PUBLICIDADE

Herpes labial incomoda mais no verão

Diminua os incômodos causados pelo vírus e evite o contágio

A infecção causada por herpes é bem mais comum do que se imagina: cerca de 90% da população sofre com as bolhinhas que estouram, principalmente, quando o tempo esquenta. De acordo com o infectologista do Hospital Professor Edmundo Vasconcelos, Artur Timerman, a doença se divide em diferentes etapas.

"No começo, o lábio arde, coça, incha e surgem bolhas doloridas. Um ou dois dias depois, elas se rompem e tornam-se uma só ferida com secreção. É nessa hora que o vírus pode ser transmitido com mais facilidade. No último estágio, depois de uns cinco dias, a ferida seca e sara", diz o infectologista.

Entre outros fatores, exposição ao sol e a baixa resistência imunológica aumentam as chances do herpes se manifestar, portanto, é importante tomar alguns cuidados, especialmente no verão. Alimentar-se bem, proteger os lábios com protetor solar de alto fator e conter as situações de estresse (reação que baixa a imunidade) são algumas das atitudes preventivas.

Já para evitar que a doença se espalhe para outras regiões do rosto e, principalmente, para outras pessoas é indicado, de acordo com o médico:

- Lavar sempre as mãos, após tocar na infecção;
- Não colocar as mãos nos olhos;
- Evitar contato com os lábios de outras pessoas;
- Manter rigorosa higienização na zona afetada.