PUBLICIDADE

Glitter na pele: como usar, tirar e evitar alergias

Retirar o glitter com cuidado é essencial para evitar danos à pele

O glitter é uma das maquiagens favoritas de carnaval. Apesar do seu uso ter virado um debate em relação ao impacto ambiental, muitas pessoas não dispensam o brilho na pele causado pela purpurina.

Porém, saber remover e descartar esses pequenos pedaços de plástico da forma correta é essencial não só para o meio ambiente, mas também para garantir a saúde da pele.

via GIPHY

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como usar

Antes de fixar o glitter, é importante que a pele esteja limpa. Em seguida, deve ser feita a aplicação do protetor solar em todo o corpo e rosto. Os dermatologistas recomendam o uso de protetores com o fator de proteção solar a partir de 30.

"Vale ainda ressaltar que algumas marcas oferecem protetor solar em gel glitterizado com FPS", conta a dermatologista Joana D'arc.

No carnaval de 2019, a atriz  Maria Joana compartilhou imagens das marcas causadas por adereços de carnaval
No carnaval de 2019, a atriz Maria Joana compartilhou imagens das marcas causadas por adereços de carnaval

Ao aplicar glitter na região dos olhos, especialmente na pálpebra, é necessário que se tome cuidado para que a purpurina não cause danos à visão ou à pele dessa área, que costuma ser mais fina e delicada que o resto do corpo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como tirar glitter

Como evitar alergia a glitter

Os materiais utilizados na confecção da purpurina vendida em papelarias são, no geral, microplásticos triturados a base de alumínio e polietileno tereftalato. Essas substâncias, em contato com a pele, podem desencadear irritação e alergia.

Alguns sintomas da alergia a glitter são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A dermatologista Carla Albuquerque conta que, como alternativa na hora de se maquiar, é possível substituir o glitter por maquiagens que contenham brilho e cor na composição.

"Esses produtos são mais seguros porque já passaram por testes na Anvisa e são certificados. Ainda assim, você não está livre de ter alergias e o ideal é fazer um teste, pelo menos dois dias antes de usar", explica.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O teste é feito através da aplicação de uma pequena quantidade do produto no antebraço, esperando até 48 horas para conferir se ocorreu alguma reação. Em caso de alergias, o produto deve ser retirado e ter seu uso suspenso.

Pessoas com alergia podem usar glitter biodegradável?

As versões biodegradáveis são feitas através de matérias-primas naturais, como celulose, extratos minerais e vegetais. Esse tipo de material acaba diminuindo as chances de causar irritação na pele, mas não anula totalmente essa possibilidade.

"O glitter biodegradável é uma alternativa para as peles sensíveis e alérgicas, pois o produto tem origem orgânica e vegana. Porém, é sempre bom verificar se a procedência da marca é confiável e de qualidade", conta a dermatologista Joana D'arc.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A médica também cita o benefício do glitter biodegradável ao ecossistema, principalmente marinho. Acontece que muitas dessas partículas não conseguem ser filtradas e vão parar em rios e no mar, contaminando a fauna local.