PUBLICIDADE

Adote oito aliados nos cuidados com o cabelo misto

Fios com a raiz oleosa e pontas secas pedem cuidados especiais na hora de lavar e tratar

Raízes oleosas, que pedem lavagem praticamente todos os dias, e pontas tão ressecadas que acabam se transformando em pontas duplas. Assim são os cabelos mistos que, segundo a dermatologista Angélica Pimenta, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, são os mais comuns e também os mais difíceis de tratar. Isso porque ele agrega dois problemas não apenas distintos, mas contrários, que precisam de cuidados completamente diferentes. Em geral os cabelos mistos possuem essa característica em função da genética, que determina a oleosidade da raiz, associada aos maus tratos do ambiente - sol, poluição, secador, chapinha, química, entre outros - nas pontas. Para sanar o problema, alguns produtos somados a bons hábitos podem ajudar. Confira a seguir quais são e dê ao seu cabelo o equilíbrio que ele merece.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A lavagem correta

Lavagem do cabelo- foto: Getty Images
Lavagem do cabelo- foto: Getty Images

"Para tratar o cabelo de maneira completa, o ideal é usar um xampu para cabelos oleosos na raiz e xampu e condicionador hidratantes na extensão do fio", recomenda Angélica Pimenta. Deve primeiro ser lavado o couro cabeludo, enxaguado, e em sequência ser feita a lavagem da extensão do fio. O xampu deve ser o mais próximo do pH neutro (em torno de sete), para que não agrida ainda mais. Também é fundamental usar água morna, uma vez que a água quente estimula a produção de óleo das glândulas sebáceas da cabeça. Quanto à frequência, a regra é sempre lavar quando os fios estiverem visivelmente oleosos. Esperar muito para a lavagem deixará os cabelos sujos, com tendência ao aparecimento de descamação e fungos. Já lavar mais que o necessário estimulará ainda mais as glândulas sebáceas a produzir o óleo, uma vez que elas "entenderão" que o cabelo está pobre em oleosidade e esse déficit precisa ser compensado.

Xampus esfoliantes

Xampu - foto: Getty Images
Xampu - foto: Getty Images

Uma consequência da oleosidade é a seborreia, a descamação do couro cabeludo. Para remover a camada de células mortas e estimular a renovação celular do couro cabeludo uma boa opção são os xampus que contêm esfoliantes. Mas a dermatologista Sarah Bragança, membro da Sociedade Brasileira de Medicina Estética, explica que esses xampus não devem ser de uso diário, pois podem acabar deixando o couro cabeludo irritado e sensível. "A aplicação é recomendada a cada 15 dias ou uma vez por semana", explica. "Caso seja feita com frequência maior, o xampu esfoliante causará um efeito rebote: estimulará a produção das glândulas sebáceas em função da retirada excessiva da oleosidade". E lembre-se de aplicar o produto apenas no couro cabeludo, esfregando toda a região, mas com suavidade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Xampu a seco

 Xampu a seco - foto: Getty Images
Xampu a seco - foto: Getty Images

Ele é uma boa opção principalmente para "momentos de emergência", quando não dá tempo de lavar o cabelo e o couro cabeludo está com aspecto muito oleoso. O xampu a seco age absorvendo a oleosidade e dando aos fios um aspecto temporário de limpeza. "O aspecto oleoso é instantaneamente amenizado pelo xampu a seco", explica a dermatologista Angélica Pimenta. "O ideal é aplicar o produto a 20 centímetros de distância, apenas na raiz, e massagear depois com os dedos para tirar o efeito pó". Tome cuidado para não borrifar o produto no couro cabeludo, o que pode causar irritação. Mas nada de colocar o xampu a seco na rotina, ele é apenas um disfarce, não um método de limpeza, e seus efeitos não costumam durar mais que algumas horas.

E o talco?

talco - foto: Getty Images
talco - foto: Getty Images

De acordo com o cabeleireiro André de Leone, do Studio Prime Hair e Beauty, o talco tem o poder de disfarçar o efeito oleoso nos cabelos. O modo que ele atua é parecido com os xampus a seco: o talco age absorvendo a oleosidade. A desvantagem que é mais difícil espalha-lo nas raízes, que podem ficar esbranquiçadas. O risco é que esse produto entupa os folículos pilosos, por onde os fios nascem, causando irritação e coceira.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Seladores de pontas duplas

Creme - foto: Getty Images
Creme - foto: Getty Images

Os seladores de pontas duplas mais modernos à venda no mercado carregam partículas positivas e negativas na sua formulação, formando um gel. As cargas positivas do gel se ligam às cargas negativas da ponta dupla do fio enquanto o cabelo seca e o resultado é uma melhora do aspecto das pontas duplas. "Vale lembrar que para conseguir o efeito desejado é necessário fazer a aplicação sempre, pois o produto sai dos fios a cada lavagem o que implica na volta das pontas duplas, ou seja, é apenas um disfarce", explica a cabeleira Marília Kikuchi, de São Paulo.

Atenção: a dermatologista Sarah Bragança recomenda que no caso dos cabelos mistos, os produtos seladores com polímeros sejam aplicados exclusivamente na ponta dos fios.

Máscaras hidratantes e nutritivas

Creme hidratante - foto: Getty Images
Creme hidratante - foto: Getty Images

Antes de tudo, tome nota: na hidratação dos cabelos mistos, os cremes de tratamento não devem nem chegar perto do couro cabeludo, e sim ser aplicados apenas no comprimento e nas pontas, mantendo uma distância de pelo menos quatro dedos da raiz.

Angélica Pimenta explica que o procedimento deve ser feito com máscaras e soluções concentradas, nutritivas e umectantes. "Hoje existem produtos maravilhosos, enriquecidos com aminoácidos, ácidos graxos, proteína e queratina, o ideal é sempre usar produtos profissionais e com pH adequado".

"As hidratações podem ser feitas uma vez por semana ou a cada vinte dias, dependendo do estado dos fios", conta a cabeleireira Marília Kikuchi, técnica de beleza da Condor. Ela explica que o ideal é sempre ir a um profissional para aplicar a técnica, mas a hidratação caseira também pode ser uma excelente aliada, principalmente para quem vive na correria.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Máscaras secativas

Máscara de cabelo - foto: Getty Images
Máscara de cabelo - foto: Getty Images

"O ideal, para quem tem este tipo de cabelo, é fazer uma máscara secativa apenas no couro cabeludo", explica a dermatologista Sarah Bragança. "Elas são feitas à base de substâncias, como argila, zinco, azuleno". Em seguida deve ser aplicada uma máscara nutritiva apenas a partir da altura da orelha em direção às pontas dos fios. As máscaras secativas devem ser aplicadas apenas no topo da cabeça e devem agir por um tempo de 20 a 30 minutos.

Corte de cabelo

Tesoura e pente- Foto: Getty Images
Tesoura e pente- Foto: Getty Images

Todo cabelo precisa de corte pelo menos a cada três meses, mas os cabelos com pontas secas provavelmente precisarão encarar as tesoura com frequência ainda maior. "O corte deve ser feito sempre que as pontas estiverem danificadas, independente do tipo, pois pontas duplas, enfraquecidas e quebradiças não podem ser recuperadas", explica Angélica Pimenta. A cabeleireira Marília Kikuchi complementa: "pontas saudáveis otimizam a hidratação, pois permitem que os hidratantes sejam absorvido de maneira mais eficiente".