimento rico em vitamina C, como suco de laranja, a absorção pode chegar a 40%, afirma a especialista. Procure evitar também o consumo de chás, como o preto e o mate, cafés, leites e derivados próximo às refeições que contém ferro, pois a cafeína e o cálcio também são componentes que prejudicam a absorção do mineral.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)