PUBLICIDADE

Calvície: como cuidar do couro cabeludo sem cabelos?

Especialista lista cuidados importantes para proteger essa região que tem pele mais sensível

A perda completa dos cabelos é uma característica da calvície, muito mais frequente em homens, e que também se chama alopecia androgenética. Como o próprio nome já diz, esse problema tem influência da genética e dos hormônios masculinos. Nas mulheres, isso também pode ocorrer, mas neste caso, a pele não fica totalmente à mostra, mas já é possível observar o couro cabeludo, pois os fios também se tornam mais finos e o cabelo ralo já não cobre tudo.

O motivo primordial de haver cabelo nessa parte do corpo é proteger essa pele, que é muito sensível e recebe ação direta dos raios solares. As pessoas que apresentam diminuição ou ausência completa dos fios devem devido à calvície, portanto, tomar uma série de cuidados:

1. Cubra a cabeça

A melhor forma de proteção, sem dúvida, é o uso de barreiras físicas como chapéus, lenços, bonés: tudo isso vai ajudar a cobrir essa em que há a calvície, principalmente na exposição ao ar livre, seja na prática de esportes ou lazer.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2. Abuse do filtro solar

Quando não for possível ou não for desejável o uso de coberturas físicas sobre a região em que há calvície, indica-se o filtro solar. Nos homens que não possuem fios essa recomendação é muito importante, pois com o passar dos anos o local fica suscetível ao surgimento de lesões causadas pelo sol como sardas e manchas e até câncer de pele.

3. Mulheres: abusem de leave-ins com proteção

Para as mulheres, que ainda apresentam fios apesar da calvície, existe a opção de usar condicionadores e leave-ins com proteção solar. Aliás, a proteção solar já é recomendada mesmo para aqueles que possuem muitos cabelos, pois os estudos mais recentes mostram uma influência significativa do sol no envelhecimento dos fios, que também leva a fios mais finos e cabelos brancos, como observamos normalmente nas pessoas de idade mais avançada.

4. Use produtos específicos

A região da calvície apresenta uma oleosidade própria que pode e deve ser tratada de forma adequada. Xampus anti-caspa ajudam a controlar a produção de sebo e também mantêm o local limpo. Isso deve ser feito diariamente, no banho.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5. Faça acompanhamento médico

É importante o acompanhamento com dermatologista de forma anual quando se sofre com a calvície, para examinar a região, sobretudo se a sua pele é muito clara e já apresenta manchas ou ?casquinhas? no local.

6. Tome cuidado com as casquinhas

As "casquinhas" na região em que há calvície podem ocorrer devido ao excesso de oleosidade ou podem ser já lesões pré-malignas, que devem ser tratadas para que não evoluam para um câncer de pele. Essa segunda causa é mais frequente após os 50 anos de idade e em indivíduos de pele muito clara que são calvos há muito tempo.

7. Cuidados no frio também!

Não se esqueça de que a cabeça é um dos locais do corpo que mais perde calor, quando está frio e que os cabelos também nos ajudam a nos proteger no inverno: portanto, é importante para quem tem calvície usar gorros e chapéus sempre que a temperatura estiver muito baixa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

8. Considere um implante capilar

Do ponto de vista estético, para quem se incomoda muito com a falta dos fios ocasionada pela calvície, não deixe de avaliar a possibilidade de implante ou transplante capilar e, nos casos em que este tratamento não for indicado, existe um procedimento que pode ser feito em consultório médico, com bons resultados, que é a micropigmentação do couro cabeludo.