PUBLICIDADE

Sorvete aumenta fertilidade em mulheres

Gordura da guloseima melhora funcionamento dos ovários

Pesquisadores do Departamento de Nutrição da Escola de Saúde Pública de Harvard, nos Estados Unidos, concluíram que trocar o leite integral por sorvete, pelo menos duas vezes na semana, pode ser um bom negócio para quem deseja ter um bebê.

O coordenador da pesquisa acompanhou por oito anos mais de 18 mil mulheres, com idade entre 24 e 42 anos, que apresentavam dificuldades para engravidar . A cada dois anos, elas tinham de responder se haviam tentado ter um filho, se essas tentativas já duravam mais de um ano e, em caso de dificuldade, se sabiam a razão. Além disso, as voluntárias forneceram informações sobre seus hábitos alimentares.

Ao final da pesquisa, ficou constatado que as mulheres que consumiam diariamente pelo menos duas porções de sorvete tinham 85% mais chances de ovular do que aquelas que não o consumiam

A pesquisa revelou ainda que a sobremesa diminui o risco de infertilidade em 22%. As mulheres que tomam sorvetes cremosos duas vezes por semana têm risco de esterilidade 38% menor do que aquelas que não se permitem nem uma casquinha por semana.

A explicação dos pesquisadores é de que a gordura presente no sorvete tem substâncias que melhoram o funcionamento dos ovários, facilitam a produção de hormônios sexuais e aumentam a fertilidade.