PUBLICIDADE

Cremes para olheiras: entenda se esse tipo de tratamento é eficaz

Em geral, muitos cremes são bem potentes, mas o tratamento do problema é melhor quando outros recursos são aliados

Olheiras são queixas relativamente comuns no dia a dia do dermatologista. Elas decorrem de fatores em conjunto. Há a questão genética e a racial em primeiro lugar. Alguns pacientes possuem uma ossatura que permite o seu aparecimento, algumas vezes piorado com perda de peso em excesso. Outras vezes, elas podem aparecer após e como consequência da blefaroplastia com a retirada das bolsas de gordura. Ela também pode ocorrer como uma sombra nas pálpebras superiores, que pode passar despercebida. Mas a principal causa, acrescidos os itens anteriores, é uma alteração em conjunto com um excesso de pigmentação e de vascularização localizada nas pálpebras inferiores, mas que pode acometer tanto a pálpebra superior como a inferior.

Existem cremes específicos para a região de pálpebras com diversos propósitos, entre eles, para hidratação, rejuvenescimento, ação tensora da pele e finalmente, para melhorar a pigmentação, a vascularização e, porque não, a drenagem linfática local.

Os cremes que se destinam a melhorar as olheiras tem em comum um despigmentante, um produto que causa efeito vascular e atua ou contraindo os vasos ou melhorando a drenagem linfática e em geral algum produto antioxidante para melhorar a qualidade da pele. São inúmeras as opções de substâncias e a cada dia surgem novas propostas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A escolha do produto realmente dependerá do tipo de olheira e fatores associados, além da qualidade da pele, tipo de pele, sensibilidade e idade da paciente.

Os cremes são auxiliares no tratamento das olheiras e os mais potentes são prescritos individualmente pelo dermatologista, alguns inclusive em formulações específicas. No entanto, ainda não há nada milagroso ou curativo pela característica multifatorial dessa entidade.

Tratamento aliados

Outros tratamentos associados tendem a oferecer melhores resultados em alguns casos específicos, selecionados pelo dermatologista, tais como preenchedores, peeling e laser.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O objetivo do tratamento com os preenchedores é preencher a região da "goteira lacrimal", eliminando aquele sulco que fica localizado entre a pálpebra e a bochecha, na região medial do rosto, às vezes ao longo de toda curvatura da pálpebra. Essa opção diminui o contraste e as sombras da região, melhorando o aspecto, mas sem tratar a olheira propriamente dita.

Os peelings são bastante específicos, pois os produtos são escolhidos "a dedo" para cada paciente e também depende da experiência do profissional. Seu maior objetivo é diminuir a pigmentação.

O laser, genericamente falando, vai atuar sobre o pigmento e a vascularização, mas não atua sobre sulcos ou depressões anatômica que podem estar associados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Estes últimos tratamentos podem seguir com complicações tais como: inchaço, coloração azulada, visualização do preenchedor, dificuldade de drenagem linfática e até mesmo cegueira no caso dos preenchedores. Nos peelings e laser, pode haver alteração da cor e textura da pele, formação de cicatrizes, deformidades nas pálpebras nos extremos das complicações.

Em resumo, há uma classificação específica das chamadas olheiras do ponto de vista médico, assim como, abordagens terapêuticas muito diferentes entre si dependendo tanto do profissional, como do paciente.

olheiras