PUBLICIDADE

Criança também sofre com enxaquecas

Pais devem observar se as reclamações de dores são frequentes

As dores de cabeça crônicas não são uma exclusividade dos adultos. As crianças também podem sofrer deste incômodo. É isso que confirma estudo realizado pelo Taipei Veterans General Hospital e Kaohsiung Medical University Chun-No Memorial Hospital, em Taiwan, na China.

Segundo pesquisas feitas com 103 crianças entre 12 e 14 anos, dores de cabeça comuns diminuem consideravelmente com o passar dos anos. No entanto, enquanto somente 12% das crianças avaliadas ainda apresentavam sintomas de dor de cabeça crônica, 77% delas apresentavam enxaqueca.

Segundo Marco Antônio Arruda, neurologista responsável pela pesquisa, a enxaqueca é uma doença hereditária e as alterações genéticas provocam reações químicas no cérebro, que trazem crises de dor de cabeça. "Os pais deve suspeitar se a dor acontece sem nenhum motivo aparente, como uma virose ou gripe, e se costumam se repetir na semana seguinte ou no próximo mês", explica o especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Crises de enxaqueca deixam a criança sem motivação para brincar. Ela fica extremamente sensível à luz e ao barulho, tem náuseas e pode até vomitar. Assim que os sintomas forem identificados, a busca por um especialista é indispensável. "Toda criança com dor de cabeça frequente precisa ser encaminhada ao especialista, para identificar a causa. Os pais normalmente levam a criança ao oftalmologista primeiro, mas a dor por motivo ocular fica em torno de 1% das crianças", explica o neurologista.

Podem ser utilizados medicamentos ou não para o tratamento da enxaqueca. "Quando for identificada a causa da enxaqueca, o melhor tratamento será indicado", explica o especialista. Há a possibilidade também de prevenir as crises, evitando alimentos que possam desencadeá-la, como o chocolate e o catchup, e também evitar excesso de luminosidade.